target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Uma curva no tempo - Dani Atkins

>>  segunda-feira, 7 de setembro de 2015

ATKINS, Dani. Uma curva no tempo. São Paulo: Editora Arqueiro, 2015.240p. Título original: Fractured.

“Minha primeira vida terminou às 22h37 de uma noite chuvosa de dezembro, em uma rua deserta ao lado da velha igreja.
Minha segunda vida começou umas dez horas depois, quando acordei sobre o brilho ofuscante das luzes do hospital, com um grande ferimento na cabeça e uma existência da qual eu não tinha absolutamente nenhuma lembrança. Estava cercada pela família e por amigos, o que deveria ter tornado as coisas melhores. Mas isso não aconteceu, pois um deles estava morto havia um tempo considerável.” p.7

Ele vem dando o que falar por aí, leitores que amaram, leitores que odiaram, alguns que ficaram em choque tentando assimilar e decidir se gostou ou não. Obviamente com todo esse bafafá ele foi para o topo da minha lista de leitura. Confiram o que achei de Uma curva no tempo, livro de estreia da inglesa Dani Atkins.

Rachel Wilsthire tinha várias coisas na cabeça durante o jantar de despedida com seus amigos. Depois daquela noite eles seguiriam caminhos diferentes, iriam para faculdades distantes e, inevitavelmente, poderiam se afastar. Ela não sabia se seu relacionamento com o namorado de escola sobreviveria a mudança, ainda mais com Matt atraindo olhares femininos por onde passava. Seu melhor amigo Jimmy, sua melhor amiga Sarah, todos eles cheios de planos. Até que um terrível acidente muda tudo.

Cinco anos mais tarde, aos 23 anos, Rachel precisa voltar a sua cidade natal para o casamento de Sarah. E também de muita coragem para seguir em frente e comparecer. Ela mora em um pequeno apartamento em Londres, tem um emprego simples e uma vida solitária. A culpa nunca deixou de fazer parte dos seus dias, nem por um minuto. No rosto ela carrega a marca da tragédia, da dor que não passa.

Ao voltar para casa depois de um jantar com os amigos, encara tudo isso, mas as emoções foram muitas, a dor foi demais, uma dor de cabeça, um desmaio. Rachel acorda no hospital. Surpresa, começa a entender que tudo está diferente. Os mesmos cinco anos se passaram, porém, agora tudo está perfeito. Ela tem a carreira que sempre sonhou, um lindo apartamento, família e amigos por perto, e um noivo apaixonado. Mas ela não se lembra de nada disso, se lembra de uma vida muito diferente, muito triste e solitária, onde alguém que amava havia morrido. Como convencer as pessoas que algo está errado, como saber se não está ficando louca?

~~~~~~~

É tão difícil falar desse livro sem contar nenhum spoiler, contei até menos do que a sinopse oficial, preferi omitir dois fatos que partiram meu coração. Gente que livro diferente! Triste, emocionante, com um ar de suspense e muito drama. O enredo é dinâmico e eu gostei muito da narrativa, me surpreendi quando vi que era de uma autora estreante.

Adorei, adorei. Mas sei que é daqueles que nem todo mundo vai gostar. O final é abrupto, tem muita coisa triste de partir o coração... e nem estou dizendo que o final é triste, o livro por si só é muito triste. Obviamente chorei, não tem como, quase partiu meu coração pensar no pai da Rachel e em tudo o que acontece com eles.

Sobre o mistério em si, dela estar vivendo sua vidinha triste e de repente acordar em uma vida totalmente diferente, não me surpreendi. Eu tinha certeza do que era desde o início, talvez por não ser  o primeiro livro que leio e usa o mesmo artifício. E já esperava como isso ser revelado, mas foi enganada, e quase caí para trás com o final rs.

Fiquei fã da autora, enredo impecável, narrativa forte e cheia de personalidade, ótimos personagens. A Rachel é uma queridona, morri de pena dela, de tudo o que aconteceu e queria muito que tudo se resolvesse. Matt é o típico riquinho da cidade, bonitinho e ordinário rs. Jimmy... nem sei o que falar do Jimmy, só que eu queria mais sobre ele, queria um livro enorme só me contando do Jimmy. Sarah amiga para todas as horas e o pai da Rachel, melhor personagem para mim.

Duas vidas diferentes se sobrepõem, Rachel não sabe o que aconteceu, ela não lembra de nada dos últimos cinco anos, ou melhor, ela lembra de cinco anos completamente diferentes, muito piores. E mesmo estando nessa vida perfeita, ela não sente que é real, e questiona tudo em todos os momentos. Acredita que pode ter acontecido “uma curva no tempo” onde dois universos paralelos se cruzaram. Os médicos afirmam que ela tem amnésia, Rachel quer convencer a todos que algo muito estranho aconteceu. O leitor criará suas próprias teorias, eu acertei o que era de cara, mas isso não mudou em nada o que senti durante a leitura.

Só não foi um favorito porque eu li a última página e fiquei com cara de pateta olhando para o livro. Ahn? Acabou assim? PQP! Acabou assim! Autora insensível, má, mundo injusto! Nem um epílogo? Não, terminou, pode chorar. Aff #choreimesmo...

Dúvidas de que indico? Leiam!! Passem na frente, comprem, se virem! E leiam logo, antes que alguém conte spoiler e estrague tudo rs.

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação (1 a 5): 4.5

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de setembro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO