target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Guerra Mundial Z - Max Brooks

>>  sexta-feira, 13 de agosto de 2010


BROOKS, Max. Guerra Mundial Z. Rio de Janeiro: Rocco, 2010. 368p. Título original: World War Z.

“Eles não tinham medo! Independente do que fizermos, por mais que matarmos, eles nunca, jamais têm medo.”

Inabalável e soberano o Homem dominou o mundo e fez dele o que bem quis, desmatamento, guerra, desigualdade social, poluição; ele foi por vezes avisado do aquecimento global, da camada de ozônio, da super população. Mas o Homem estava acima de todas estas coisas, ele era a modernidade, o dinheiro, o poder... o resto era empurrado para debaixo do tapete. Com os zumbis aconteceu o mesmo, o Homem fingiu que isso não estava acontecendo, o que quase resultou na extinção de nossa espécie. Saiba tudo o que aconteceu em Guerra Mundial Z de Max Brooks.

A Guerra Mundial Z, foi uma espécie de Terceira Guerra Mundial e quase extinguiu a humanidade. As poucas pessoas que sobreviveram tentaram reconstruir o mundo, restabelecer a ordem social e trazer paz ao seu território. Este é o relato de algumas testemunhas valiosas, que de uma forma ou de outra, com honra ou com vergonha, sobreviveram para contar a história. 

O surto começou na China, onde o Dr. Swang Jing-shu examinou o paciente zero. As autoridades simplesmente isolaram a área, executaram os infectados e tentaram esconder tudo do resto do mundo. Um surto de raiva, era o que se falava onde quer que um zumbi aparecia. Mas eles existiam, eles devoravam pessoas, comiam partes do corpo enquanto elas ainda estavam vivas. E depois de mortas, eram mais  zumbis ressuscitados e andando pela Terra.

Ninguém sabe explicar ao certo como o surto se espalhou tão rápido, a ignorância dos políticos ajudou, o tráfico ilegal de órgãos logo levou a infecção ao ocidente, a CIA ignorava o que estava acontecendo, o Japão resolveu abandonar o país e fugir a procura de salvação. Israel foi o primeiro país a realmente anunciar ao mundo o que estava acontecendo, a fechar suas fronteiras e tentar isolar as pessoas não infectadas. O terror estava apenas começando.

Quando o surto se espalhou o caos dominou o mundo, pessoas tentavam fugir, sem direção certa e sem nenhum porto seguro. Alguns se isolaram na Antártida ou áreas mais remotas e frias, pois os zumbis congelavam no gelo. Outras se lançavam ao mar tentando sobreviver nos barcos, mas o caos durou anos. Os que tentavam combater os zumbis lutavam contra um inimigo que crescia a cada minuto, um soltado morto era mais um zumbi vivo. Cuba foi um dos poucos países que conseguiu vencer a guerra contra os zumbis, suas fronteiras fechadas e sua política comunista os salvou.

E como se deu a reconstrução do que restou da sociedade? Postos foram invertidos, milionários, atores, banqueiros estavam sendo treinados para se tornarem encanadores, marceneiros e ser de alguma utilidade a comunidade. Os relatos deste livro conta como tudo aconteceu, desde os soldados que lutaram na celebre Batalha de Yonkers até Mary Jô Miller, arquiteta de um bairro de elite onde os ricos podiam pagar por proteção. Esta é a história de como os seres humanos se uniram e lutaram para sobreviver. 

A Guerra Mundial Z é um relato fictício de uma invasão de zumbis em um futuro próximo, o livro é em formato de entrevistas em primeira pessoa e fala com gente que lutou, que se escondeu, outras que tiveram lucro com a guerra e algumas que ajudaram a reconstruir seus países. O relato em formato de entrevista, da uma estranha sensação de realidade durante toda a leitura, é quase como seu eu acreditasse que aquilo tivesse mesmo acontecido. Por outro lado senti falta de se aprofundarem em vários relatos, é mais ou menos como ler um livro de contos, só que sobre o mesmo assunto.

Já aviso que este não é um livro fácil de ler, é real, é chocante, é aterrorizante e tem descrições tão minuciosas que chegam a ser nojentas. Não irá agradar qualquer leitor, pelo formato diferente e até pela própria trama. Mas é um livro extremamente crítico, usando de fatos fictícios ele derruba a hegemonia norte-americana, européia e cria novas potências como líderes mundiais. Faz menção a Guerra do Golfo, a conflitos entre o Paquistão e o Irã, a bombas nucleares e diversos outros fatores políticos, econômicos, sociais e raciais. O livro é uma grande parábola política e sem dúvida te faz pensar. 

Imperdível para fãs de literatura de terror e de ficção zumbi, o livro é polêmico, questionador e mexe com a cabeça e com o estômago do leitor. Se você é fã do gênero, não deixe de ler.

O autor tem também publicado no Brasil o “Guia de Sobrevivência a Zumbis” (skoob), seus livros ainda são pouco conhecidos por aqui mas fazem muito sucesso lá fora. Veja na Amazon por exemplo.

MAIS UM LIVRO NO CINEMA
O livro Guerra mundial Z será adaptado para o cinema, segundo confirmou o autor Max Brooks durante  o Comic-Con, evento de cultura pop  realizado em San Diego. O ator Brad Pitt foi confirmado para estrelar o  longa-metragem, que deve chegar aos cinemas em julho de 2012. 


P.S: Aguardem que em breve tem promoção do livro no blog, e este fim de semana estarei na Bienal SP (delirando huhu) por isso ficarão atrasadas minhas visitas aos blogs e a moderação dos comentários.  Postando agora e indo para o aeroporto ^ ^ bjooo

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO