target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Desenrola - Juliana Lins e Rosane Svartman

>>  terça-feira, 1 de março de 2011

LINS, Juliana; SVARTMAN, Rosane. Desenrola. Rio de Janeiro: Editora Agir, 2010. 232p.

Sempre tem um cara que é O Cara
E quando rola o maior clima
Mas bate na trave
Quando rola aquela fissura
E você fica na mão
É hora de desenrolar

O livro de hoje conta uma história que é comum para todos os adolescentes, mas que também já aconteceu com todos que já passaram por esta “fase”... os dramas escolares, os hormônios, os garotos mais velhos populares e a tão falada virgindade. De uma forma muito divertida, a versão em livro do filme nacional Desenrola estreado por Olivia Torres, Lucas Salles, Vitor Thiré e Kayky Brito garante momentos de pura diversão. Por Juliana Lins e Rosane Svartman Desenrola.

“Beijo no pescoço, carinho no cabelo – ele definitivamente sabe o que faz -, e a gente vai se encaracolando naquele sofá. Solta essa mãos Priscila, faz carinho nele também. Você não é um alho-poró murcho na geladeira!”

Não! Para tudo. Isso é lá jeito de começar uma resenha? Vamos do início. Tudo começou quando a mãe de Priscila resolveu viajar por três semanas e ela ficou com a casa inteirinha para ela.  Como toda garota... ok, como toda garota solteira e doida para perder a virgindade, esta era a sua chance. Virgem, aos 16 anos, não dava. Sério!! Não olhem atravessado, vocês não sabem como é triste a vida de uma virgem naquela escola.

Bom foi ai que ela resolveu... mãe viajando, pai morando com a nova mulher e seus filhos pequenos era sinônimo de liberdade (ou de perda de hímen). Mas não podia ser com qualquer cara. Tinha que ser com O CARA. Se vocês não sabem do que eu estou falando é porque ainda não conheceram O Rafa. Surfista, estudante de arquitetura, o Rafa é uma mistura de corpo de herói de filme de ação com sorriso de comercial de pasta de dente. aiai

O Rafa é irmão da Tize, uma das garotas populares lindas e de corpo perfeitos que sissi (se você é de outra geração tecla SAP = se sentindo, se achando). Claro que Tize não era amiga de Priscila, na verdade ela ignorava sua existência e agora com sua resolução de “conhecer” o Rafa precisava se aproximar da menina para ver NQIVD (no que isso vai dar, sério, parei de traduzir se virem).

Vocês também vão conhecer o Boca e seu amigo sem noção Amaral, os dois são os responsáveis pelos micos e confusões no colégio.  E por tirar a nossa protagonista do sério.

“Dizem que a vida inteira passa pela cabeça quando a gente vai morrer. Mas naquele mar enorme, sem ar, absolutamente desesperada, eu só pensava numa coisa. EU NÃO POSSO MORRER VIRGEM!”

Ok, estou me adiantando de novo. Sempre acompanhada de seu melhor amigo Caco ela parte em busca de seu objetivo: ficar amiga de Tize, ir para as mesmas festas, conhecer O Rafa, adeus virgindade, se apaixonarem etc. Mas no meio disso tudo muita confusão vai rolar; um trabalho de colégio bem diferente, uma fofoca horrível e muita confusão podem mudar as suas convicções. 

Bom eu ainda não assisti ao filme, mas depois que li o livro fiquei doida para assistir logo, morri de rir com as confusões de Priscila, Boca e toda a turma. Não sei se para quem já viu o filme tem a mesma graça, mas eu li o livro em poucas horas sem parar e me diverti muito até a última página.

A historia me fez lembrar a minha época de escola, os grupinhos, as paixonites e as ilusões adolescentes. Mesmo lembrando o tanto que eu era tansa rsrs, deu saudade demais do colégio.

Entre erros e acertos Priscila terá que amadurecer e aprenderá muito neste percurso. O livro não os condena por seus erros, mas aponta claramente as conseqüências.

Esta é uma leitura descontraída, divertida e que vai agrada ao público de todas as idades, aqueles que ainda vão passar por tudo isso, aqueles que estão curtindo este momento e nós que já deixamos isso para trás há muito tempo. Leiam!!!

“Menino e menina se conheceram
quase sem querer
Não foi por obra do acaso
tinha mesmo que acontecer.” Paralamas do Sucesso

Para quem ainda não viu, deixo o trailer do filme:


Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO