target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Mr. Mercedes - Stephen King

>>  segunda-feira, 2 de maio de 2016

KING, Stephen. Mr. Mercedes. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2016. 394p. (Trilogia Bill Hodges, v.1). Título original: Mr. Mercedes.

“... ele se safou do Massacre do City Center quando as chances de ser pego eram maiores do que as de escapar ileso. Mas ele não quer ser pego. Tem trabalho a fazer. Seu trabalho nesse fim de primavera e começo de verão é o ex-policial gordo, K. William Hodges.
Ele talvez percorra a rota do West Side com um caminhão cheio de sorvete envenenado depois que o aposentado se cansar de brincar com a arma que deixa ao lado da poltrona da sala e decidir usá-la. Mas não antes disso. O ex-policial gordo irrita Brady Hartsfield. Irrita muito. Hodges se aposentou cheio de homenagens, deram até uma festa para ele, e como isso pode estar certo, se ele falhou na hora de pegar o criminoso mais notório que a cidade já viu?” p.82

Meu conhecimento sobre as obras do Stephen King ainda é mínimo, minha lista de desejados do autor é gigante! Não sei como não comecei a ler seus livros anos atrás... sei sim, sou medrosa e achava que era tudo aterrorizante. Seus personagens são mesmo sinistros, assustadores, mas o livro em si flui como água; tenso e intrigante. E a Trilogia Bill Hodges chega com um protagonista improvável, um vilão psicótico e muita aventura em Mr. Mercedes.

Em uma madrugada gelada, numa pequena cidade, centenas de desempregados fazem fila na esperança de um emprego. O frio e a fome assola, mas a esperança vai trazendo cada vez mais gente quando se aproxima a hora da abertura da feira de empregos. Quando um Mercedes se aproxima, muitos admiram o belo carro com vidros escuros, quando ele acelera, é tarde demais para correr. Oito pessoas são mortas, vários ficam feridos e até aleijados.

O detetive Bill Hodges sofre com a solidão do fim da carreira. Divorciado, sem muito contato com a única filha que se mudou para longe, sua vida se resume a péssimos programas de TV, muita comida e vários pensamentos suicidas. A velha 38 do pai está sempre ao lado da poltrona, esperando um pouco de coragem, ou quem  sabe, só um pouco mais de desespero.

Quando recebe uma carta do assassino apelidado pela imprensa de Mr. Mercedes, sua vida ganha um novo e único propósito. Resolver um dos seus maiores casos em aberto, que foi deixado nas mãos do parceiro quando se aposentou. Na carta, o assassino afirma que não tem mais desejo de matar, mas Hodges sabe o quão tênue essa linha pode ser, e que um assassinato em massa, pode destruir novamente inúmeras vidas. Deixando o bom senso de lado, resolve investigar sozinho e caçar o assassino.

Brady Hartfield não aguenta mais cuidar da mãe alcóolica e fingir ser uma pessoa comum, sempre disposto a sorrir e a agradar, para não despertar suspeitas. Para manter seus dois empregos ridículos. O grande feito de sua vida foi atrás daquele Mercedes, enquanto sentia ossos se quebrar e escutava os gritos desesperados. E ele quer isso de novo. Mas ainda não decidiu como fazer. Só sabe que quer primeiro cuidar do policial aposentado, o gordo velho e inútil. E depois, quem sabe como ele irá deixar esse mundo. Certamente com um massacre, mas as possibilidade são inúmeras. Morte. Destruição. E ninguém capaz de detê-lo.

~~~~~~~~

E com Stephen King é sangue, porrada e bomba! Nesse caso, literalmente. O livro se desenvolve aos poucos, o início é lento e quase tedioso... muitas descrições, sem nada realmente de importante acontecer. Em seguida, somos apresentados a Brady Hartfield, um dos piores vilões já criados. Eu leio muito ficção policial e suspense, mas poucos assassinos foram tão horripilantes quanto esse cara baixinho, magro e de sorriso no rosto.  As cenas narradas por ele eram nojentas, de embrulhar o estomago. Suas atitudes são de arrepiar, sua crueldade, indescritível. Ele sente tesão pela mãe, e conhecendo King, tudo é muito bem detalhado. Eca, eca! Porque gente, a mamãe faz de tudo para ajudar o filhinho, seu docinho. QUE NOJO!!! E é daí para pior. 

O livro não da medo, mas também não é indicado para os fracos! Hehe. Tem que ter estomago para ler as cenas narradas por Brady. Na página 148 eu senti calafrios, na 194 eu fiquei desesperada já pensando no que ia acontecer. Mas eu não estava preparada para a cena da página 231, ainda não tenho palavras nem para descrever. E da metade para frente é tudo muito chocante, e muito emocionante também, uma corrida contra o tempo. O prêmio? Extirpar ou salvar vidas.

E mesmo o melhor do livro sendo o assassino, Bill Hodges acaba sendo mais do que prometia. No iníocio do livro o detetive sexagenário parece incapaz de sobreviver, quanto mais pegar algum bandido rs. Com dois aliados improváveis, que aos poucos vão se tornando os melhores personagens, eles avançam na investigação.

Os próximos livros têm ainda mais potencial. O autor é um excelente contador de histórias, mas seu perfeccionismo na construção dos personagens acaba deixando a introdução mais morosa. Agora que já conhecemos todos os personagens, não vejo a hora de rever todos os que sobreviveram rs.

A história ficaria excelente nas telas! E pelo jeito, o projeto já saiu do papel. A Sonar Entertainment anunciou que irá adaptar o livro Mr. Mercedes para uma série de televisão limitada. David E. Kelly, responsável pelos roteiros de Boston Legal e Ally McBeal, irá adaptar o roteiro, enquanto Jack Bender, responsável por dirigir Lost e Under the dome, será o diretor da série (pelo amor, espero que ele não cague tudo igual fez com Under the dome, sério rs).

Para os fãs do autor, leitura imperdível. Para quem curte um bom suspense investigativo, indispensável. Para quem tem estômago fraco, contraindicado. ^^

Adicione ao seu Skoob!

Trillogia Bill Hodges do Stephen King
In: http://stephenking.com

  1. Mr Mercedes (Mr Mercedes)
  2. Achados e perdidos (Finders keepers)
  3. Último turno (End of watch).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO