target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Oksa Pollock e o mundo invisível - Anne Plichota e Cendrine Wolf

>>  quarta-feira, 11 de abril de 2012

PLICHOTA, Anne; WOLF, Cendrine.  Oksa Pollock e o mundo invisível. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2012. 426p. (Oksa Pollock, v.1). Título original: Oksa Pollock: L’inespéree.

“Seria Oksa uma feiticeira? Um ser sobrenatural! Uma fada? Era difícil acreditar, mas não havia dúvida: era um pouco disso tudo!” p.69

Para os fãs de literatura fantástica juvenil, este é o livro mais falado no momento, uma nova série de 5 livros que já é sucesso na Europa. A aventura envolve magia e muitas descobertas na vida de uma jovem garota. Confiram o que eu achei de Oksa Pollock e o mundo invisível das francesas Anne Plichota e Cendrine Wolf.

Oksa Pollock, 13 anos, acreditava ser uma adolescente como outra qualquer. Amava muito seus pais, sua avó e seu melhor amigo Gustave Bellanger; e vivia uma vida feliz na França. Agora tudo havia mudado, subitamente seu pai resolveu partir com toda a família para Londres e ela iria morar em uma casa diferente, e principalmente, estudar em uma escola diferente. Pelo menos sua avó havia se mudado com eles, e também Gus e seus pais.

Pavel e Marie Pollock iriam abrir o próprio restaurante francês em Londres, o pai de Gus seria sócio dos dois. Sua avó Dragomira vivia no sótão em cima da casa, lá ela criava suas plantas e fazia seus remédios naturais. As crianças começaram juntos o ano no St. Proximus College, um lugar imponente e assustador. Logo no primeiro dia, Oksa se assusta com a maldade do Professor McGraw, mestre de matemática e ciências.

Mas assustador mesmo foi o que aconteceu depois, quando ela descobriu aqueles estranhos poderes. Ela só estava nervosa e tudo se transformou em um desastre, quando objetos começam a se mover sozinhos por seu quarto, e quando sua mão começa a emitir estranhas bolas de fogo. A menina fica desesperada! Não conta nada a ninguém, e tenta esconder de todos seus novos “poderes”. Até que uma mancha roxa ao redor do umbigo a faz procurar sua avó.

A excêntrica Dragomira não vê outra solução a não ser contar tudo a Oksa, conta de onde vieram e a importância da garota neste mundo. Segundo a avó, eles vieram de um mundo paralelo, escondido em algum lugar da Terra. Edefia é a terra natal deles, um lugar onde todos têm poderes maravilhosos e existem seres e animais fantásticos. 

Uma guerra fez com que todos os De-Dentro viessem para De-Fora, a única maneira de sobreviver. Eles são Os-salve-se-quem-puder, os exilados na Terra que não sabem mais como voltar para seu mundo. A única esperança está no nascimento de outra Graciosa, a Inesperada, que trará esperança para todos. É claro que Oksa é a Inesperada, e agora precisa aprender a lidar com seus poderes e desenvolvê-los.

Ela terá a ajuda de sua família e de Gus nesta nova etapa, porém muita coisa ainda a deixa assustada. Como o brutamontes da escola que insiste em implicar com a menina, e claro, o terrível McGraw. Fora que ela precisa se controlar, ou então, vai acabar incendiando ou jogando longe qualquer um que implique com ela.

As autoras francesas criaram uma trama de fantasia inovadora e diferente, Oksa tem poderes incríveis, é divertida e tem muita atitude.... porém, a historia não funcionou para mim. No começo eu gostei muito da aventura, os personagens são legais e achei interessante a família estar unida e junto com Oksa neste segredo, diferente de todo o drama que geralmente acompanha este tipo de livro. Gostei de Oksa com seu jeito decidido, da sua alegria de e seus patins que voavam pela cidade. Só que depois tudo desandou.

Para começar eu – opinião totalmente pessoal - não consigo entender a proposta das autoras, o livro é muito infantil e enfadonho para agradar um leitor mais exigente; e muito extenso, com letras minúsculas e vocabulário muito rebuscado para conquistar o público infantil. Espero que os adolescentes curtam a historia, mas achei que o livro podia ter 200 páginas a menos.

É muita explicação, é muita enrolação e nada de ação realmente acontece. Metade do livro são de diálogos explicativos sobre o mundo de Edefia, seus seres, como acabaram vindo parar na Terra e sobre os poderes desenvolvidos. Alguns diálogos são incoerentes e sem sentido, só servem para mais uma rodada de explicações.

Os seres de Edelfia me irritaram ao extremo. Os foldingodos com seus diálogos rebuscados, as galinhas gigantes, as plantas que falam e que reclamam, bichos estranhos para todos os gostos. As expressões são repetitivas e me irritaram com coisas do tipo: De-dentro, De-fora, Os-salve-se-quem-puder, O-segredo-que-não-se-conta, etc. Não consegui me encantar com o mundo, não senti aquela conexão mágica que normamente tenho com os livros de fantasia.

No meio disso tudo perde-se a aventura, Oksa está em treinamento, sendo orientada e é isto ai. Eu não sei se minha expectativa estava alta de tanto que falaram do lançamento, mas eu demorei dias e dias sem conseguir ler nada, porque a leitura foi um tédio.  Vi gente comparando com HP e não sei de onde tiraram esta ideia.

No mais estou muito curiosa para saber a opinião de vocês que leram, se você não leu, leia e tire sua própria conclusão. Para mim não funcionou, mas eu lerei o próximo livro da série para saber se melhora. Minha nota seria 2,5, mas o Skoob não me ajuda. ^^ 

Série Oksa Pollock de Anne Plichota e Cendrine Wolf
  1. Oksa Pollock e o mundo invisível (Oksa Polloc: L’inespéree)
  2. La forêt des égarés (os demais não lançados no Brasil)
  3. Le coeur des deux mondes
  4. Les liens maudits.
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO