target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #13 - Hart of Dixie

>>  segunda-feira, 25 de junho de 2012


Olá, pessoal. Eu amo séries, acho que vocês nem tinham percebido isso ainda, né? Pois é, confesso. Meu sonho era poder acompanhar todas que me interessam, mas nem chego perto e olha que assisto muitas. Um dos maiores problemas desse meu vício – que é saudável – é quando estreiam novas séries. Geralmente, a cada início de temporada eu me interesso por duas ou três, nem sempre as acompanho de cara, mas não há como resistir a algumas e hoje vou escrever sobre uma delas: Hart of Dixie.


Ela é novata, é fofa, tem personagens cativantes, outros calientes e até um jacaré. Não tem como não ser fisgada pela atmosfera de Bluebell, a cidadezinha do Alabama que é o palco das aventuras e confusões da personagem principal, Zoe Hart, interpretada pela atriz Rachel Bilson, a Summer de The O.C.

Bom, Zoe é uma médica que tem um grande sonho: ser uma cirurgiã cardíaca renomada como seu pai. Desde os 9 anos, Zoe planeja seu futuro e faz de um tudo para que ele siga do jeitinho que ela imaginou. Em sua formatura, após seu maravilhoso discurso, algo estranho ocorreu. Um senhor desconhecido a elogiou e ofereceu a ela uma vaga em sua clínica em Bluebell. Ela agradeceu, mas declinou do convite. Afinal, sua carreira de sucesso em Nova York estava traçada e ela lutaria por seu sonho.

Naquela época tudo parecia caminhar para o futuro brilhante que ela sonhava. Apesar de a mãe não apoiar sua escolha para a Medicina e de seu pai, que é seu ídolo, não lhe dar a mínima atenção, ela tem um namorado atencioso e que também quer ser cirurgião. E o melhor de tudo, os dois vão juntos para a residência em um hospital em Nova York, por sinal, o mesmo em que o pai de Zoe fez a dele. Tudo perfeito!

Para quem assiste séries e filmes, fica claro que essa perfeição não durará, ou então não haveria sentido em continuar com a série, já que um dos objetivos é que consigamos ver a personagem crescendo e superando desafios. Pois é, tudo começou a desandar quando o namorado deu um fora em Zoe sob o pretexto de que ela só falava sobre cirurgia e nem prestava atenção nele – o que é verdadeiro. Zoe é extremamente focada em seu objetivo. O golpe certeiro, no entanto, veio quando ela não conseguiu a bolsa para a especialização que queria. O Chefe a alertou: ela precisava se importar mais com as pessoas e deixar de tratar os pacientes como passatempo. Por ser tão focada no sucesso e em ser excelente no que faz, Zoe chega a ser um pé no saco, toda arrogante e mimada, nessa situação só faltou bater o pé e se jogar no chão berrando quando não conseguiu a vaga, bem como aquelas crianças fazem. Porém,  a vida tratou de começar a lhe dar uma lição.

Na fossa por tudo que a ocorreu, Zoe não quer saber de nada. Em seu apartamento ela olha os cartões que sempre recebia daquele senhor que a abordou em sua formatura, Dr. Harley Wilkes. Ele nunca desistiu de convencê-la a trabalhar com ele e quando nada mais parecia fazer sentido, ela decide arriscar. Ligou para Wilkes, deixou um recado dizendo que estava a caminho e partiu para o Sul.

Zoe não esperava encontrar uma realidade tão diferente da que estava acostumada. A cafeteria mais próxima, fica bem distante e o ônibus não passa pela cidade. Ela ficou na estrada, com suas malas e completamente perdida. Mas recebeu um pouco da hospitalidade do sul, George Tucker deu carona para ela e a levou para a cidade. E ela bem que se engraçou toda para ele.

A pequena cidade de Bluebell é encantadora, tradicionalista, cheia de personagens marcantes e cheia de manias – quase uma Stars Hollow. Tem um velhinho sem-vergonha - e cego - que passa a perna em Zoe e faz com que ela assine o formulário o autorizando a dirigir e por essa ação dela, ele posteriormente atropela alguém; tem também a mãe que expõe a filha ao ridículo; o prefeito famoso, que cria um jacaré chamado Burt Reynolds; a patricinha mimada que faz par com o cara mais popular da cidade; e o médico que quer ser o "maior peixe no menor lago do mundo", sem falar nas velhinhas fofoqueiras, o cara sexy e pegador, entre muitos outros. Um prato cheio de diversão para quem assiste.

Ao procurar por Harley em sua clínica, Zoe descobre que ele morreu há quatro meses, mas que deixou metade da clínica para ela. Choque! A outra metade é do doutor "peixão". Ela não tem onde morar e a assistente do doutor consegue para ela uma casinha – bem simples - na fazenda do prefeito Lavon Hayes, uma figuraça, lá ela tem que dividir o gerador com o vizinho, aquele sexy e pegador, Wade Kinsella. A mãe de Zoe não aceita sua ida para o Alabama e a segue para lhe dar um choque de realidade, que inicialmente dá certo. Mas na pequena Bluebell, outros traços da personalidade de Zoe aparecem, principalmente aqueles bons, que estavam faltando. E quando parecia que ela realmente voltaria para Nova York uma revelação a mostrou que ela pertencia àquele lugar, mais do que ela imaginava. Fofo!


A série tem tudo que eu gosto: comédia, romance, drama, mistérios e personagens abosolutamente cativantes. Zoe demora, mas se encaixa em Bluebell e até isso acontecer muitas situações cômicas também ocorrem. Ela é muito fashion, suas roupas não se encaixam bem na cidade, mas ela não está nem aí. Eu babo em muitos modelitos dela. A cumplicidade entre ela e Lavon é muito bonita de se ver e sua birra eterna com Wade é ótima para torcer para que um dia eles formem um casal cheio de química. A série é focada em Zoe e em como ela se adpata a sua nova realidade, passando por empecilhos que ela jamais sonharia e criando laços afetivos que ela se negava a ter. Eu babo muito ovo por essa série, é uma das  minhas queridinhas. Apesar de adorar muitos personagens, o meu preferido é Wade. Além de lindo, ele é sarcástico, inteligente, fofo e tudo de bom, apesar de às vezes bancar o burro também.



Hart of Dixie quase não sobreviveu a primeira temporada por ter índices não tão altos de audiência, mas os fãs da série comemoraram muito quando foi anunciada sua renovação para uma segunda temporada completa. A série é exibida pelo canal CW e estreou em 26 de setembro de 2011. Ela foi confirmada para ser exibida no Brasil no mês que vem, pelo canal pago Glitz.

Informações gerais
  • Gênero: Comédia dramática, drama médico;
  • Duração: Aproximadamente 42 minutos;
  • Criadora: Leila Gerstein;
  • Elenco: Rachel Bilson, Scott Porter, Jaime King, Cress William, Wilson Bethel e outros. 


Beijos e até a próxima semana.

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO