target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Criança 44 - Tom Rob Smith

>>  quarta-feira, 30 de outubro de 2013

SMITH, Tom Rob. Criança 44. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2008. 432p. (Liev Demidov, v.1). Título original: Child  44.

“Geralmente, não haveria motivo para Liev Stepanovitch Demidov – membro em ascensão da MGB, a Segurança do Estado – se envolver naquele tipo de ocorrência. O que podia fazer? A perda de um filho era dolorosa para a família e os parentes. Mas, grosso modo, não tinha qualquer importância de nível nacional. Crianças descuidadas, a menos que descuidasse do que falavam, não eram preocupação da Segurança do Estado. Mas aquela situação tinha se complicado inesperadamente. A tristeza dos pais tinha assumido uma forma esquisita. Dava a impressão de que não conseguiam aceitar que o filho (Liev conferiu o relatório e decorou o nome Arkadi Fiódorovitch Andréiev) tivesse causado a própria morte. Andavam dizendo a todo mundo que o filho foi assassinado. Por quem, não sabiam. Por que, não sabiam. Como aquilo seria possível, também não sabiam. Mas, mesmo sem um argumento lógico e plausível, tinham um motivo emocional. Havia a grande possibilidade de estarem convencendo outras pessoas ingênuas – vizinhos, amigos e desconhecidos, quem quisesse ouvi-los.” p.29-30

Este é um daqueles livros que todo mundo fala muito bem, sempre ouvi ótimos comentários sobre ele e como eu adoro ficção policial, não poderia perder. Comprei faz bastante tempo, mas acabou ficando a espera de uma oportunidade; até que as meninas do Clube das Chocólatras, o indicaram como minha leitura deste mês. Mesmo com toda a expectativa me surpreendi com Criança 44 do inglês Tom Rob Smith.

Na União Soviética de 1953 Stalin governava com mãos de ferro. Para cumprir a risca as ordens do Estado Comunista, a Segurança do Estado age impunemente em nome da ordem e da segurança. A brutalidade da MGB não era novidade para ninguém, o medo regia as atitudes de todos. Stalin faz o povo acreditar na força da nação, uma nação onde o país estaria livre de crimes, já que todos estariam vivendo melhor.

Quando o corpo de um menino é encontrado nos trilhos de um trem, o crime é considerado um trágico acidente. Mas os pais sabem da boca suja de terra da criança, das vísceras retiradas, do seu corpo nu. Quando levantam a bandeira de um assassinato, o agente do Estado Liev Demidov é chamado para visitar os pais e esclarecer sobre o “acidente’.  A criança era filha de Fiodor, um colega de trabalho de Liev, o que torna a situação muito mais constrangedora.

Liev sempre seguiu ordens, nunca questionou as prisões dos milhares acusados de espionagem , nem qualquer ordem de seus superiores. Considerado um herói de guerra, o agente tem prestigio entre os seus. Fazendo uso de metanfetamina para ficar sempre alerta em seus longos turnos de trabalho, Liev mal vê sua linda esposa, Raissa. Toda sua vida está voltada para aquele trabalho, que garante aos dois e a seus pais, uma casa melhor, alimentos melhores.

Liev percebe que ninguém nunca foi inocentado de uma acusação de espionagem, que todos confessavam e poucos sobreviviam,  e então, um caso em especial mexe com ele. Suas atitudes geram rapidamente uma retaliação. Até que outra morte misteriosa, leva Liev a questionar a morte daquele garoto. Quando coloca em dúvida sua confiança nas ações do Partido, arriscando tudo, ele começa a investigar os crimes, indo contra as leis em que sempre acreditou.

~~~~~

Forte e realista. Me surpreendi ainda mais depois de concluir a leitura, quando vi que este é o romance de estreia do autor que já começa com um livro tão bem escrito.  Tom Rob Smith mistura historia e ficção em um thriller policial de tirar o fôlego.

Eu gostei principalmente da abordagem histórica da obra, a vida da população Russa sob o domínio de Stalin é descrita de forma chocante, exatamente por ser real. Não costumo ler muitos livros ambientados na URSS e gostei muito de saber mais sobre a triste historia das classes mais pobres sob o julgo de um governo totalitário. Outra coisa interessante, é que o serial killer descrito na obra foi inspirado em uma historia real. Andrei Romanovich Chikatilo foi um assassino em série conhecido como o Açougueiro de Rostov, o Estripador Vermelho e O estripador de Rostov, que confessou o assassinato de 53 pessoas na Ucrânia entre 1978 e 1990. (Fonte: Wikipédia.)

Voltando a ficção em si, Liev é um homem atormentado por seu passado, ele sabe que cometeu inúmeras crueldades em nome da agência para a qual trabalha e não tem muito  o que fazer sobre o seu passado. O personagem é forte, intenso e fará de tudo para desvendar os assassinatos, para ele é uma forma de se redimir diante de tudo o que fez na vida. Mas para o leitor, Liev é um personagem atormentado, que não desperta muitos sentimentos de solidariedade. Não é um protagonista que tenha me encantado ou que eu torcia por ele, não é este tipo de livro. Eu fiquei revoltada com as atitudes, com as consequências dos menores atos na vida das pessoas.

A narrativa e a ambientação histórica da obra merece nota  máxima em qualquer avaliação, já a conclusão da parte investigativa, não foi tudo aquilo o que eu esperava. Eu leio muita ficção policial, vocês sabem, e sou exigente com o tema. Eu simplesmente saquei tudo logo, quem era o assassino, a ligação com os acontecimentos do passado, etc. Então a "grande revelação" no final do livro, foi meio “eu já sabia”. Além disso algumas pistas dependeram muito mais de sorte do que de investigação, o que sempre me incomoda.

Por este motivo eu tirei um ponto, talvez também pela expectativa muito alta, já que todos falam tão bem dele. De qualquer forma eu adorei e fiquei curiosa pela continuação.  O segundo livro da trilogia O discurso secreto, se passa em 1956, três anos após a morte de Stalin, e quem leu Criança 44 pode bem imaginar o que vem a seguir.

Uma curiosidade, o livro já teve seus direitos vendidos para o cinema e o projeto ficou engavetado por alguns anos. Agora parece que vai, Criança 44 terá adaptação roteirizada por Richard Price (A Cor do Dinheiro, Irmãos de Sangue) e direção de Daniel Espinosa (Protegendo o Inimigo). A produção será de Ridley Scott (Prometheus, O Gângster) e o elenco conta com a participação de Tom Hardy e Noomi Rapace. (FONTE)

Sem dúvidas um thriller fantástico e que eu indico muito para quem gosta deste estilo de leitura. Leiam!

Trilogia Liev Deminov do Tom Rob Smith
  1. Criança 44 (Child 44)
  2. O discurso secreto (The secret speech)
  3. Agente 6 (Agent 6).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO