target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #39: Beauty and the Beast

>>  segunda-feira, 31 de dezembro de 2012


Olá, pessoal! Estou de férias e isso é uma maravilha!!! Consegui colocar séries em dia e conhecer uma nova – porque a outra tentativa foi frustrada. Já que amanhã é ano novo, então nada melhor que falar de uma série nova por aqui, né? Agora com a TV por assinatura em casa é uma beleza viajar na programação, o único problema com séries mais antigas é que os episódios exibidos agora estão acompanhando as temporadas atuais, então é quase impossível começar a acompanhar. Portanto, meu foco foi nas produções novas. Comecei Arrow, Chicago Fire e na última semana assisti a maratona de Beauty anb the Beast.


Quando anunciada, a série não me chamou tanto a atenção, mas não consegui deixar passar a chance de conferir com a maratona dos seis primeiros episódios no Universal Channel. A série é legal, mas não é “aiminhanossavocêsprecisamver”. Tem bastante ação e tem uns atores piriguetáveis, a própria trama é legal, mas a protagonista me encheu a paciência nos primeiros episódios. Andei lendo que a CW, emissora que transmite nos Estados Unidos, está mudando um pouco a direção dos acontecimentos e com isso a série vem ganhando mais audiência, por que no início a coisa estava feia. Acho interessante que a CW “ouve” as críticas e sugestões de quem assiste ao canal, ela interage bastante pelas redes sociais. Ponto para ela.
Sobre a trama. Catherine Chandler é a bela, anos atrás, quando trabalhava em um bar para ajudar com os custos da faculdade, ela teve que pedir ajuda para a mãe tarde da noite e o resultado foi trágico. Ela viu a mãe ser assassinada e escapou de ser morta por muito pouco, uma espécie de homem/animal salvou sua vida. Os policiais na época disseram que um animal fora o responsável pela morte dos dois homens que atiraram em sua mãe, mas ela sabia que não era só isso. Atualmente ela é uma detetive inteligente e focada. Cat se tornou uma mulher forte, confiante e muito eficiente. Mas nunca deixou de pensar na morte da mãe e de se culpar por ela. Aqui ela me lembrou muito a Kate de Castle, porque ambas seguiram na carreira para conseguir colocar as mãos no responsável pelas mortes das mães. Afinal, ela sabe que os dois executores não foram os que pensaram na morte. Cat também é detetive em Nova York e escutar NYPD só me lembrou mais ainda da Kate linda.
Em Beauty and the Beast, Cat tem uma parceira de trabalho, tão boa quanto ela, Tess. No piloto, enquanto investigam uma morte, Cat descobre uma pista que a leva ao doutor Vincent Keller, dado como morto durante a guerra do Afeganistão, em 2002. E quando ela quer descobrir uma coisa, sai de baixo!!! Ela desconfia que Vincent está vivo e cava até encontrá-lo e descobrir sua história. A bichinha não é fraca. Junto com a não-morte de Vincent, ela vai descobrindo que ele foi quem a salvou no passado e que esconde um segredo há pelo menos dez anos: quando está com raiva, ele se torna uma fera assustadora, incapaz de controlar sua força e sentidos aguçados. 
Catherine concorda em proteger o segredo e identidade do cara, pedindo que ele conte mais sobre o que aconteceu com sua mãe. Mas ela é muito chata. Vincent se escondeu esses anos todos por um motivo: todos os outros que eram como ele no Afeganistão estavam mortos – eles foram submetidos a injeções que os deixaram mais fortes e melhores, mas não deu totalmente certo porque viraram essas feras. Ele escapou e agora precisa ficar fora do radar da organização responsável por isso, que já anda desconfiada que ele está vivo. Então o que a Cat faz? Aparece mil vezes no esconderijo dele e vive perguntando sobre a mãe. Alou, o egoísmo mandou um oi. Ela tanto remexe que os caras conseguem confirmar que Vincent está vivo e até ela entra no radar da organização. Agora suas vidas estão em jogo.  


A série é legal e agora vai dar um pouco mais de ênfase ao romance entre a bela e a fera, sem falar que deve investir em um triângulo amoroso, só para não perder o costume. Os coadjuvantes são muito legais, principalmente JT, amigo de Vincent. E confesso que estou curiosa para conferir os outros episódios. 
Vocês já assistiram? E me contem uma coisa, pretendem começar alguma série nova em 2013?
Ah, a série é exibida no Brasil no Universal, nas segundas às 22h. Mesmo horário de Arrow. 


Informações Gerais

  • Gênero: Policial, ficção científica, romance e suspense;
  • Criadores: Sherri Cooper e Jennifer Levin;
  • Elenco: Kristin Kreuk, Jay Ryan, Max Brown, Austin Basis, Nina Lisandrello e Brian J. White;
  • Episódios exibidos até agora: 9;
  • Duração: Aproximadamente 40 minutos;
  • Produtores: Jennifer Levin, Sherri Cooper, Bill Haber, Paul Junger Witt, Tony Thomas, entre outros.
Aproveito o espaço para desejar para todos vocês em nome do Viagem Literária um ano novo incrível, cheio de realizações e com muitas coisas boas. Até o ano que vem! 



Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO