target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O livro perdido das Bruxas de Salem - Katherine Howe

>>  sexta-feira, 28 de maio de 2010


HOWE, Katherine. O livro perdido das Bruxas de Salem. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010. 360p.

“Só porque você não acredita em alguma coisa não quer dizer que ela não seja real.” p.190

Em uma comunhão mágica entre realidade e fantasia, paixão e determinação, o passado e o presente se fundem em uma única história. Uma história recheada de suspense, romance e muito misticismo. Hoje convido você leitor a maravilhar-se com O livro Perdido das Bruxas de Salém de Katherine Howe. Merry Meet!

Connie Goodwin é uma mulher jovem, decidida e independente. Estudante aplicada, dedica sua vida aos estudos e o ano de 1991 será decisivo para seu projeto de doutorado em Harvard. Uma mulher prática, racional e cética que busca em sua pesquisa por fontes sólidas de informação. Porém, a busca por uma fonte primária poderá levá-la a lugares até então desconhecidos.

Connie vive em conflito com sua mãe Grace, que ao contrário da filha, é uma mulher simples que vive de forma alternativa, em comunhão com a terra e com sua fé. Enquanto a filha busca na ciência empírica sua formação, Grace ajuda a limpar a áurea carregada dos membros de sua comunidade. Tudo o que Connie negava na personalidade intuitiva da mãe, se transformará na única forma de salvar o homem que ama.

A forma alternativa de viver de Grace, coincidência ou destino levam Connie a viver na velha casa de sua falecida avó, nas proximidades de Salem. Na velha casa abandonada Connie se vê envolvida com o passado de sua avó até então desconhecida. Em Salem também está Sam, o restaurador de igrejas que irá balançar seu coração. A casa envolta em sombras, poeira e escondida do meio da floresta guarda antigos segredos. Uma Bíblia antiga, uma chave enferrujada e um nome “Deliverance Dane” transportam Connie para outra época, marcada por mortes, injustiças e sofrimento.

A Salem de 1692 foi o cenário de uma histérica caça as bruxas, quando mais de 150 pessoas foram presas acusadas de bruxas e 30 foram enforcadas. Os valores sociais da época, o preconceito contra a mulher, a força da Igreja e a rígida estrutura social levou à condenação mulheres inocentes e a perda de muitas vidas. É neste cenário que conhecemos Deliverance Dane, sua filha e a filha de sua filha. Uma mulher simples que ajudava as pessoas receitando remédios e poções.

Na história de Deliverance um livro perdido, um livro de receitas, de feitiços ou o livro das sombras? É na história da Bruxas de Salem e na busca pelo livro perdido que Coonnie encontrará o seu passado, entrará em confronto com seus ideais e buscará seu futuro.

“Eu incubo o tribunal de limpar a honra de Deliverance Dane, pela sua própria memória e também para o meu bem e o de minha filha, e também em nome de todas as outras almas infelizes condenadas à morte pelo Tribunal Especial de Oyer e Terminer convocado por esta cidade em 1692, baseado em provas obscenas e mentiras atrozes que o próprio juiz Sewall foi responsável por disseminar!” p.151

A autora construiu com maestria uma história que mistura ficção com realidade, eu me senti transportada para a Salem de 1692 onde as mulheres sofriam diariamente para cuidar de suas famílias, quando a vida de seus filhos estavam nas mãos de uma parteira e por vezes até a vida nas mãos de uma curandeira e onde tudo que era desconhecido, era obra do demônio. A histeria causada por meninas amedrontadas levou a prisão e morte mulheres simples, escravas, mendigas e aldeões que não tinham poder aquisitivo ou um nome aristocrático. A comunhão deste cenário com a Salem de 1991 foi perfeita, a emoção durante a leitura, indescritível.

“Sam pôs uma das mãos sobre a dela, que estava pousada no parapeito, e ela sentiu a sua pele quente e seca. Sua outra mão tocou-lhe o queixo, deslizando por seu pescoço e sua orelha. E quando ela se voltou para lhe fazer uma pergunta, os lábios dele encontraram os dela num beijo profundo, que durou até a cortina alaranjada do sol poente ter sido totalmente puxada para revelar as estrelas cintilando no alto.” p.145

Eu também me encantei com Connie, com Sam e não posso deixar de citar o cachorro Arlo, fazer o que se ele é tão fofinho rs. O romance deles é suave e mostrado de uma forma muito bonita. O livro tem também muito suspense e algumas reviravoltas, Connie é levada a buscar com sua vida o segredo de Deliverance, a razão da sua busca, só lendo o livro para saber.

Já deu para perceber que eu amei o livro certo? Sabe para mim o que faltou na história? Umas 150 páginas a mais, eu terminei já com saudade dos personagens e querendo saber mais sobre o destino deles. O romance de Sam e Connie fica um pouco em segundo plano e eu ansiava por mais sobre a história dos dois. As histórias de bruxas prenderam tanto a minha atenção que eu queria mais feitiços, mais receitas e mais magia, terminei com um gostinho de quero mais.

Enquanto por um lado a autora aborda o absurdo das condenações de Salem e as falsas acusações de bruxaria, por outro, nós conhecemos uma verdadeira bruxa e seu poder mágico, transmitido por gerações, seus feitiços e encantamentos. Deixe de lado seu ceticismo, abandone suas opiniões pré-concebidas e descubra a bruxa que há dentro de você.

Site oficial da autora: http://katherinehowe.com
Blog do livro no Brasil: http://www.bruxassalem.blogspot.com


Promoção: Para quem ainda não viu o blog está sorteando um exemplar de O livro perdido das Bruxas de Salem, as inscrições são até dia 29/05/2010  as 23:59.  Para participar clique AQUI.

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO