target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Crônicas dos Senhores de Castelo: O poder verdadeiro

>>  segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

 
BRASMAN, G. NORRIS, G. Crônicas dos Senhores de Castelo: O poder verdadeiro. São Paulo: Editora Verus, 2010. 238p. (Senhores de Castelo, V.1).

“Graças aos Senhores de Castelo, a luz triunfa sobre as trevas em todo Multiverso. E assim será enquanto pessoas como você continuarem a conquistar o título mais cobiçado e respeitado de todos os tempos.”

click to zoom
Hoje vocês vão conhecer os autores nacionais do mês de janeiro no Viagem Literária, com uma edição incrível e uma trama inovadora Gustavo Brasman e Gustavo Norris são os autores das Crônicas dos Senhores de Castelo: O poder verdadeiro.

Há muito tempo atrás seres de natureza mágica conhecidos como espectros ameaçavam destruir todo o Multiverso e aniquilar tudo que nele existia. Para combatê-los foi criado um grupo especial formado pelos principais líderes de todos os planetas civilizados e este grupo de combate ficou conhecido como Senhores de Castelo.  A luta entre eles foi chamada de Guerras Espectrais e durou mais de dez anos, até que os Senhores de Castelo conquistaram a vitória e aprisionaram os poucos espectros restantes em pedras preciosas mágicas.

Assim surgiu a Ordem dos Senhores de Castelo, formada por homens únicos que usam suas habilidades e artefatos de poder para manter a paz em todo o Multiverso. Thagir e Kullat eram Senhores de Castelo, um era pistoleiro com seus braceletes mágicos e o outro com suas faixas conseguia manipular a energia. Os dois recebem uma missão.

Ledge e Gialar os Senhores de Castelo do reino de Agas’B partiram em busca da princesa Laryssa a pedido do Rei Kendal e não retornaram de sua missão. Preocupados com o desaparecimento a Ordem envia Senhores de Castelo de outros reinos com a missão de encontrar a princesa e devolvê-la a seu pai.

Thagir e Kullat estão em um bar pensando em procurar pistas da princesa quando por coincidência encontram Laryssa em poder de seus captores. Com a ajuda de Dorik – dono do bar – e após uma rápida batalha eles conseguem fugir com Laryssa e seu fiel autômato Azio. Eles logo percebem que além de muito bela a princesa possui a habilidade de falar com os animais e não quer voltar tão rápido para casa.

Laryssa havia fugido de casa em companhia de Azio para encontrar os quatro pedaços do Globo Negro, um artefato mágico capaz de prever acontecimentos do futuro e aprimorar estratégias de guerra para quem o possuir. E agora que havia encontrado as partes do Globo Negro precisava descobrir como unir os pedaços e ativá-lo. Laryssa não voltaria para casa antes de concluir sua missão e Thagir e Kullat não vêem outra saída a não ser ajudá-la em sua busca.

Um mundo habitado por fadas, bruxos, andróides e princesas. Eles irão enfrentar guerreiros bárbaros, ciclopes, karuins, mellogs e muitos outros seres para concluir sua busca. Eles precisam achar a mãe de todas as fadas. Em meio a traições, mentiras, surpresas e uma grande descoberta ele lutarão. A batalha pelo Multiverso começa agora!

Os autores criaram um mundo completamente novo, repleto de seres mágicos, criaturas desconhecidas e até um andróide sobrevivente de outro planeta. Eu gostei muito do enredo e adorei os personagens principais. Como o livro é o primeiro de uma série de cinco livros quero muito saber mais sobre a origem dos personagens, principalmente os Senhores de Castelo.

Um dos pontos positivos do livro que não posso deixar de citar é a edição belíssima, amei a capa, a tipografia, os detalhes de diagramação e principalmente as ilustrações de Marcos Vinicius Mello. O livro está muito bem editado e o trabalho primoroso encanta os olhos do leitor.

O livro tem também um ótimo glossário no final que explica muito bem os seres e lugares do mundo criado pelos autores, mas em minha opinião o glossário deveria estar no início. E digo isso porque para mim um dos pontos negativos do livro é a abundância de novos seres, lugares e personagens. Durante a leitura eu fiquei confusa com tanta coisa e algumas delas foram descritas muito superficialmente.

Eu adoro livros de fantasia e épicos, o autor ganha uma grande liberdade criativa quando desenvolve um mundo completamente novo, mas se este mundo não for bem introduzido o leitor se perde em um emaranhado de lugares e personagens. Eu queria saber mais sobre a história de Thagir e Kullat, sobre a Ordem dos Senhores de Castelo, sobre Agas’B e algumas coisas ficaram estranhas e sem explicação; como exemplo os Mares Boreais e a história de Azio.

Mas apesar do meu estranhamento inicial, no final a trama me conquistou.  Adorei o final, gostei muito dos personagens e do enredo. Esta é uma daquelas series que acredito que a continuação pode ser melhor e espero saber mais sobre o reino e a histórias dos personagens no futuro.

G. Brasman e G. Norris são os autores nacionais do mês de janeiro no blog. Então aguardem que em breve teremos promoção e entrevista com os autores. Saiba mais sobre o livro nas redes abaixo:

Crônicas dos Senhores do Castelo de G. Brasman e G. Norris
In: http://www.senhoresdecastelo.com.br

  1. Crônicas dos Senhores do Castelo: O poder verdadeiro
  2. Crônicas dos Senhores do Castelo: Efeito Manticore

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO