target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #159 – Sense8

>>  segunda-feira, 29 de junho de 2015


A sensação do momento nas internetes da vida é a produção da Netflix, Sense8. Badaladíssima, a série que tem o Sayid de Lost já acumula fãs pelos quatro cantos do mundo e instiga uns tantos outros a conhecerem a trama. Estou nesse segundo grupo. Desde que comecei a ler sobre, a ver os trailers, já fiquei em alerta: quero! Mas o meu tempo anda escasso e está complicado pra conseguir incluir mais essa na lista. Só que não vou desistir. Sabem como é.
Mesmo com Hannibal atrasada, com mais uns cinco episódios de Daredevil para ver e outras séries dessa season acumulando episódios, preciso conferir o motivo de tantos elogios.
A produção conta a história de oito estranhos: Will (Smith), Riley (Middleton), Capheus (Ameen), Sun (Bae), Lito (Silvestre), Kala (Desai), Wolfgang (Riemelt) e Nomi (Clayton). Cada indivíduo é de uma cultura e parte do mundo diferentes. Em seu cotidiano, todos subitamente têm uma visão da violenta morte de uma mulher chamada Angelica e, a partir de então, eles descobrem estar mental e emocionalmente ligados um ao outro, sendo capazes de se comunicar, sentir e apoderar-se do conhecimento, linguagem e habilidades alheios. A esse tipo de dom é dado o nome de Sensate. Enquanto tentam descobrir como e por que esta conexão aconteceu e o que isso significa, um misterioso homem chamado Jonas tenta ajudar os oito. Enquanto isso, outro estranho chamado Whispers tenta caçá-los, usando o mesmo poder para ganhar acesso total a uma mente sensate (pensamentos/visão) depois de olhar em seus olhos. Cada episódio reflete os pontos de vista dos personagens que interagem uns com os outros enquanto aprofundam suas origens, suas diferenças e as experiências passadas que possam uni-los.

Esta temporada inicial possui 12 episódios e a série foi planejada para ter cinco temporadas, mas mesmo com o burburinho na internet e a boa aceitação do público, a renovação ainda não foi confirmada. A crítica especializada não aprovou completamente a produção, indicando várias falhas no caminho escolhido pelos responsáveis. Ainda assim, eu continuo com uma curiosidade enorme em relação a ela. Pretendo ver logo.
Fernanda Furquim, que é uma crítica incrível, deu apenas duas estrelas para Sense8 e apontou em uma resenha excelente todos os pontos que ela acredita serem falhos na trama. De acordo com ela, “pela forma como a primeira temporada encerra, os produtores têm a opção de definir qual o melhor caminho para continuar contando sua história. Eles poderão continuar presos às fórmulas e clichês já testados por outras produções e aprovados pelo público, ou poderão se libertar deles, agora que a situação que os personagens vivem já foi estabelecida. Meu voto é o de que se libertem. O tema proposto por Sense8 grita por isso”.



O que me deixa ainda mais instigada em conferir. E vocês, já viram? Pretendem ver?



Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO