target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #81 - The Voice US

>>  segunda-feira, 28 de outubro de 2013



Como se já não bastasse ser viciada em séries “com histórias”, agora estou me aventurando e gostando das séries de competição musical. The Voice US é minha nova queridinha. Confesso que comecei a assistir ao acaso e mais porque meu amado Adam Levine está no grupo de coaches, no fim, acabei sendo fisgada pela empatia dos quatro cantores e pelo modo de competição. Ah, meu marido entrou nesse vício comigo. 


Não posso falar com sabedoria de causa, porque esta atual 5ª temporada é a primeira que assisto, mas posso comentar como uma praticamente fã. De tudo que eu pudesse conhecer sobre Adam, Christina Aguilera, Cee Lo Green e Blake Shelton, assistindo ao programa pude me tornar ainda mais admiradora de cada um deles. O único que eu realmente não conhecia era o Blake e ele é um dos que mais vem ganhando meu coração.
Bom, para quem não conhece, The Voice é um reality show que estreou em 26 de abril de 2011 na NBC. E, como muitas das boas ideias de hoje em dia, é baseada na competição de canto The Voice of Holland, que já tem uma série internacional. A do Brasil estreou sua segunda temporada recentemente, a Globo comprou os direitos de exibição em 2011. Voltando para US, a série não demorou para provar ser um sucesso na rede de televisão e menos de um mês depois da estreia já estava com a segunda temporada confirmada. 


 O que realmente me chamou a atenção é a forma de disputa, que conta com quatro fases: as blind auditions, a fase de batalhas, dos nocautes e a tão aguardada fase final, com shows ao vivo. Adoro as audições às cegas porque acontece de uma pessoa não ter aquela aparência tão comercial, o que pode influenciar assim que as pessoas colocam os olhos nelas. No The Voice, como o próprio nome diz, o que importa é a voz do competidor. Adoro isso. Bom, nessa fase os quatro treinadores ouvem as apresentações de costas e, caso se interessem pelo cantor, apertam o botão que faz a cadeira girar e mostrar a mensagem “Eu quero você”. Cada um dos cantores precisa que apenas uma cadeira vire para continuar na competição, mas não é raro mais de um treinador virar e é quando as partes engraçadas acontecem, porque eles precisam brigar pela pessoa, mostrar que ela tem mais chance de prosseguir se for com os conselhos deles. Isso porque quando mais de um vira a cadeira, é o cantor que escolhe com quem quer ficar. 

 
Após essa fase, cada equipe de cantores é orientada e desenvolvida pelo seu treinador respectivo. Os treinadores formam duplas de membros de sua equipe para uma batalha musical, os adversários cantam a mesma canção em conjunto e o treinador escolhe qual membro da equipe avançará para a fase de nocautes. Aqui, o cantor que não vence a batalha pode ser roubado por outro treinador, reforçando sua equipe. Cada um deles tem direito a dois roubos, o que faz com a estratégia seja bem pensada.
Ainda não vi a fase de nocautes, mas pelo que li, cada cantor pode escolher sua música, onde geralmente ocorre o erro. Pois há muitos que escolhem músicas que gostam e não necessariamente que combinam com suas vozes. Novamente dois membros de cada equipe duelam, mas dessa vez cada um cantando uma música diferente e apenas um deles segue para a fase final. A competição deve ficar cada vez mais difícil porque a peneira vai deixando competidores muito bons, qualquer erro pode significar a saída do programa.


Assim como os nocautes, ainda não vi a fase final, ao vivo e estou ansiosa para conferir como ela se desenrola. Com o que devem ser os melhores dos melhores. Blake foi o que mais venceu até agora, três vezes, com Jermaine Paul, Cassadee Pope e Danielle Bradbery. Adam venceu uma vez, na primeira temporada, com Javier Colon.
Na quarta temporada Christina e Cee Lo saíram temporariamente do programa e foram substituídos por Shakira e Usher. E nesta 5ª temporada, em que os dois voltaram, é a primeira vez que a série é exibida no Brasil, pelo Canal Sony. A série é transmitida nos domingos e segundas às 23h. O episódio de domingo é maior, com cerca de duas horas e o de segunda tem uma hora. Os horários alternativos são nas tardes de sábado e domingo.
Atualmente, a série está no 11º episódio, que será exibido hoje nos EUA. A primeira parte dos nocautes. Eu gostei muito doa cantores e acho que se fosse uma treinadora iria muito com o coração, apesar deles não conhecerem as histórias dos cantores antes de ouvi-los, eu em casa vejo e viraria para quase todos. Sou coração mole.


Não posso dizer que tenho um preferido no grupo que ficou, torço por muitos deles, mas sei que só um pode ganhar. Espero que não seja do Team Blake, senão ele ficará mais convencido ainda. Brincadeirinha. Isso dá um tom bem divertido. E Blake sabe que os três companheiros querem tirar o título de suas mãos. Será uma reta final bem interessante. 



E vocês, gostam de competições assim? 

Comentou? Não esqueça de preencher o formulário do Top Comentarista de Outubro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO