target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O símbolo perdido

>>  sábado, 23 de janeiro de 2010

BROWN, Dan. O símbolo perdido. Rio de Janeiro: Sextante, 2009. 489p.

“O que está perdido... será encontrado.”

Em O símbolo perdido de Dan Brown nosso querido Professor Robert Langdon está de volta, em um livro eletrizante, repleto de muito suspense e ação. Professor de Harvard e simbologista muito conhecido no meio acadêmico, ganhou uma fama pouco desejada após seus grandes feitos em Paris e no Vaticano. E agora mais uma vez está pagando o preço desta fama.

Robert é convidado por seu amigo e mentor Peter Solomon para ministrar uma palestra no Capitólio dos EUA. Mas ao chegar a Washington descobre que caiu em uma grande armadilha, que Peter foi seqüestrado e corre risco de vida iminente. Para salva-lo Robert deverá lutar contra o tempo e desvendar o maior segredo da maçonaria. Um segredo que os maçons guardaram a sete chaves por várias gerações, um segredo que acreditam que a humanidade não esteja preparada para conhecer.

O seqüestrador se intitula Mal’akh, e sabe que os maçons esconderam na cidade um segredo milenar. Um segredo que dará poderes infinitos a quem encontrá-lo. Robert percebe que ajudar este homem é a única chance de achar Peter com vida, e tentará com todas as forças resolver este mistério.

Pessoas poderosas estão envolvidas nesta trama, como Inoue Sato – importante agente da CIA e Warren Bellamy – administrador do capitólio. Robert contará com a ajuda de Katherine Solomon, a irmã de Peter e cientista brilhante que estuda a ciência noética. Eles se envolvem em um jogo de vida ou morte, numa corrida alucinante pela capital dos EUA.

Achei que neste livro Robert se envolve mais nas tramas, é a primeira vez que ele realmente sofre ameaças físicas e o seqüestrador é realmente apavorante. Muito boa a construção do personagem. Não posso falar que foi o meu livro preferido do autor, o final não me convenceu e achei o livro muito arrastado. Sabe aqueles livros em que o início e o meio é melhor do que o final? Foi isso que senti. Não vou discorrer mais sobre isso para não atrapalhar quem ainda não leu.

Eu pessoalmente gosto muito de todos os livros do autor, o estilo é envolvente e com muito suspense. Apesar de todas as críticas a escrita repetitiva de Dan Brown, continuo vidrada a cada nova história, a cada novo mistério. A gama de conhecimentos que permeiam as histórias também são fatores positivos e como sempre nos livros do autor, a pesquisa é muito bem feita. Eu devorei a leitura e recomendo, porém, tenha expectativas moderadas.

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO