target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A voz do Arqueiro - Mia Sheridan

>>  segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Sheridan, Mia. A voz do Arqueiro. São Paulo: Editora Arqueiro, 336p. (Signos do Amor, v.1). Título original: Archer’s voice.

“Ele arregalou os olhos, as pupilas tão diladas que as íris castanho-douradas pareciam castanho-escuras. Algo quase palpável se passou entre nós. Archer desviou o olhar para a minha boca e voltou para os meus olhos. Não me mexi, sabendo instintivamente que era importante para ele assumir o controle naquele momento. Fiquei sentada, imóvel, os olhos também fixos na sua boca. Archer umedeceu os lábios e só aquilo bastou para que uma descarga elétrica parecesse me atingir entre as pernas.” p.133

Eu resisti bravamente, por um bom tempo repeti o mantra “eu não vou começar uma nova série NA!”, mas aí todo mundo começou a elogiar,  e alguém ainda mencionou que o mocinho era MUDO, não me aguentei de curiosidade. Confiram o que achei do primeiro volume da série, Signos do amor, com A voz do Arqueiro da Mia Sheridan.

Bree Prescott está fugindo de seu passado. Deixou tudo para trás, embora os fantasmas continuassem a persegui-la através de sonhos e crises de pânico, e pegou a estrada. Ao chegar na pequena Pelion, no Maine, se encanta com o pequeno chalé que alugou e decide ficar por tempo indeterminado. Apenas ela e sua pequena cachorrinha, Phoebe. Uma senhora que mora no chalé ao lado, Anne Cabbott, aparece para recepcioná-la e menciona uma vaga de garçonete no café local. Logo conhece a simpática dona, Maggie Jansen, e consegue um emprego.

Em uma das visitas a cidade, conhece Archer Hale, 23 anos, um homem de aparência desgrenhada, mas que seria muito bonito sem a barba enorme, o cabelo selvagem e as roupas quase rasgadas. Eles trocam um olhar, mas uma corrente elétrica parece percorrê-la. Curiosa, logo descobre que o rapaz é mudo e solitário. Ninguém na cidade se aproxima, ele não tem família e vive em sua solidão.

Bree tenta se aproximar e romper seu silêncio, aprendeu libra com o pai e logo percebe que Archer é muito mais do que todos da cidade pensam. Começa aí, uma linda história de amor e redenção.

~~~~~~~

Os livros que fazem parte da série Signos do amor, são descritos como individuais tanto no Goodreads, como no site da autora. As histórias são independentes, pelo que vi na sinopse do segundo livro, os personagens não tem nenhuma relação com esse. Mas, aparentemente, cada personagem está ligado as características de um signo do zodíaco, então pode ser por isso, que a Editora Arqueiro, resolveu lança-los como série. De qualquer forma, o bom disso é que vocês podem ler qualquer um deles sem se preocuparem com a coleção ou a sequencia.

O que mais me comoveu, foi a história de Archer e a forma como Bree deixou seus problemas de lado para se aproximar e ajuda-lo. A história é descrita como um “um romance sobre o poder transformador do amor” e a frase é perfeita para ele. Archer era um solitário, todos na pequena cidade o ignoravam, até que Bree começa a falar com ele através de sinais. Ele não é surdo, apenas não fala em decorrência de um acidente. Sua história é trágica, perdeu os pais muito cedo e foi criado por um tio com problemas mentais, que o educou em casa. Depois da morte do tio, ele ficou sozinho e isolado.  Na adolescência foi motivo de piada para o primo e outros jovens, preferiu não falar mais com ninguém. Depois que Bree consegue se aproximar e Archer vai mudando aos poucos, muitas pessoas da cidade ficam com a consciência pesada. A melhor amiga da mãe dele, várias senhoras, a bibliotecária que sempre emprestou livros, mas nunca olhou para ele. Todos percebem que as pessoas são mais do que vimos a primeira vista, e se sentem mal por nunca ter tentado ajudar. Achei a história linda e comovente.

O romance em si também é muito bom. Os dois personagens são ótimos, Bree é uma mulher de coração bom, que faz de tudo para ajudar Archer, mesmo antes de se apaixonar por ele. E  para ele, tudo é uma grande descoberta, o sentimento, apesar de perfeito, também é assustador. Ela tem o poder de partir, de tirar tudo dele e deixa-lo de novo sozinho para sempre. Me partiu o coração a insegurança de Archer e a forma como ele amadureceu durante a história.

A parte hot é bem picante. Começa muito sensual, imaginem um homem lindo, musculoso, mas que nunca tocou em mulher alguma? E mudo, fala através dos olhos, do sorriso, das mãos. É muito sexy minha gente! É muito tesão acumulado rs. Depois de um tempo, achei o excesso de cenas hots tediante, mas no começo eu curti.

Só não gostei desse exagero - tenho preguiça de ler dezenas de cenas de sexo-, e de alguns desdobramentos. Achei o final de uma personagem meio “vilã” muito sem graça, pareceu que a autora ficou com preguiça de desenvolver mais o enredo e preferiu priorizar  o romance. Mas no geral, adorei a leitura.

Para os fã de NA uma história diferente e mais profunda. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Signos do amor da Mia Sheridan
In: http://miasheridan.com

  1. A voz do Arqueiro (Archer's voice).
  2. O coração do Leão (Leo)
  3. O Leão ferido (Leo's Chance)
Avaliação (1 a 5): 

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de fevereiro.

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO