target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Malas, memórias e marshmallows - Fernanda França

>>  sexta-feira, 29 de março de 2013



FRANÇA, FERNANDA. Malas, memórias e marshmallows. São Paulo: Editora Rai, 2012. 320p.

"Percebi, então, que tinha medo da mudança. O que me assustava era não saber o que viria em seguida. Eu me sentia mais segura com meus planos. A mudança atrai, empolga e fascina, ao mesmo tempo que o medo a acompanha até que algo aconteça."


Este é o terceiro livro do Desafio realmente desafiante do blog Silêncio que eu to lendo. Item 5 cumprido: Ler um livro que o autor tenha a mesma inicial que a sua. E vocês viram que ainda cumpri com bônus, já que a autora não tem só a minha inicial, como é minha xará hehe.


Já tem algum tempo que eu li Nove minutos com Blanda, mas eu adorei o livro e dei muita gargalhada com as confusões de Blanda. Então quando vi o novo livro da autora ele entrou automaticamente na minha lista de desejados, e acabei ganhando o livro de aniversário do Yago. \o/


Então hoje vou falar para vocês tudo o que eu achei sobre Malas, memórias e marshmallows da brasileira Fernanda França.


Melissa Moya, 23 anos, é jornalista e adora sua profissão. Bom, ela adoraria, se não ficasse no jornal escrevendo sobre os obituários e se não tivesse sido demitida no dia de seu aniversário. Sem nenhuma explicação. Cristiano – seu chefe – não se deu nem ao trabalho de demiti-la pessoalmente. E isso depois dela escrever um artigo premiado sobre a cidade de SP e eles mandarem outra pessoa para receber o prêmio em seu lugar, além de nem citá-la como autora do artigo.


Ou seja, Mel está de péssimo humor quando pega o elevador em seu prédio carregando uma caixa com suas coisas. Fica menos feliz ainda quando é quase atropelada por Funk – o cachorro do seu novo vizinho. Não, realmente o cachorro, o vizinho era Theodoro Brasil, um fotógrafo carioca de 25 anos. Na confusão os dois começam a conversar, mas Mel se lembra de que tem uma festa surpresa lhe esperando em casa.


Bom, seu irmão Michael nunca fui muito bom em guardar segredos, ela só esperava que a casa estivesse mais cheia. Mas lá estavam seu irmão e sua melhor amiga Samantha, Carolina e Bárbara - suas colegas de trabalho -  e Lauro – amigo de seu irmão. Bom, tinha também Lady, sua amada gatinha Lady Gaga.  Mas a surpresa da noite é a chegada de seu chefe Cristiano, pedindo desculpas, afirmando – pasmem  - estar apaixonado por Mel e a convidando para um congresso em Montevidéu.


Assustada Mel não sabe o que fazer e fica de pensar no assunto. Mais tarde naquela noite, ela esbarra novamente com seu vizinho. E os dois se tornam bons amigos. E é Theodoro que pergunta a Mel qual era seu maior sonho, e consegue arrancar da moça seu desejo de conhecer o mundo e escrever sobre suas viagens. E é ele também que lhe faz a proposta de seus sonhos, viajar pelos Estados Unidos fazendo reportagens para o projeto “América sobre rodas”.


Agora de mala e máquina fotográfica na mão, Mel deixa para trás seus pais, seu irmão e sua gata para embarcar em uma grande aventura. Ela irá encarar seus medos, viver novas experiências e, quem sabe, encontrar o amor.

~~~~~~


Acho que eu tive a ideia errada sobre este livro, e isso pode ter feito com que eu não gostasse tanto dele como de Nove minutos com Blanda. Quando lembro do primeiro livro da Fernanda França eu só me lembro das cenas hilárias, das muitas gargalhadas e da personagem ótima, Blanda. Eu esperava algo assim aqui, muitas risadas e um romance fofo no final.


E o livro não é um chick-lit, é um romance fofo e um livro que fala sobre crescimento pessoal e realizar seus sonhos, mas eu esperava uma narrativa mais divertida. Eu pelo menos não achei graça nas trapalhadas da Mel em suas viagens. Achei a moça inocente demais, boazinha demais e fiquei agoniada com as enrascadas em que ela se metia, torci por seu romance com o mocinho, mas achei que faltou algo.


Primeiro vou falar que adorei a edição do livro, desde a capa, passando pelas pequenas ilustrações lindas em cada capítulo e por uma boa revisão ortográfica. Adorei também saber um pouco mais sobre tantas cidades, embora Mel passasse rapidamente por todas elas, foi muito interessante fazer esta “viagem” com ela.


Mel é uma personagem que tem medo de encarar novos desafios, e neste ponto e em alguns outros me familiarizei muito com ela. Gostei da historia de sua família - a luta de sua mãe com a perda do irmão mais velho-, suas dificuldades com uma nova língua e sua historia bonita com os animais de rua.


Por outro lado, achei que a relação entre os personagens foi muito corrida e que nenhum deles – além da protagonista – foi bem desenvolvido. Você não entende as atitudes de Cristiano, não sabe o que o Alan quer da vida, e fui ficando meio descontente com esta narrativa superficial.  Alguns erros de continuidade também me incomodaram.


No geral acho que o livro passou ótimas lições de superação e amadurecimento, e teve o final fofinho de novela já esperado. Deixou também um bom gancho para uma continuação, que não sei se irá acontecer. Eu esperava mais por ter gostado tanto do primeiro livro da autora, Fernanda França escreve muito bem, mas não me empolgou. De todo modo eu indico a leitura, para os que gostam do estilo.

Em breve resenha em vídeo, deixo vocês com o booktrailer.



Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO