target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje comigo #63: Romances sobrenaturais, os livros e os clichês: Algumas reflexões nada sutis...

>>  sábado, 4 de agosto de 2012



Em: Romances sobrenaturais, os livros e os clichês: Algumas reflexões nada sutis...

Amados e odiados os clichês – assim como os livros em que se encontram –, que por um lado minam a originalidade, mas por outro, garantem ao leitor a certeza de se saber onde está pisando. A pergunta em questão é: você leitor, quer esta certeza?

O que mais leio na blogosfera ultimamente é sobre a quantidade de livros que estão sendo lançados, com a mesma fórmula, assunto, enredo e personagens. O engraçado é que muita gente reclama, reclama, mas acaba não resistindo e consumindo todas as séries que vão sendo lançadas sobre o mesmo assunto.

A máxima do momento é o sobrenatural, em especial os vampiros, em segundo, e subindo no ranking, os anjos, com bruxas, fantasmas e demônios ganhando terreno. Até zumbis estão se apaixonando por humanos e, correndo o risco de soar clichê, o mercado está mesmo escasso para as mulheres.

Pessoalmente, já disse e repito, adoro o estilo e não me incomodo com a quantidade de séries que estão surgindo todos os dias – fazer um livro só saiu de moda, ou ainda, por que mexer em time que está ganhando? – Mas, é tanta coisa que ninguém da conta de ler tudo, por mais fã que seja. Será que tem que ser mesmo tudo tão igual?

E cá fico eu pensando, quando se fala de sobrenatural:

- Por que todos os moçoilos têm que ser badboys, incrivelmente lindos, que nunca se apaixonaram de verdade por ninguém mais na vida? Ex: Wrath, Edward, Patch,  Damen e Stefan, Damen novamente – o imortal, Daniel Grigori, etc, etc.
- Por que todas as meninas de 17 anos têm que ser virgem? Nada contra, mas em que século estes autores estão vivendo, para achar tanta protagonista puritana por ai?! E, mesmo quando elas querem muito sair deste estigma, elas não conseguem. Se vocês se lembram, a Bella teve que casar, a Elena tinha dois irmãos lindos e apaixonados por ela e só ficou nos amassos, a Ever, coitada, nem se fala. Ainda bem que tem a Zoey para salvar a turma. =]
- Por que, em determinado momento do livro, tem que surgir um terceiro carinha, também lindo, apaixonado e TDB para disputar o coração da menina?
 - E ainda, por que a tal menina tem que ser, de preferência, nerd, sem graça, meio bobinha e totalmente sem alto estima?
- E eis que para fechar com chave de ouro surge o vilão, alguém que tem um motivo milenar para odiar o carinha e que para se vingar, quer matar a protagonista. 

Sem generalizar, porque existem sim histórias diferentes do que escrevi acima, a fórmula é batata e rende uma série de, no mínimo, quatro livros. Agora, você acha que isso só acontece no sobrenatural? O assunto só está tão em pauta porque é o campo onde temos mais lançamentos atualmente, mas, pensa comigo:

- Os chick-lits, em sua maioria, chegam com suas protagonistas solteiras, na faixa dos 30 anos, bem acima do peso, pobres, endividadas e/ou desempregadas. Tiveram o coração partido ou namoram um cafajeste, mas sempre terminam com um cara lindo, rico e – principalmente – que não se importam com o quanto elas pesam.
- Os policiais chegam com um protagonista lindo de morrer, sarado, imbatível em alguma arte marcial e que da uma de Jack Bauer até o final. Claro que ninguém nunca consegue matar o carinha e quando o bandido tem a chance, em vez de apertar o gatilho, resolve sentar e bater um papo até nosso herói escapar.  Ah! Não pode faltar também uma mulher linda que normalmente é policial, vítima, está sendo perseguida ou as três opções ao mesmo tempo. 
- E os romances não podiam ficar de fora. Para eles precisamos de um cara podre de rico, uma mocinha forte/sozinha/traumatizada e quase sempre pobre. Os dois vão se apaixonar à primeira vista, mas não vão se dar conta disso, até a penúltima página. Vão se engalfinhar o livro todo (mas nesse processo eles vão para a cama) e no final se declaram, se casam e é bem provável que ela esteja grávida.

Vocês entenderam o meu ponto? As fórmulas existem em todos os gêneros, se eu continuasse poderia falar dos juvenis, dos dramas e etc. Mas eu só comecei a falar sobre isso porque estou escrevendo um livro, bom estava... o negócio começou assim:

“Era uma vez uma menina bonita, tímida e solitária, até chegar a sua nova escola e conhecer o cara mais bonito que já viu na vida. Os olhares se encontraram e ela se sentiu irremediavelmente atraída por ele. Porém, ele escondia um grande segredo, não era um humano normal. Mas, ela não achou nada demais e faria tudo para ficar com ele. Até que seu coração fica balançado por seu melhor amigo lindo, que estava sempre ao seu lado...” Huuum. acho que já li isto em algum lugar, resolvi tentar de novo.

“Ela era uma menina linda, inteligente, cheia de amigos e segura de si. Ele era um cara bonito, legal, mas nunca teve a coragem de se declarar para ela. Mas, a sua grande chance chega quando começa fazer um trabalho da escola com ela e os dois começam a namorar...” nãooo ninguém vai acreditar nisto, as pessoas não gostam de mocinhas tão legais, cadê o vampiro da história, vou tentar uma última vez.

“No mundo dos duendes ele poderia ser considerado um príncipe, era das famílias mais importantes e influentes de Gosdehran e todas as moças queriam se casar com ele. Mas, antes de escolher sua parceira, ele deveria conviver um ano no reino dos humanos; somente conhecendo todos os defeitos dos homens poderia purificar seu coração e voltar a sua terra. E agora com um corpo de um rapaz de 18 anos ele irá viver como um garoto normal e tentar não usar seus poderes. Até que conhece uma garota tão linda que põe todo seu futuro em risco, mas ela nunca iria amá-lo se o visse em sua verdadeira forma...” Acho que não, isso está muito Sherek, duende... hum acho que até daria certo.

Assim terminou, por enquanto, minha breve carreira literária, mas o negócio é o seguinte:

“Tentem! Façam um livro, um post, um comentário, um blog diferente!”

~~~~~

Espero que tenham gostado do texto, este final de semana resolvi postar algo diferente e não fazer o Viaje Comigo no formato padrão, não briguem comigo. Vou passar o final de semana fora \o/ e não terei como fazer a coluna completa. Também porque não chegou nada pelo correio esta semana, e sem as fotos não tem graça hehe.

Um bom final de semana para vocês e na semana que vem estou de volta. =]

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO