target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Uma crença silenciosa em anjos - R. J. Ellory

>>  quarta-feira, 27 de março de 2013


ELLORY, R. J. Uma crença silenciosa em anjos. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2009. 448p. Título original: A quiet belief in Angels.


“Agora vejo e entendo que só poderia terminar assim.
Talvez sim.
O que dizia a Bíblia?
Todo aquele que derramar o sangue humano terá seu próprio sangue derramado pelo homem.
Olho por olho.
Uma vida em troca de trinta.
Tento me lembrar de quando percebi a verdade, quando entendi que só o homem à minha frente poderia ter feito aquelas coisas.” p.73

Engana-se quem pensa que este livro é um romance ou uma historia sobrenatural. Este é um livro de suspense, que fala sobre uma série de homicídios que mudaram a vida do protagonista, na época ainda uma criança. Uma crença silenciosa em anjos do R. J. Ellory foi o livro escolhido para mim este mês no Clube das Chocólatras, e eu agradeço a escolha. Não acredito que não tinha lido antes, e você, ainda não leu?

Nossa historia começa no ano de 1939, em plena Segunda Guerra Mundial. Mas estamos em Augusta Falls, um município rural na Geórgia, sul dos Estados Unidos. Lá a guerra era um acontecimento distante, e só com o tempo começaram a chegar as noticias das atrocidades, das mortes de tantos judeus e do preconceito entre raças.

Nosso protagonista é Joseph Vaugham, um menino de 12 anos que perdeu o pai e vive apenas com a mãe. Joseph sempre foi muito inteligente e seu maior sonho é se tornar um escritor de sucesso. Sua professora, a Srta Alexandra Webber, acreditou em seu talento, e sempre pedia para que ele nunca deixasse de escrever. Mas a inocência de Joseph, que achava que como o pai tinha sido um bom homem iria virar um anjo, começa a ser destruída quando uma colega de escola é assassinada brutalmente.


“- Não pare – disse ela. 
Nunca pare de escrever. É assim que o mundo vai descobrir quem você é.
Por algum motivo, tive vontade de chorar, mas não chorei.
Eu tinha treze anos, era quase um homem, e embora a Srta. Webber e minha mãe tenham dado muito mais importância à carta do que eu, aquilo não era motivo de tristeza.” p.57

Começa ai uma série de crimes, meninas estupradas e assassinadas por um serial killer misterioso, que irá assombrar durante uma década a vida dos habitantes da pequena cidade. A policia não tem pistas, naquela época o serviço do legista e dos policiais era muito limitado, e nada apontava para o assassino. Joseph e alguns meninos de sua idade resolvem fazer algo a respeito, e juntos fundam Os guardiões.

Eles juram cuidar e proteger as meninas, descobrir o assassino e parar com aquelas atrocidades. Sonhos de crianças, ainda inocentes no meio de tamanho horror. Joseph cresceu tomado pela culpa, sentia-se responsável por não cumprir as promessas feitas as meninas, de cuidar delas e impedir mais mortes. Anos depois ele ainda é atormentado pelo medo e pela culpa. O passado parece enterrado, até que o pesadelo está de volta.

~~~~~~

Este livro me impressionou bastante, não esperava que fosse gostar tanto da historia. R. J. Ellory escreve muito bem, sua narrativa é quase poética, mesmo quando fala de temas tão pesados como assassinato de menininhas. O livro fala sobre perda, morte, culpa e injustiça. Uma injustiça que arde os olhos, que deixa o leitor perplexo com o destino trágico do protagonista. O autor afirma que “Sempre fiquei espantado com a forma como os seres humanos conseguem sobreviver ao pior que o mundo pode proporcionar e, ainda assim, permanecer tolerantes”.

E Joseph passa por uma longa trajetória, repleta de tragédias e sonhos desfeitos. Desde a morte do pai, ao terror do assassinato daquelas meninas, algumas suas amigas e colegas de escola. E depois a tragédia segue adiante, mas acho que é melhor deixar para vocês descobrirem.

O livro é uma historia de superação, mas é ainda mais uma historia sobre injustiça, maldade e preconceito. É também um livro que fala sobre o poder da escrita, sobre a paixão por se atingir um ideal. Aborda também a força do ser humano, diante do pior que pode lhe acontecer.

A narrativa alterna presente e passado, onde Joseph aos poucos vai nos contando os eventos que culminaram na cena atual: uma troca de tiros em um quarto de hotel em Nova York. É com aperto no coração que o leitor torce por aquela criança, por aquele rapaz, por aquele homem que só levou lombada na vida. Eu chorei em determinado momento, e me revoltei em muitos outros.

Só teve uma coisa que me decepcionou muito no livro, o final. E não foi pelo que aconteceu, e sim como aconteceu. Eu sempre espero um grande confronto, espero que as pessoas expliquem suas atitudes, e foi uma coisa tão rápida que eu fiquei de queixo caído. Mas na verdade reconheço que esta podia ser a intenção do autor, mostrar que as pessoas podem ser más e cruéis, sem grandes explicações para estas atitudes.

Enfim, é um livro imperdível para quem gosta de um suspense mais elaborado e bem escrito. É uma leitura adulta, contem cenas fortes e bem pesadas. E é um livro capaz de mexer com qualquer leitor, pelo bem ou pelo mal. Leia!!

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO