target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #83 – The Originals

>>  segunda-feira, 11 de novembro de 2013



Já assisti dois spin-offs novatos desta fall season e estava meio com o pé atrás com ambos, mas eles conseguiram me fisgar. Estava mais receosa com The Originals, não sei bem a razão. Talvez por sua série irmã estar meio sem gracinha e cheia de seres novos, eu resisti por muito tempo – após cinco episódios terem sido exibidos, mais especificamente – até colocar o piloto para rodar e fui surpreendida.


A trama de The Originals é convincente, boa e mais madura do que as confusões amorosas de TVD, ela é envolvente, cheia de mistérios que queremos desvendar e ainda tem muitos personagens piriguetáveis, tanto para o público masculino quanto para o feminino. Sem falar que tem Klaus, o vilão mais amado de toda a história das séries – ou um dos mais amados.
A apresentação da nova atração ocorreu em um dos episódios de The Vampire Diaries, nele descobrimos um pouco sobre a vida dos Originais em Nova Orleans e as motivações de Klaus ao retornar ao lugar que ele e seus irmãos ajudaram a construir, mas do qual foram exilados anos atrás pelo pai. Elijah segue o irmão, já que é aquele que quer proteger todos e manter a família unida. Na sua rotineira pesquisa de campo, Elijah descobre algo muito curioso, Hayley, a loba com quem Klaus se relacionou está sob o poder das bruxas do French Quarter e com ela carrega um segredo que vai mexer com o instinto familiar, que já é enorme, do vampiro.


No episódio piloto da série houve uma mudança cronológica dos fatos: os acontecimentos de Nova Orleans e Mystic Falls ocorrem na mesma linha de tempo para facilitar possíveis crossover (quando os personagens de uma série participam de outra). Klaus originalmente vai até Nova Orleans após receber uma dica de que uma conspiração está se formando contra ele no French Quarter, por conta disso, Elijah segue o irmão. Ao chegar até a bruxa Sophie Deveraux, Elijah é presenteado com a notícia de que Hayley está grávida de Klaus e vê nessa criança uma segunda chance para a família Mikaelson, uma chance de obterem humanidade e de redenção.  

Klaus, entretanto, não está tão convencido que um potencial herdeiro tenha alguma importância. Ele está mais interessado no poder que seu ex-protegido, Marcel, tem sobre os habitantes de Nova Orleans. Agora, além de descobrir a tal conspiração contra ele, Klaus quer seu território de volta, aliado à proteção de seu futuro filho. Marcel é o rei do Quarter, todos obedecem suas regras e aqueles que se aventuram, perdem a vida. Obviamente que Klaus fica intrigado com esse poder todo e como a família Original é movida a poder, ele dará um jeito de contar com os irmãos em sua nova missão. Isso após se dar conta de que o bebê de Hayley realmente possa ser uma peça fundamental no sucesso de seu plano.


Rebekah se unirá aos irmãos, que formaram uma difícil aliança com Sophie e sua comunidade de bruxas. As mulheres poderosas estão proibidas de realizar qualquer tipo de feitiço, as que realizam são mortas para dar exemplo, assim como a irmã de Sophie que morreu pelas ordens de Marcel. Juntos, esses seres sobrenaturais que não confiam facilmente um no outro entram em acordo para acabar com o controle de Marcel.

E essa é apenas a trama inicial e nem comentei da poderosa Davina, que Marcel esconde a sete chaves. Assisti cinco dos episódios exibidos e estou completamente envolvida com todo o enredo. Com a maldade escondida e os reais desejos das bruxas, com a ligação da família Original com Marcel, com a possível proximidade dos pais biológicos de Hayley e tudo o mais. A série só tem se mostrado cada vez mais interessante e imperdível. Gosto de TVD, mas tenho que dizer que até o momento, The Originals está deixando o pessoal de Mystic Falls no chinelo. Aprovada!

Informações gerais
  • Gênero: Drama, fantasia, romance, suspense;
  • Duração: Aproximadamente 42 minutos;
  • Diretor: Chris Grimer;
  • Produtores: Leslie Morgenstein, Bob Levy e Julie Plec;
  • Elenco: Joseph Morgan, Claire Holt, Daniel Gillies, Phoebe Tonkin, Charles Michael Davis, Daniella Pineda, Danielle Campbell e Leah Pipes. 



Comentou? Não esqueça de preencher o formulário do Top Comentarista de Novembro!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO