target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Crepúsculo: Guia oficial ilustrado da série - Stephenie Meyer

>>  quinta-feira, 23 de junho de 2011

MEYER, Stephenie. Crepúsculo: Guia oficial ilustrado da série. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011. 560p. (Título original: The twilight saga: The oficcial ilustrated guide.

“Vampiros são assustadores e letais, mas também podem ser encantadores. Podem ser muito bonitos, podem ser sofisticados; têm qualidades que nós, na verdade, desejamos: juventude eterna, força e inteligência. A dualidade dos vampiros os torna quase irresistíveis”. Stephenie

Jacob Black
É ninguém tem dúvida que Edward é irresistível, não o ator com cara de pateta, mas aquele que milhares de leitores conheceram nos livros, que sonharam e imaginaram. Edward é o objeto de desejo de milhares de leitoras, impossível negar. E para quem não fosse fã do vampiro loiro com seu jeito sombrio, tinha sempre Jacob Black por perto, com seu sorriso fácil e seu jeito de menino, mesmo com toda aquela altura e músculos.

O livro de hoje é um super presente para quem se apaixonou pela saga Twilight, um guia muito completo que fala absolutamente tudo sobre os livros. Se você é fã venha comigo e conheça Crepúsculo: Guia oficial ilustrado da série de Stephenie Meyer.

Eu não pensei que fosse curtir tanto a leitura deste Guia, adorei a entrevista com a autora feita por Shannon Hale – autora conhecida no Brasil pelo livro Academia de princesas. A entrevista foi mais um grande bate-papo entre duas autoras sobre tudo, inspiração, processo de escrita, personagens, o sucesso depois de Twilight e tudo o mais sobre a saga.

Depois temos um guia completo com tudo sobre vampiros, mitologia, habilidades, história e leis e todos os personagens que apareceram no universo da saga. Tem histórias completas de personagens que só vimos rapidamente nos livros e achei isto muito legal.  A mesma coisa é feita com os Lobisomens - embora neste caso as matilhas sejam bem menores – e com todos os humanos que passaram pelos livros.

Temos também a cronologia e os principais acontecimentos de todas as séries, assim como as frases mais famosas de cada livro. Engraçado como eu reconheci todas as frases citadas, até as menores eu consegui contextualizar. Para quem gosta dos carros da série tem descrições de todos eles, eu não sou muito ligada nisto.

Ah tem muito mais coisa, tem uma playlist completa com as músicas que a Stephenie ouviu para se inspirar em cada livro, capas da série no mundo todo e algumas cenas que foram cortadas do livro. E as imagens são de encher os olhos, amei as ilustrações, muito lindas.

Eu acredito que independente de você gostar ou não desta série, terá que reconhecer que o universo literário mudou completamente após o sucesso estrondoso de Crepúsculo. Muitos, mas muitos mesmo, livros do mesmo estilo sendo lançados; no Brasil nem se fala, já que antigamente quase série nenhuma chegava por aqui, só aquelas que já eram mundialmente famosas e depois de anos. 

E o mais importante disso tudo é que os jovens estão lendo muito mais e gostando disto. Estimular o interesse à leitura e criar mais leitores é para mim o maior feito de Meyer. Citando a entrevista:

“Encontro muitos adultos que por anos não leram nada, e então algum amigo os convenceu a tentar determinado livro. Com grande frequência, este livro é Crepúsculo. E assim eles descobrem que, afinal, gostam de ler e seguem em frente com outras obras. Então Stephenie Meyer, eu quero lhe agradecer. Por ter mudado o mundo, por ter feito dele um lugar melhor e por lembrar a tanta gente que amamos ler.” Shannon Hale.

Bella vampira
Eu sempre acreditei nisto, o leitor tem que aprender a gostar de ler com uma obra que se identifique e depois que ele sentir prazer com a leitura ai sim ele vai se interessar por outras obras, quaisquer que sejam elas. Sempre fui contra aquela obrigação de forçar as crianças a lerem os clássicos, sem nunca ter tido nenhum contato com a literatura. 

O leitor tem todo direito de gostar ou não de qualquer livro, mas uma coisa que acho muito engraçado é que os maiores críticos desta e de outras sagas do estilo afirmam que “vampiro assim não existe, é ridículo o cara brilhar e tomar sangue de bicho”, eu morro de rir quando escuto isso e retruco “e qual vampiro que existe o cara pálida?”. Porque cá para nós, Bram Stoker e Anne Rice não fizeram nenhuma patente de seus vampiros, em se tratando deste tipo de trama não existem limites para a literatura fantástica; a limitação só existe, na mente de quem pensa assim.

Acredito realmente que Crepúsculo tenha sido um marco para grandes mudanças, eu já disse em outros posts e repito, amei os livros quando li pela primeira vez, me apaixonei por Edward e pela história inteira. Depois disto já lançou tanta coisa por aqui, que se eu o lesse hoje talvez não achasse tanta graça, mas naquele momento foi único e especial.

Eu amo os livros, amo as histórias e a experiência única que eles me trazem. Meu desejo é que todo mundo sinta este prazer, independente de qual obra escolha. Leiam! Leiam sempre, leiam coisas diferentes, leiam mais! =]

Beijos e ótimo feriado para todos,

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO