target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #184 – Lista de espera

>>  terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Eu não tomo jeito mesmo. Na última reunião do Clube do Livro, que fizemos no sábado, comentamos de tudo um pouco, claro que as séries também foram tema e óbvio que eu fiquei doida para assistir algumas das comentadas. Jessica Jones é unânime, preciso ver. Mas a conversa apresentou ainda duas outras produções que me deixaram interessada.

Ash vs. Evil Dead


A história começou anos atrás, apresentada em um filme icônico e antigo. Agora, 30 anos depois, a caça aos monstros e demônios retornou para as telinhas. Ash, o protagonista (Bruce Campbell) está de volta e tem como missão pessoal evitar qualquer tipo de responsabilidades com a segurança ao seu redor e qualquer ligação com Evil Dead. Mas a vida é daquele jeito. Uma praga chega para ameaçar a humanidade e Ash é forçado a voltar a enfrentar seus demônios. 
A série foi descrita como mistura de comédia e terror, e isso geralmente dá certo. O que mais me interessou foi isso de trazer à tona a história do filme, com o mesmo protagonista, anos depois. Vou querer dar uma conferida. A temporada de estreia tem recebido elogios da crítica.

The Affair


Estreia da temporada passada, a série não tinha chamado tanto a minha atenção até que uma das meninas defendeu a produção com muitos elogios. A série explora os efeitos emocionais de uma relação extra-conjugal entre Noah Solloway e Alison Bailey, depois de se conhecerem na vila costeira de Montauk. Noah é um professor em Nova York, que conseguiu publicar um romance e está com dificuldades de escrever o segundo livro. Tem um casamento feliz e quatro filhos, mas ressente o fato de estar dependente do dinheiro do seu sogro rico. Alison é uma jovem empregada que tenta juntar os cacos da sua vida e do seu casamento após a morte do seu filho. A história do caso é contada separadamente e as memórias mudam conforme as perspectivas.
O modo de contar a história é o grande diferencial da trama. Com cenas bem quentes e situações constrangedoras – como flagras -, a série promete ser boa. Já havia lido algo sobre, mas nada que tivesse aguçado minha vontade.



Um dia, quem sabe, eu consiga incluir as duas na minha grade. No momento está bem difícil, estou com a meta de ficar em dia com Grey’s Anatomy e estou quase no fim da 10ª temporada.


Pessoal, obrigada por me acompanharem por mais um ano aqui no Viagem Literária. Espero sempre melhorar e trazer textos interessantes para vocês. Aproveito para desejar um excelente Natal para todos. Beijos


Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO