target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Uma Viagem Adaptada: Filme x Livro #3 - A coisa

>>  quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Ei, como estão? Então, hoje vamos para mais um post na qual comentarei sobre um livro que foi adaptado, ou vice versa.


It – Uma Obra Prima do Medo. Filme lançado em 1990, com direção de Tommy Lee Wallace. Foi baseado no livro de Stephen King, A Coisa.


(Capa do filme e do livro)


Estamos em Derry. Uma cidade calma e pacata, que começa a ser aterrorizada quando tem início uma série de assassinatos, de crianças. Não importa se tem apenas cinco anos ou se já passou dos doze, não importa o sexo, não importa a cor, não importa o físico, se você é criança, precisa tomar cuidado.

Os pais preocupados, a polícia confusa, o criminoso não cessa. Uma das medidas adotadas foi o toque de recolher logo ao anoitecer. Mas isso não parece amenizar.

É então que um grupo de crianças se forma com o objetivo de derrotar o assassino, nomeado de A Coisa, que aparece normalmente na forma de um palhaço.

“Você quer um balão Georgie? Ele flutua. Todos flutuam aqui em baixoVenha flutuar também.”
Conhecemos Bill (Richard Thomas), que teve seu irmão mais novo, George, brutalmente assassinado, na luz do dia, perto de um bueiro de sua casa. É como se fosse o líder da turma, até porque ele possui um forte motivo para querer vingança da Coisa.

Eddie (Dennis Christopher) é o menor do grupo. Possui asma e sofre bastante na mão dos valentões da cidade. É muito amigo de Bill.

Richie Tozier (Harry Anderson) é considerado o engraçado. Sempre fazendo piadas ou imitando vozes. Era amigo de Bill e Eddie antes mesmo da formação do grupo.

Temos o Ben (John Ritter), que é novo na cidade e também é alvo dos valentões, principalmente por ser gordo. É correndo deles que Ben conhece Bill e Eddie.

Para quebrar a linha de personagens masculinos, o grupo possui uma menina. Bev (Annette O'Toole ). Magra de cabelos longos, é criada rigidamente pelo pai, que chega ser um tanto agressivo.

Cada um deles tem sua particularidade, e Stan (Richard Masur) não fica para trás. É judeu, e custa a creditar que o assassino é algo sobrenatural.

Para finalizar temos Mike (Tim Reid), que é o único negro dentre eles, e, assim como Ben, conheceu o grupo enquanto fugia dos valentões.

São essas sete crianças que vão atrás da Coisa e a matam. Mas, para garantir, juraram se unir novamente caso ela voltasse a atacar. E foi isso que aconteceu.

Trinta anos depois, Derry volta a ser assombrada pelo assassino de crianças. Mike é o único que ainda reside na cidade, e é o responsável em ligar para cada um deles falando quem estava de volta. 

“Outro assassinato hoje. Mas desta vez algo a mais, algo que arrepiou minha pele. Um foto que não devia estar lá. Está na hora de dizer aos outros o que está acontecendo.”
Independente de onde moravam e de como estavam as suas vidas, todos eles voltam urgentemente com o intuito de dar um fim definitivo na Coisa, mesmo sabendo que isso possa custar suas próprias vidas.  

Posso dizer que antes de assistir o filme eu estava com certo medo. Pensem comigo. Palhaço que mata crianças brutalmente. Como você se sentiria ao saber que verá cenas como essa? Porém não é bem isso que acontece.

O filme faz questão de poupar sangue e cenas fortes. Nenhum assassinato é mostrado, nem mesmo como as crianças ficam após ele. A única coisa que passa, é quando o palhaço com dentes grandes e afiados vai em direção a sua vítima.

Apesar de saber que cenas como essas podem mexer conosco, esperamos um filme de terror, e acho que isso foi um ponto negativo para o longa.

Em contrapartida, temos a escolha do elenco mirim, que foi feita muito bem. Todas as personalidades dos personagens no livro foram mantidas no filme. Eddie tem asma, Bill é gago, Ben é gordo e Mike é negro. Sem contar que eles atuam bem. Isso agrada qualquer leitor. Mas eu disse elenco mirim.

Os atores utilizados para representar as crianças trinta anos mais velhas, apesar de possuírem características físicas parecidas, atuam mal, e não conseguem manter o mesmo ritmo do elenco mais jovem.

Em se tratando de adaptação, eu achei que ficou bem parecida, até porque o livro é gigante. Mas adivinhem? O filme não é diferente, são três horas de duração. Na verdade It foi primeiramente lançada como uma minissérie de dois capítulos.

Claro, várias coisas que estão no livro foram cortadas, e eu até agradeci. Primeiro, o livro faz uso de palavras pesadas para o vocabulário infantil, palavras de baixo calão que são utilizadas em alguns diálogos entre as crianças. Segundo, possui uma cena um tanto... Não sei como descrever essa cena, então falarei para vocês, (Eu não considero isso um spoiler, mas tem gente que não gosta de saber dessas coisas, então colocarei em um cinza bem claro) é uma cena de sexo entre crianças. Eu achei totalmente desnecessária, mesmo.  E ainda bem que o filme não a mostrou.

Apesar desses detalhes, o livro é muito bom. Possui uma narrativa um tanto descritiva, e te envolve totalmente. Tem quase oitocentas páginas, mas o autor sabe fazer suspense e em algumas partes, te deixar com medo.

Pena que não digo o mesmo do filme. Ele é razoável, e não é de terror, não mesmo. Por causa da época que foi produzido, conta com efeitos especiais bastante ruins, que em algumas partes chega até ser – desculpem a palavra – tosco.

Ou seja, é um filme para ser assistido apenas se você tiver lido o livro ou tiver curiosidade. Não crie expectativas, e escolham apenas se quiserem passar o tempo.   

A adaptação ficou boa, digo, o roteiro. Mas alguns atores e os efeitos especiais não contribuíram. Se assistir ou já assistiu, entenderá do que estou falando. 


Então, para o livro, eu dou nota quatro. Para o filme, minha nota é:


E vocês, já leram o livro ou assistiram ao filme? O que acharam?

Bem, como podem ver, hoje estou fazendo de um livro de terror. Já fiz de um filme de aventura, e um de drama. Tento variar para atingir a todos os gostos. Pensando nisso, fiz um formulário onde vocês podem dar sugestões de livros que foram adaptados – ou vice versa - Clique aqui.  

Então, por hoje é isso. Espero que vocês tenham gostado e até semana que vem :)   


Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO