target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Três metros acima do céu - Federico Moccia

>>  quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

MOCCIA, Federico. Três metros acima do céu. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2005. 360p. Título original: Ter metri sopra Il cielo.

“- Estou feliz. Nunca me senti tão bem na minha vida. E você?
- Eu? – Step a abraça com força. – Melhor do que nunca.
- A ponto de poder alcançar o céu?
- Não exatamente.
- Como assim.
- Estou a pelo menos três metros acima dele.” P. 329

Eu me apaixonei pelo autor Federico Moccia quando li Desculpa se te chamo de amor, seu maior sucesso.  Eu não conhecia este livro, é o único do autor que não foi lançado pela Editora Planeta e só fiquei sabendo dele quando me falaram que Sou louco por você era uma continuação. Como eu odeio ler livros fora da ordem fiquei louca para ter este em mãos, o outro ainda espera na estante. Em mais um romance juvenil arrebatador conheça Três metros acima do céu de Federico Moccia.

Babi Gervasi é uma menina linda, rica e inteligente. A perfeita patricinha. Magra, sempre com as roupas mais caras e a maquiagem impecável. Bem nascida, bem criada e com pais exigentes a moça estuda na melhor escola particular. Ela não se incomoda com seu estilo de vida, pelo contrário, ela se diverte com suas amigas e sai com rapazes de sua classe social. Festas, carros e muitas paqueras.

Stepano Mancini é o legítimo bad boy. Todos o conhecem como Step. Moreno, alto e musculoso. Com uma Honda novinha que atravessa voando a cidade. Uma turma de amigos que bota o terror e várias garotas à disposição. Eles estão sempre a procura de uma briga, adoram um pega de moto e se metem em roubos, bebedeiras e algazarra. Ele não tem nada a perder, não trabalha, não estuda e vive as custas do irmão mais velho. Em algum momento ele se perdeu, ninguém sabe ao certo o motivo.

Ele a vê pela primeira vez enquanto corta o transito entre os carros em uma manha qualquer, estava voltando da farra. Ela está indo para o colégio, linda como sempre. Eles se esbarram novamente em uma festa onde Step entra de penetra. A turma dele destrói a festa e Step acaba brigando com o acompanhante de Babi. Daí para a frente são vários desencontros. Ela odeia o garoto idiota, ele brinca com a patricinha.

Quando Pallina - a melhor amiga de Babi - começa a namorar Pollo o destino os aproxima ainda mais. Pollo é o melhor amigo de Step, da mesma turma de motoqueiros. Pallina não liga para as aparências, não tem medo de se arriscar e faz de tudo para ser feliz. A certinha Babi não sabe o que está acontecendo com a amiga.

Do casal mais improvável vai surgindo aos poucos uma paixão avassaladora. Ela não sabe ao certo porque sempre se preocupou tanto em ser tão certinha, ela se aventura, está pronta para se jogar. Ele descobriu que os bad boys também amam, faz de tudo para ficar mais perto daquela menina. Ele não conhece limites, ela está pronta para perder os dela. Mas até que ponto?

A minha experiência com o livro foi uma coisa engraçada. No começo eu odiei tudo: a Babi é uma patricinha chata que tem tudo nas mãos e adora criticar os outros; sua irmã mais nova Daniela vive tentando fazer a irmã se soltar, sua mãe Raffaella domina a família, enquanto o pai Claudio só age de acordo com o que é esperado dele. Step age como um idiota, um rebelde sem causa que adora uma boa briga e faz as coisas mais sem noção do mundo. Tipo pegar a Babi e enfiar a menina embaixo de um chuveiro no meio de uma festa porque ela jogou uma Coca-cola na cara dele.

Eu lendo e pensando, que preguiça... como isto fez tanto sucesso? Ai de repente fico de queixo caído. Porque os dois começam a se aproximar e o romance – mesmo maluco- é tãooo lindo que fiquei lendo extasiada. Impossível não derreter com Step, que se mostra um rapaz totalmente apaixonado. E não da para não torcer por Babi, que joga tudo para o alto em nome do novo amor.

No meio disso tudo tem muita confusão quando as duas turmas se misturam, os pais de Babi não conseguem suportar o novo namorado da moça. No meio até o final eu li de um fôlego só, sofri horrores e tive que ficar um dia pensando até concordar com o desfecho.

Sabe o que é mais legal? Nada de amor eterno em um segundo, eles se odeiam e vão se aproximando aos poucos. Nada de relacionamentos clichês, o final é de matar. E o melhor de tudo? A escrita poética do autor italiano que faz você querer um namorado assim... humm, pelo menos te faz sonhar com um italiano rsrs.

Eu preciso ler Sou louco por você urgente, mas morro de medo do que vai acontecer. Não me digam nada! Ainda estou tomando coragem.

Tem dúvidas que indico? Leiam! Ah, mas lembrem-se que é um romance juvenil, cheio de brigas, confusões e desencontros. Tem que gostar do gênero. Para quem gosta, super indico.

Três metros acima do céu de Federico Moccia.
  1. Três metros acima do céu (Ter metri sopra Il cielo)
  2. Sou louco por você (Ho voglia di te)
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO