target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O verão das bonecas mortas - Toni Hill

>>  quarta-feira, 3 de agosto de 2016

HILL, Toni. O verão das bonecas mortas. São Paulo: Editora Tordesilhas, 2013. 372p. (Inspetor Héctor Salgado, v.1). Título original: El verano de los joguetes muertos.

“Sentou-se na cama subitamente alerta e tentou se lembrar. Sim, tinha certeza. Visualizou o sótão de onde o jovem Marc Castells havia caído para o vazio, a janela, o parapeito, o corpo no chão. E compreendeu que algo não se encaixava, que a sequencia de acontecimentos não podia ser do jeito que eles a tinham reconstruído. Havia alguma coisa deslocada naquela cena, algo tão simples como um cinzeiro no lugar errado.” p. 153

Estava com saudade dos policiais mais fortes, tenho lido muito romances ultimamente, e confesso, senti falta de sangue! E essa capa sinistra promete, não?! Confira o que achei de O verão das bonecas mortas do Toni Hill.

Héctor Salgado acaba de voltar à Barcelona, depois de tirar férias por ordem do chefe. O inspetor havia espancando um suspeito em um caso grande de tráfico de mulheres, e para evitar uma demissão ou um processo por abuso policial, teve que se afastar. Salgado tem problemas demais a sua volta. Seu filho que parece distante depois do divórcio dos pais. A esposa, ou melhor, a ex-mulher que ainda ama, e que o deixou para viver com outra mulher e chama isso de uma “experiência nova”, após 17 anos ade casamento. E para piorar, agora seu emprego também estava na corda bamba. 

Salgado é designado para investigar, extraoficialmente, a morte de um jovem rapaz membro de uma família importante. Uma policial nova na equipe irá acompanha-lo. Leire é  uma policial novata inteligente e dedicada. Ela tem bons instintos, mas um problema pessoal pode influenciar sua carreira. Tudo parecia um simples acidente ou suicídio, mas a mãe do rapaz queria uma investigação completa. Marc era um rapaz solitário, mas nada indicava que ele poderia se matar. Ele havia bebido, mas não o suficiente para cair de uma janela. Ele poderia sim ter caído, mas algo parece não se encaixar.

De um lado estão as meninas pobres que são contrabandeadas da África, de outro os meninos ricos e privilegiados. Enquanto Salgado tenta se livrar das acusações que o rodeiam, só lhe resta descobrir o que aconteceu com Marc, um caso estranho que parece estar ligado a uma morte do passado.

~~~~~~~

No geral foi uma leitura interessante, os personagens são complexos e a trama é bem elaborada, porém, eu esperava mais da investigação. Gostei dos personagens, dos casos e, principalmente, do caso sinistro do passado (o que deu origem a capa do livro). Já a linha investigativa, achei fraca.

Os personagens são interessantes. Salgado é um homem atormentado pelo recente divórcio, a saudade do único filho e sua crise de raiva, que quase o fez perder o emprego. E não só isso, o homem que ele espancou brutalmente era uma espécie de feiticeiro, e parece, que essa história ainda não acabou. Leire é uma policial solitária, adepta do sexo sem compromisso, mas que acaba com um problema gigantesco nas mãos. E temos todos os coadjuvantes, envolvidos ou não no assassinato/acidente do Marc. 

A trama em si é boa. Gostei da ambientação, o autor é mais descritivo, mas de uma maneira interessante. O verão escaldante de Barcelona, os problemas de todos os personagens são bem inseridos na trama. O final surpreendeu, eu acertei algumas teorias, mas me surpreendi com o desfecho. Acredito que o segundo possa ser melhor, já estou com ele aqui em casa e pretendo ler em breve.

A única coisa que não gostei muito, foi da parte investigativa em si. Os policiais não fazem grande coisa para desvendar os mistérios, as peças vão se juntando aleatoriamente. Não chega a ser ruim, mas juntando ao ritmo lento, a leitura não trouxe muitas surpresas e nem a tensão esperada quando se trata de ficção policial. Eu leio muito esse gênero, acredito que o leitor com menos experiência com esse gênero vai gostar mais do que eu. Eu curti a leitura, não entrou para os meus favoritos do gênero, mas foi interessante. Leiam! Quem já leu me conte o que achou.

Adicione ao seu Skoob!

Série Inspetor Héctor Salgado do Toni Hill:
  1. O verão das bonecas mortas (El verano de los joguetes muertos)
  2. Os bons suicidas (Los Buenos suicidas)
  3. Os amantes de Hiroshima (Los amantes de Hiroshima).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO