target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O fio de bisturi - Tess Gerritsen

>>  segunda-feira, 29 de maio de 2017

GERRITSEN, Tess. O fio do bisturi. Rio de Janeiro: Editora HarperCollins Brasil, 2016. 240p. Título original: Under the knife.

"Ela se jogou sobre Ellen, forçando todo o peso do corpo junto ao escudo de costelas e músculos. O coração precisava ser massageado; o cérebro, alimentado. Ela precisava manter Ellen viva. Kate continuou a bombear até sentir os braços fracos e trêmulos. Viva, Ellen, ordenou em silêncio. Você tem de viver..." p.18

Publicado originalmente em 1990 nos EUA, esse é um dos primeiros trabalhos da Tess Gerritsen, uma das maiores autoras de ficção policial da atualidade. Seus livros mais antigos não se encaixam bem no gênero de ficção policial, estão mais próximos do suspense romântico. Eu sou fã da autora e estava curiosíssima para conhecer O fio do bisturi.

A anestesista Kate Chesne é uma médica dedicada e apaixonada por sua profissão. É uma boa profissional; competente, atenciosa e cuidadosa. Quando uma das enfermeiras do hospital morre durante uma cirurgia simples, vítima de um ataque cardíaco, nada disso parecia ser verdade. Ela sabe que não fez nada de errado, mas todas as evidências dizem o contrário.

O advogado David Ransom acredita estar diante de um caso claro de negligência médica, como representante da família de luto, seu papel é derrubar a médica responsável e conseguir uma polpuda indenização. Isso não acaba com a dor, ele sabe muito bem disso, mas ajuda a família de alguma forma. Tudo muda quando Kate invade intempestivamente seu escritório, contando sua própria versão da história, e exigindo que ele busque a verdade. 

Quando um médico e uma enfermeira são assassinados da mesma forma, com a garganta cortada, e ambos tinham ligação com a enfermeira morta durante a cirurgia, a história de Kate começa a fazer mais sentido. Um assassino vem dando cabo da equipe do hospital. resta saber o porquê. E eles precisam descobrir o culpado, antes que seja tarde demais. 

~~~~~~~~

Eu adoro a autora e curti o livro e seus personagens. É um livro bem fino e tudo acontece muito rápido, romance e investigação, por isso muita coisa não é tão convincente ou bem explicada, mas faz parte da proposta da autora no momento. Ele é um suspense romântico, então a história foca mais no romance entre os protagonistas, do que na investigação. A narrativa policial não tem voz, vamos acompanhando Kate e David, e suas descobertas. Não leiam esse livro se for para comparar com a série Rizzoli & Isles ou outros trabalhos recentes da autora, nesse caso, vocês podem se decepcionar.  Além de ser um dos primeiros trabalhos da Tess, a proposta desse livro é muito diferente. 

Kate é uma mulher solitária, que coloca todos os seus esforços em sua carreira. Depois de vários relacionamentos que não deram certo, não tem mais esperança de construir uma família. David é um homem divorciado e marcado pela dor. Ele perdeu seu único filho ainda criança, e não se conforma com isso. Ele busca constantemente "justiça" para o que aconteceu, e a forma que faz isso, é condenando outros médicos por negligência. Os dois são solitários, estão sofrendo e não estão a procura de um relacionamento. No início eles estão apenas tentando descobrir a verdade, depois isso se torna algo mais. Eu gostei do casal, apesar das cenas corridas e do romance relâmpago eu curti os personagens. Adorei a mãe de David, uma fofa. 

O suspense em si não é dos mais fortes da autora. Alguém está matando uma equipe médica e ninguém sabe porque. Logo na primeira página do livro Tess "apresenta" todos os envolvidos e descreve caraterísticas e/ou motivações. Primeiro pulei a página, achando que era um spoiler rs, depois não resisti e li todas as informações. E o legal é que não são spoilers, são as primeiras impressões de cada personagem ou outros fatos interessantes. Isso de certa forma norteia o leitor, que já sabe o que esperar e, de certa forma, de quem desconfiar. Esse artifício me lembrou um pouco dos livros da Agatha Christie. Claro que no fiaal, não seria tão óbvio assim. Eu matei a charada um pouco antes da revelação. Não é nem de longe dos melhores suspenses da autora, algumas coisas são mal desenvolvidas, e a parte da investigação policial não tem lugar aqui, mas no geral eu curti. 

Apesar de perceber algumas falhas, é um livro que me prendeu desde o início. Tess sabe como atiçar a curiosidade e prender a atenção do leitor até o final. E eu gosto muito da autora, então minha opinião pode ser um pouco tendenciosa rs. Para quem gosta de suspenses românticos é uma leitura rápida e interessante, leiam! 

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO