target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

John Carter: Entre dois mundos - Stuart Moore

>>  terça-feira, 17 de abril de 2012

MOORE, Stuart. BURROUGHS, Edgar Rice [adaptação]. John Carter: Entre dois mundos. Rio de Janeiro: Editora Casa da Palavra, 2012. 160p. Título original: John Carter – The movie novelization – Also includes – a princess of mars.

“Marte... É assim que vocês o chamam e acham que o conhecem. O planeta vermelho. Sem ar, sem vida. Mas vocês não conhecem Marte, pois seu nome verdadeiro é Barsoom. E não é sem ar e nem é morto.”

Não sei se vocês conhecem o trabalho do autor americano Edgar Rice Burroughs, mas para quem não o conhece o autor ficou conhecido pela criação do personagem Tarzan. O autor também criou John Carter, herói da guerra civil americana que acaba sendo abduzido por marcianos, salva uma princesa inimiga, se apaixona por ela e acaba envolvido em uma guerra, em Marte. A historia originada em contos, acabou virando uma série de 11 livros, entre eles Uma princesa de marte (SKOOB). O livro serviu como base para a criação do filme John Carter – entre dois mundos e Stuart Moore foi o responsável pela romantização do filme. Este trabalho você confere em John Carter: Entre dois mundos de Stuart Moore.

Em plena guerra civil americana, o capitão John Carter estava mais interessado em encontrar ouro do que lutar aquela guerra. Perseguido pela Sétima Cavalaria dos EUA para voltar a seu posto ele acaba fugindo de alguns índios apaches e encontra abrigo em uma misteriosa caverna. E nesta caverna aparece um ser estranho com um amuleto, neste dia John Carter foi visto pela última vez.

Carter foi puxado por uma força maior e desconhecida, levantou tonto e cuspiu areia carmim. Naquele deserto vermelho ele não conseguia andar, subia, subia e depois dava cambalhotas no ar para voltar ao chão. Enquanto tenta entender que espécie de delírio era aquele, acaba sendo capturado por criaturas verdes assustadoras. Barsoom era o nome daquele lugar, os terráqueos o conhecem como Marte.



Capturado e sendo tratado como prisioneiro, John Carter tenta entender onde está e como escapar dali e voltar para casa. Porém ele era um soldado, e não tem medo de nada, ele quer lutar. E graças a gravidade do planeta ele encanta o chefão que o capturou com sua capacidade de pular. Os Tharks - homenzinhos verdes de quatro braços - fofos são os responsáveis por aprisioná-los, mas ele acaba sendo entregue a Sola como uma espécie tosca de filhote.

John Carter logo se vê envolvido na luta entre Helium e Zodanga, uma luta pelo poder para conquistar todo o planeta. Zodanga é mais forte, mas Carter só tem olhos para Dejah Thoris, a princesa herdeira de Helium que está prestes a se casar com Sab Than - soberano de Zodanga-, contra sua vontade para salvar seu povo.

Carter se sente imediatamente atraído pela bela princesa, mas precisa lutar se quiser ficar perto dela. Em meio a sua vontade de voltar para casa, a guerra que assola Barsoom e Dejah ele precisará de toda sua coragem para sobreviver em uma terra estranha.

“Carter passou sobre as muralhas da cidade, desligando o motor para planar em silêncio. Ele estudou as torres rapidamente e viu um palácio cujas cúpulas brilhavam iluminadas.
Abram caminho, rapazes, ele pensou. Estou atrasado para o casamento.” p.139

Este livro foi uma gostosa surpresa, me diverti muito com as aventuras do capitão John Carter e terminei o livro em poucas horas. A narrativa é ágil e tudo se passa muito rápido. Talvez por ser apenas a adaptação de outro livro para o cinema, os fatos não tem um introdução satisfatória e não são detalhados como eu gostaria. Por este motivo, o livro deixa de ser algo emocionante e inovador e passa a ser uma história apenas “legalzinha”. Eu gostei muito da leitura e fiquei com vontade de ler os livros originais – que citei no início do texto.

De qualquer forma a leitura é emocionante, eu gostei dos personagens, principalmente de Sola um dos seres verdes que vira uma espécie e de mãe de Carter no outro planeta e do romance, que é muito corrido, mas é interessante. Woola também é muito legal, é uma especie de cachorro de outro planeta (olhem na capa do livro no chão), que vira meio que uma babá do protagonista rs.

Eu não assisti ainda ao filme, John Carter – entre dois mundos, mas irei ver em breve.  O filme de ficção científica tem direção de Andrew Stanton e o elenco conta com Taylor Kitsch (John Carter), Lynn Collins (Dejah Thoris) e Samantha Morton (Sola).


Acredito que os livros tinham uma historia inovadora lá por 1912 quando começaram a ser lançados, hoje em dia tanto o livro quanto o filme encontram similares para quem gosta do estilo. De qualquer forma indico para quem gosta de uma historia ágil e cheia de ação. Vocês vão se divertir. Leiam!

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO