target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Starters - Lissa Price

>>  quarta-feira, 14 de novembro de 2012


PRICE, Lissa. Starters.São Paulo: Editora Novo Conceito, 2012. 368p. (Starters, V.1). Título original: Starters.

"Ouvir aquelas palavras fez com que tudo parecesse real. Aqueles Enders velhos e caquéticos, com braços e pernas tomados pela artrite tomando o controle do corpo daqueles adolescentes durante uma semana, vivendo dentro de sua pele. Meu estomago começou a revirar. Eu queria sair correndo, mas uma ideia me mantinha ali.
Tyler." p.15

Quem está sempre por aqui já sabe que eu não resisto aos apelos das distopias e adoro o gênero! Então quando lançam mais um livro a modinha pegou e está bombando na onda JV, eu não posso perder. Starters já estava há algum tempo na estante e vi muitas opiniões diferentes por aí, descubram o que eu achei da historia de Lissa Price.

No futuro, o mundo como conhecemos hoje está extinto, e a nova sociedade americana foi constituída e modificada após a guerra dos esporos. Na época o governo decidiu vacinar primeiro a parte mais frágil da sociedade, os menores de 20 anos e os idosos com mais de 60; eles foram os únicos sobreviventes.

Todos os adultos, todos os pais estão mortos. Para as crianças que não tem avós ou outros parentes mais velhos vivos, só sobrou as ruas e a miséria. Callie tem 16 anos e foi preparada pelo pai para cuidar do irmão mais novo, Tyler de apenas 7 anos. Ela faz de tudo para cuidar dele, o que não é fácil na situação atual, além de tudo, Tyler é um garoto doente e ela teme pela sua sobrevivência. Para ajudar ela tem seu melhor amigo, Michael, que está sempre ao seu lado. Pouca comida, quase nenhuma água e sem lugar para morar eles invadem prédios abandonados e tentam sobreviver. Tudo que Callie deseja é a maioridade, quando poderá trabalhar e cuidar melhor do irmão.

Enquanto isso ela não tem quase nenhuma opção, os menores de idade são proibidos de trabalhar pelos Enders, aos Starters jovens resta a vida miserável ou serem capturados pelas instituições que abrigam menores, tornando-os escravos. Somente os jovens que tem avós tem algum futuro, são jovens ricos que “curtem a vida adoidado”. Os Enders vivem muito, idosos de mais de 200 anos são quem regem a sociedade atualmente, mas eles querem mais.

A Prime Destination é a única esperança de Callie, um moderno complexo que paga uma fortuna para adolescentes, agindo sempre em segredo eles oferecem aos Enders a única coisa que o dinheiro não poderia comprar, um corpo jovem. Eles alugam os corpos de Starters para que os Enders possam ser jovens novamente. Praticar esportes, dançar, namorar. O Starter doador passa por uma transformação, ganha rosto e corpo perfeito, e  muito dinheiro; em troca sua mente é colocada em estado adormecido, enquanto um Ender controla seu corpo.

Ela precisa deixar o irmão e Michael por um tempo, promete arrumar dinheiro e voltar logo. O que parecia ser apenas uma experiência assustadora torna-se algo muito pior quando Callie começa a descobrir a verdadeira face da empresa. Agora ela tem acesso a um mundo novo e cheio de riquezas, mas  o preço a pagar pode ser alto demais.

~~~~~
Não sei se vocês se lembram da resenha de Puros, um livro com uma ótima trama que se perdeu um pouco nos seus conceitos, e com Starters tive esta mesma impressão, e se for para escolher, acho Puros um pouco melhor. Quem quiser ter um primeiro contato com o mundo de Starters, a editora disponibiliza gratuitamente o e-book de Retrato de uma starter – uma descoberta, um conto que se passa antes deste livro. O conto é narrado por Michael, e achei ótimo o prefácio para o livro.

O desenvolvimento da historia é bem interessante, foi um livro que li rapidamente e a trama me prendeu sim até o final, a narrativa é legal e você se vê muito envolvido com a trama e com Callie. Se você não prestar atenção aos detalhes, se não questionar nada do que ler, vai dizer que amou o livro, mas se você para e pensa... nada me convenceu.

Ok, o governo vacinou as pessoas com menos de 20 e mais de 60 anos, todo o resto do mundo morreu. Ai todos os velhinhos viraram do mal, abandonaram todas as crianças órfãs ao seu destino e só querem saber de dançar na balada e praticar esportes radicais. Ahnn?? Todos os Enders são muito ricos, todos vão viver mais de 200 anos. E como eles ainda tem corpos saudáveis eles trabalham e tomam todo o mercado de trabalho, deixando os jovens saudáveis e inteligentes, passando fome. Mas ai se ele é pego por uma instituição ele vai servir como trabalho escravo... ahnn?? Não era mais lógico pagar eles para limparem as ruas e tudo o mais??!

Vocês estão me achando cricri e chata certo? Mas quando você não compra a ideia do autor, fica tudo muito complicado. Eu lia e pensava... ah fala sério Lissa. Tem uma cena que Callie se machuca e machuca outra pessoa para ficar feia e não ser escolhida pela Prime... mas que diferença faz se rapidamente eles fazem uma cirurgia e todo mundo fica lindo? E ela sabia disso muito bem. Em outra passagem a autora conta do nada que o México construiu um muro para impedir os americanos de entrar no país, não explica nada e não faz mais referência ao assunto. Em outro momento um político da oposição aparece do nada para salvar o dia, onde estava o homem antes?! É tudo muito solto, o livro todo está ali para o leitor “adivinhar” o porquê das coisas acontecerem. Para resumir eu até que me diverti lendo, mas não consegui levar o livro “a sério”.

Michael é um personagem muito interessante e Tyler tem um apego emocional enorme na historia, mas ambos ficaram a margem na narrativa em primeira pessoa pelos olhos de Callie. E por falar nela, eu gostei de suas atitudes e de como ela se adaptou as mudanças, mas a personagem dizia fazer tudo pelo irmão, e de repente, estava lá adorando a vida nova e mais interessada no garoto rico que conheceu do que em Tyler e Michael passando necessidade. Em outro momento ela larga o irmão doente com uma menina que ela mal conhece, Florina, e vai embora. Sabe aquela coisa meio Hatniss de cuidar do irmãozinho e ser a fodona? pois é, não funcionou. Uma coisa que gostei é que o romance não toma um rumo exagerado, o envolvimento dela com Blake e Michael é bem natural.

Este é daqueles que eu reclamo, reclamo, mas que quero continuar lendo. Vamos ver se ela consegue se explicar no segundo volume, não acho que vá me convencer, mas pelo menos a leitura é divertida. Se você procura uma boa distopia existem livros infinitamente melhores do que este, mas se você é viciado como eu e vai ler todos, vai fundo e depois me digam o que acharam.


Série Starters and Enders by Lissa Price

0) Retrato de um starter – uma descoberta /conto (Portrait of a Starter: An Unhidden Story)
1) Starters
2) Enders.

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO