target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O céu vai ter que esperar - Cally Taylor

>>  quarta-feira, 10 de agosto de 2011

TAYLOR, Cally. O céu vai ter que esperar. Rio de Janeiro: Editora Bertrand, 2011. 364p. Título original: Heaven can wait.

“Minha cabeça bateu no corrimão, meu pescoço torceu e estalou, e eu caí sobre o carpete com um baque surdo.
E foi assim. Eu estava morta.” p.21

A primeira coisa que me deixou encantada com este livro foi a capa, a foto não mostra, mas a parte do céu é toda brilhante e cheia de pequenas estrelinhas em alto relevo até na contra capa – sim, eu leio livros só pela capa. Depois fiquei curiosa com a história e como adoro um chick-lit hoje vocês vão conhecer mais sobre O céu vai ter que esperar de Cally Taylor.

Lucy Brown tem 32 anos e vive em Kilburn – Inglaterra ao lado de seu noivo Dan, os dois foram feitos um para o outro, ele é o cara perfeito, tudo que ela sempre sonhou. Dan é alto, bonito e carinhoso. É companheiro, não liga para suas crises de hipocondria e sempre a faz rir, esteve ao seu lado em todos os momentos, até quando ela havia perdido os pais em um trágico acidente. No dia seguinte eles iriam se casar, seu maior sonho estava muito perto de se realizar.

“Envolvi o rosto dele em minhas mãos e o beijei de volta. Achei que a vida não podia ficar mais perfeita. Eu tinha razão, não podia...”

O que seria o dia mais feliz de sua vida termina com um trágico acidente, quando Lucy morre e acorda no limbo, ao lado de São Bob – primo de São Pedro – e descobre que está morta. Isto mesmo, morta! Como Lucy morreu antes de sua hora e Dan é seu verdadeiro amor ela pode fazer uma escolha: Subir ao céu e encontrar com seus pais que a esperam ou voltar a terra e ficar ao lado de Dan como um fantasma.

Porém para poder ficar ao lado de Dan ela precisa primeiro cumprir uma missão e para isto tem apenas 21 dias. Se não conseguir cumprir a missão no prazo, volta ao limbo e não poderá falar com Dan enquanto ele viver, além disso, enquanto está na terra para a missão ela não pode falar com Dan nem com nenhuma das pessoas que a conheceram em vida.

E é ai que a confusão começa, Lucy é uma espécie de “morta-viva” que consegue interagir normalmente com quaisquer pessoas, menos as que ela conhecia antes de morrer. Correndo contra o tempo ela precisa cumprir uma missão nada fácil, dar uma espiada em seu noivo que está arrasado e impedir que uma amiga “da onça” fique próxima demais dele.

Ao resenhar alguns livros fico em dúvida em onde parar ao contar a história, normalmente me guio pela informações que a orelha do livro contam, mas até lá as vezes vejo algum pequeno spoiler. Digo isso porque vi as resenhas sobre este livro no skoob e muitas delas optaram por contar tudo sobre a missão de Lucy e eu acho que neste livro a surpresa faz diferença; então não contei, mas quem quiser saber é só ler as resenhas lá do skoob rs.

Bom o que este livro tem de mais legal é a trama inusitada, a protagonista morre, seu noivo está sofrendo muito pela perda e ela está desesperada para ficar ao lado dele. Lucy é uma garota bem legal, uma boa pessoa, está sempre disposta a ajudar todo mundo e é muito engraçada com seu jeito desastrado. Durante o livro, ela vai contando flashes de seu passado com Dan e é muito fofo tudo. Dan é um cara lindo, daquele que todo mundo sempre sonhou e da uma peninha danada imaginar como ele está sofrendo.

A história é bonitinha, não tem nada que eu não tenha gostado e acho que encanta o leitor que não está acostumado a este tipo de trama. Porém, para as experts em chick-lit o livro pode deixar a desejar; se você compara com as tramas de Marian Keyes, Sophie Kinsella, Meg Cabot, Carole Matthews o primeiro romance de Cally Taylor tem uma trama simples, mesmo que diferente.

Por exemplo, senti falta de saber mais sobre a história de Lucy e Dan antes dela morrer, de acompanhar Dan depois da morte de sua amada – o livro é narrado em primeira pessoa então ficamos muito presos as lembranças de Lucy. E ele também não é daqueles livros para gargalhar, é fofinho e divertido.

Em sua volta a terra Lucy conhecerá outras 2 pessoas que estão na mesma situação que ela, Brian e Claire. E claro o objeto de sua missão - que foi um personagem que gostei bastante – e outras pessoas que estão ligadas a eles. Nada a reclamar quanto a nenhum dos personagens, mas todos são explorados muito superficialmente.

É uma leitura leve e um livro que você consegue ler em um dia e se divertir com os desdobramentos da historia, mas não leia achando que é um super livro. Indico para quem gosta de comédias românticas e chick-lit, o final é inusitado e interessante. =]

Site oficial da autora: http://www.callytaylor.co.uk
Siga Cally Taylor no twitter.

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO