target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #85 - The Blacklist

>>  segunda-feira, 25 de novembro de 2013



 Ao primeiro contato, The Blacklist não me chamou a atenção e eu até escrevi em meu pitaco quando a apresentei que não sentia vontade de vê-la. Ainda bem que resolvi mudar de opinião e conferir o piloto quando a Sony o exibiu no Brasil. A série é excelente, para dizer o mínimo. 
Raymond "Red" Reddington é um dos fugitivos mais procurados do FBI e causa espanto quando se rende pessoalmente à agência em Washington. Ele afirma que ele e o FBI têm os mesmos interesses: derrubar criminosos e terroristas perigosos. Reddington cooperará na prisão desses bandidos, mas insiste que só colaborará se as conversas forem com Elizabeth Keen, uma novata agente do FBI. 

Claramente, esse interesse causa questionamentos, Red apenas afirma que Keen é muito especial e ela, por sua vez, garante que nunca teve contato nenhum com o criminoso, mas aceita ser o elo entre o FBI e Red. 
Depois que um terrorista é derrubado em um trabalho conjunto das duas partes, Red revela que o terrorista é apenas o primeiro de muitos de sua “lista negra”. Nas últimas duas décadas, Red fez uma lista de criminosos e terroristas que acredita que o FBI não consegue encontrar, porque eles não sabem que eles existem, e que são mais importantes. Red diz que vai ajudar o FBI a prender esses caras, mas com condições, é claro. Para divulgar outros nomes, ele pede um rastreador implantado no seu pescoço, segurança e imunidade legal, mas principalmente, tratar somente com a agente Keen.

Começa aí uma relação de gato e rato, quase fraternal e cheia de altos e baixos entre Keen e Reddington. O trabalho afeta a família dela, a exigência de sua presença em qualquer conversa com Red gera uma desconfiança com ela no FBI e Keen terá sua vida virada de cabeça para baixo. Ação, mistério, amizade, traição, há de tudo na série. Até porque Lizzie não se deixa enganar completamente por Red, ela sabe que ele é um bandido e que não estaria fazendo esse trabalho de dedo-duro por nada. Red é esperto, está sempre um passo a frente e acaba lucrando com algo em todas as prisões que ajuda a fazer, ele é um gênio do crime.
Mas Red é tão convincente, talvez manipulador, que eu não consigo vê-lo como uma pessoa do mal. Adoro o Red, além de educado, polido, charmoso, o bandido ainda é super bem vestido. Criei uma afeição com ele e sempre torço para que a relação dele com Keen fique firme – até porque ela também parece precisar disso – e ele tem um sentimento por ela, isso se nota desde o primeiro episódio, o que levantou muitas indagações, como por exemplo, será que ela é filha dele? 



Até agora nove episódios foram exibidos, um melhor que o outro. A série alcançou tanto sucesso que deixou para trás a estreante favorita da fall season Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. e é a nova queridinha do pedaço. Ela foi a primeira série das novatas a receber encomenda de temporada completa. Sucesso! Eu recomendo e bota recomendar nisso.

Informações gerais

  • Gênero: Espionagem, ação;
  • Duração: Aproximadamente 45 minutos;
  • Criador: Jon Bokenkamp;
  • Produtores: Jon Bokenkamp e mais três Johns: John Davis, John Eisendrath e John Fox.
  • Elenco principal: James Spader (Raymond Reddington), Megan Boone (Elizabeth Keen), Diego Klattenhoff (Donald Ressler, agente FBI), Ryan Eggold (Tom Keen, marido de Elizabeth), Harry Lennix (Harold Cooper, diretor assistente FBI) e Parminder Nagra (Meera Malik, agente de campo FBI). 




Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO