target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O segredo de Emma Corrigan - Sophie Kinsella

>>  sexta-feira, 15 de outubro de 2010


KINSELLA, Sophie. O segredo de Emma Corrigan. 7 ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2010. 384p. Título original: Can you keep a secret?

Por uma grande coincidência eu comecei a ler este livro quando entrei no avião, voltando das minhas férias em Rondônia (sim já tem um tempão que este texto está escrito e só hoje estou postando). A coincidência é que o livro trata das desventuras de uma protagonista muito engraçada que resolve contar todos seus segredos para um estranho no avião, certa de que o avião ia cair e ela iria morrer. Me segurando para não dar vexame de tanto rir durante o vôo eu praticamente terminei o livro quando aterrissamos em Confins. 

Uma leitura leve e divertida para fazer você se esquecer dos problemas e dar boas risadas, divirta-se com O segredo de Emma Corrigan de Sophie Kinsella.

Emma é inglesa, tem 25 anos, e está longe de alcançar seu objetivo de vida, na verdade ela nem sabe ainda o que deseja fazer. Entre mudanças de carreira, um emprego nada promissor e um namoro sem muitas emoções a vida de nossa protagonista está um tédio sem fim. 

Mas enfim a sorte parece sorrir para ela, e finalmente seu chefe lhe oferece uma oportunidade de ser promovida, ela só precisa viajar e fechar um contrato...mas eis que Emma da um banho de refrigerante no empresário, perde todas as chances de ser promovida e ao pegar o vôo de volta para casa, o avião passa por fortes turbulências.

O problema é que Emma tem pavor de avião e tem certeza que irá morrer, então, em um momento de desespero, ela confessa todos seus mais profundos segredos ao passageiro ao seu lado. Quando o avião aterrissa (sim era só uma turbulência), ela morta de vergonha só tem um conforto, pelo menos não terá que ver aquele estranho nunca mais em sua vida.

Mas, como a sorte não é uma das qualidades de Emma, eis que o desconhecido é ninguém menos do que Jack Harper, fundador e presidente da empresa em que ela trabalha e está visitando a filial britânica. Morta de vergonha e morrendo de medo de ser demitida ela tenta de tudo para evitar Jack, mas o bonitão parece estar se divertindo muito com os segredos de Emma.

Agora ela irá se meter em mais confusões do que nunca, e vai bagunçar de vez sua vida pessoal e profissional. E ela que não sabia, que pagar os maiores micos estava entre os seus segredos.

Emma é uma personagem muito divertida, lembra um pouco a desastrada Bridget Jones, além de pouca sorte ela também sofre algumas injustiças com sua família que vive puxando saco da vaca da sua prima e não está nem um pouco interessada em seu namorado perfeitinho. Jack é um galã, bonito, inteligente, rico e poderoso. Ele passa quase todo o livro se divertindo as custas de Emma.

Diversão a parte, eu confesso que esperava mais deste livro. Sempre vi comentários excelentes sobre ele e não ficou na lista dos meus chick-lits preferidos . Os dois protagonistas não deixam nada a desejar, mas a trama fica totalmente concentrada nos dois e eu queria saber mais sobre os personagens secundários, como as duas amigas que dividem o apartamento com Emma, alguns de seus colegas de trabalho e sua família. Outra coisa que não gostei foi que o livro termina muito repentinamente, problema resolvido e fim. Eu queria conhecer o depois, como seria a vida dela depois daquela reviravolta. 

Não entrarei em mais detalhes para não soltar spoilers, se você é fã do gênero este é um livro muito elogiado, mesmo não sendo a última bolacha do pacote (rs) garante algumas horas muito divertidas e com boas risadas.

Alguns segredinhos vergonhosos de Emma:

“ – Adoro licor de xerez, a bebida mais cafona do mundo.
- Peso 61 quilos.. Não 56 como meu namorado Connor acha.
- Sempre achei que Connor se parece um pouquinho com o Ken. O da Barbie.
- Uma vez tive um estranho sonho lésbico com Lissy, minha colega de apartamento.
- Já menti muito no meu currículo.
- Quando minha colega Artemis realmente me chateia, eu molho a planta dela com suco de laranja.
- Sou eu que sempre travo a impressora. 

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO