target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Princesa adormecida - Paula Pimenta

>>  quarta-feira, 6 de agosto de 2014


PIMENTA, Paula. Princesa adormecida. 2 ed. Rio de Janeiro : Editora Galera Record, 2014. 190p.

“No Brasil, todas as pistas que pudessem levar a mim foram destruídas. Até o meu nome foi mudado. De Áurea Bellora, eu virei Anna Rosa Lopes. Era como se aquela vida que eu tinha até os cinco anos tivesse sido apagada.” p.28

Quem acompanha o blog sabe que eu amo Fazendo meu filme e Minha vida fora de série, duas séries famosas da autora brasileira e mineira, Paula Pimenta. Sou fã da autora, a Paula é a minha autora nacional YA preferida, e sempre falo que seu estilo não deixa nada a desejar a queridinha dos YAs para meninas, Meg Cabot. Seu novo livro é um conto de fadas adaptado, confiram o que achei sobre Princesa adormecida.

Era uma vez uma princesa... 
Áurea Roseanna Bellora nasceu de uma grande história de amor, entre um membro da realeza de Liechtenstein – um pequeno reino Europeu – e uma moça brasileira. Doroteia e Stefan se apaixonaram e se casaram, em busca de um “felizes para sempre”. Mal sabiam que alguém não ficou nada satisfeito com isso, Marie Malleville queria Stefan só para ela, mas fingiu ser amiga do casal por muito tempo. Até que no dia do casamento, que era o mesmo dia do batizado de Aúrea, ela tenta sequestrá-la. Frustrada e foragida depois de um garotinho impedir o sequestro, deixa uma ameaça que muda toda a vida da menina:

“Não pense que acabou assim, sua filha só estará segura quando atingir a maioridade. Até lá, viverei todos os dias com os olhos fixos nela, para fazer com que sofra o que eu sofri. Stefan foi o meu primeiro e único amor, eu me apaixonei por ele ainda na infância, e durante minha vida fiz de tudo para fazê-lo feliz. Tudo estava bem até você aparecer. Sua filha deveria ser minha! Como castigo, tirarei dela a liberdade e todas as paixões dos primeiros anos de juventude, quando todos os primeiros amores são mais puros.” p.25

Apavorada, a mãe de Áurea toma uma decisão radical, e envia a filha para viver com os irmãos no Brasil, divulgando para todos do reino, que a menina havia falecido. Ela se transforma então em Anna Rosa Lopes, e aos 16 anos, a menina superprotegida pelos tios, não sabe de nada sobre seu passado. Ela é uma princesa apenas para os tios, Florindo, dono de salão de beleza, Fausto, músico, e Petrônio, um professor. Os três dão todo o seu amor para a sobrinha, a criaram desde que os 5 anos, e sempre alertaram Anna para ter cuidado, para não conversar com desconhecidos e não contar sua vida para ninguém. 

Agora já moça, tudo isso fica mais complicado. As amigas do colégio interno querem sair e ir as festas, Anna não entende porque vive enclausurada, proibida de sair com as amigas e prometendo não arranjar um namorado. Os tios pedem para ela guardar segredo, segredo daquela história que contavam para ela antes de dormir, que ela acredita ser apenas um conto de fadas qualquer.

Mesmo assim, Anna conhece um rapaz, um rapaz misterioso que começa a enviar mensagens em seu telefone. Seu nome é Phil e em meio a trocas de mensagens, ela se apaixona perdidamente. Mas esta história, ainda está muito longe do final...

~~~~~~~~~

Apesar de eu amar a Paula, como disse no início, de eu geralmente gostar de contos de fadas adaptados e adorar a história da Bela Adormecida, o livro não funcionou para mim. Gostei da narrativa, li rapidinho porque tudo fluí muito bem, mas achei a história fraca, os personagens sem graça e tudo inacreditável demais.

A história é narrada em primeira pessoa por Anna/Áurea, ficamos conhecendo sua vida no presente, alternando com algumas passagens do passado que ela conta aos poucos. Phil só aparece mesmo no finalzinho do livro, antes disso tudo o que sabemos dele são através das mensagens. Eu não comprei o romance, não consegui gostar de um mocinho que mal aparece.

Alguns aspectos do conto de fadas foram adaptados de forma interessante, as três fadas madrinhas conhecidas de todo mundo como Flora, Fauna e Primavera, viram os três tios protetores Florindo, Fausto e Petrônio. A bruxa do mal, nossa querida Malévola, no original Maleficent, vira Marie Malleville. A princesa até chega a dormir, mas de uma maneira diferente.

Até aí tudo ia muito bem, mas os desdobramentos não me convenceram. A vilã é fraca, não aparece o suficiente na história e não convence. Do nada ela sequestra a menina, some durante anos, e volta para atormentar. E é meio sem noção, uma ameaça e os pais despacham a menina para o Brasil, nunca mais veem a filha, anunciam que ela morreu, ela acha que os pais morreram. Não era mais fácil contratar uns seguranças?? :P  E aquela psicóloga aconselhando a moça a continuar trocar msgs com um rapaz desconhecido mesmo com os tios proibindo? Afff. E o negócio todo do celular do Phil? Ah, fala sério!

E o romance também não convence, umas mensagens bobinhas trocadas, e voilà, a moça apaixona. Achei que com exceção da protagonista, os outros personagens não foram bem apresentados, eu não conseguia  visualizar o mocinho, gostar dos tios, nada.

Enfim, eu acredito que o livro conquiste as meninas mais novas, tanto que quero ver o que a minha priminha que amou MVFS vai achar dele, ela tem 12 anos. Eu gosto muito de leitura YA, mas tem que ter uma história bem construída. Uma pena, estava ansiosa para ler o novo livro da autora, e para mim, deixou a desejar.

Avaliação (1 a 5): 2.5

Comente, preencha o formulário e participe do sorteio do Kit Top Comentarista de agosto!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO