target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A mulher que roubou a minha vida - Marian Keyes

>>  segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

KEYES, Marian. A mulher que roubou a minha vida. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015. 472p. Título original: The woman who stole my life.

“Se é feito com amor, o imperfeito torna-se perfeito.” p.182

Marian Keyes é uma das mais renomadas autoras de chick-lit. Seus livros fazem sucesso mundialmente e sou fã do seu trabalho. Já li todos, alguns li no período anterior a criação do blog, por isso não foram resenhados, uma pena. Todo ano no mês de dezembro, os fãs esperam ansiosos por um lançamento no Brasil, já virou tradição. E o livro desse ano foi A mulher que roubou a minha vida.

Stella Sweeney, 41, acreditava no carma. Um boa ação seria recompensada, sempre resultaria em coisas boas. Foi com pensamento positivo que enfrentou todas as dificuldades em seu casamento com Ryan. Casaram-se muito novos e o marido era um artista, ou seja, tinha muita inspiração e pouco dinheiro. Agora os filhos estavam crescidos, Jeffrey com 18 anos e Betsy com 19. Não que achasse que fizera um bom trabalho; sua filha queria casar com um cara muito mais velho e desperdiçar toda a sua vida, até ser trocada por um novo bibelô. Seu filho praticava yoga! E cozinhava coisas estranhas... Muito diferente do que se espera de um adolescente normal.

Stella está de volta a Dublin, depois de viver em Nova York por um ano, em turnê com seu livro de auto-ajuda. Tentava desesperadamente recuperar a vida que perdera... Ou pelo menos, pensava muito nisso, enquanto se entupia de carboidratos. Com um golpe de sorte conquistara fama, dinheiro e a vida com que sempre sonhou. Agora estava de volta a sua antiga casa, sem dinheiro, tentando desesperadamente escrever um segundo livro. Claro que foi tudo culpa do carma. E do acidente, aquele em que conheceu Mannix Taylor. O que Stella mais deseja é voltar a ser aquela mulher, bem sucedida e respeitada. Resta saber se vai conseguir, e se realmente vale a pena.

~~~~~~

Com um enredo bem construído e uma trama excelente, Marian Keyes surpreende mais uma vez. O enredo é bem elaborado, passeia entre passado e presente por meio das lembranças da protagonista, o que deixa o leitor curioso para descobrir o que aconteceu para Stella estar na situação atual. Vocês podem observar que a sinopse acima ficou bem evasiva, eu não queria contar muito sobre o que aconteceu com a protagonista.

Porém, apesar de ter gostado tanto da história, não posso dizer o mesmo dos personagens. Gente boazinha demais, me irrita. Stella é capacho do início ao fim! Do marido, do filho, quase uma santa. E como me irritou a forma como ela foi condescendente durante todo o livro. Esperei até o final para vê-la dar um basta e falar umas verdades para a família, mas isso não aconteceu. O filho dela é insuportável! A história alterna entre Jeffrey aos 15 e aos 18 anos, e eu simplesmente queria dar um tiro nele! A filha é ligeiramente melhor, mas Ryan é um pé no saco. E o pior, não é o fato deles serem horríveis na maior parte do tempo, e sim dela achar tudo normal.

Stella passa por poucas e boas. Gostei mais da parte do passado, com ela enfrentando as dificuldades que deram origem ao seu livro, do que do presente. Suas reflexões eram engraçadas e garantiram ótimos momentos durante a leitura. Não achei super divertido como outros da autora, ganhou alguns sorrisos, mas nenhuma risada. Os diálogos são sempre bons, inteligentes e perspicazes.

Agora o romance, foi fantástico! O livro mais sensual da autora, o casal tinha muita química e amei todas as cenas com eles. Gostei também do final, muito fofo! Um daqueles finais que fazem os olhos brilharem e te deixam com um sorriso bobo no rosto.  

Sei que muita gente amou, a Alice – uma amiga do Clube das Chocólatras – disse que foi um dos melhores da autora que já leu! Não ficou entre meus favoritos da Marian, embora tenha gostado da leitura. Estou acostumada com protagonistas de chick-lit a la “Maria do Bairro”, mas elas precisam ir a forra depois, para compensar rs.

Quem já leu não deixe de me contar o que achou. De qualquer forma a leitura vale a pena, só moderem as expectativas. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação ( 1 a 5): 3,5

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de janeiro!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO