target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viagem Cinematográfica: Mamma Mia - Lá Vamos Nós de Novo!

>>  sexta-feira, 22 de março de 2019


Direção: Ol Parker
Produção: Judy Craymer, Gary Goetzman
Roteiro: Ol Parker
História: Catherine Johnson, Richard Curtis, Ol Parker
Baseado em: Mamma Mia!, de Catherine Johnson
Elenco: Christine Baranski, Pierce Brosnan, Dominic Cooper, Colin Firth, Andy García, Lily James, Amanda Seyfried, Stellan Skarsgård, Julie Walters, Cher, Meryl Streep
Género: Musical, Comédia romântica
Música: Anne Dudley
Cinematografia: Robert Yeoman
Edição: Peter Lambert
Orçamento: US$ 75 milhões
Receita: US$ 390 687 185

(Fonte: IMDB)
  
Demorei um tempo para escrever esta resenha por que realmente não sabia como reagir ao filme. Mamma Mia 2 é claramente um filme dispensável, em teoria: músicas mais obscuras do ABBA e mexer com uma história que não precisava de qualquer interferência. Mas como uma grande fã do grupo (eu acho que fui uma Drag Queen em vidas passadas), não resisti ao charme que ilhas gregas, elenco estrelado, Colin Firth dançando como um pai sexy desengonçado e, sim, CHER.

Temos novas músicas, que foram ignoradas na versão original. Por exemplo, “Waterloo”, uma das minhas favoritas do ABBA, só é apresentada ao final das peças, e dessa vez faz sua aparição gloriosa, dentro do enredo e com a típica coreografia urbana-brega que só este filme consegue nos fazer amar.

E esse é o grande atrativo de “Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo!”: o brega que funciona e fica fofo. Quem resiste aos pais de Sophie? Aquele amor paterno, combinado com aquele ritmo de festa desengonçado mas incrivelmente carinhoso... As amigas ainda em processo de aceitação por uma grande perda sofrida, e o grande festival de coreografias e danças para todos os gostos, desde que você tenha uma grande paixão: ABBA.

A história foi um pouco forçada, mas o suficiente para criar um roteiro ao redor das músicas: Vemos a trajetória de Donna com os três pais de Sophie e o caminho que a levou a se estabelecer na Grécia. Ao mesmo tempo, Sophie luta para abrir a pousada dos sonhos de sua mãe, com vários desafios e imprevistos.

Apesar de um início constrangedor e a dificuldade de aceitar a atriz Lily James como uma Meryl Streep jovem, o filme ganha impulso e termina conquistando a todos. Já aviso que as salas ficarão lotadas e vocês escutarão os fãs cantando junto as baladas que nunca envelhecem, e sempre estão na moda, por mais brega que possa parecer.

No fim das contas, posso chegar aqui e escrever uma crítica chamando o filme de dispensável e clara tentativa de abocanhar bilheterias com seu elenco estrelado (alô, CHER??????), mas a verdade é que eu me diverti e me diverti muito. E dias após a sessão, continuo cantarolando sem parar as músicas de uma das maiores bandas do mundo, que ainda tem muito a oferecer, ensinar e divertir!

Confira abaixo o Trailler do filme:

Avaliação:



Siga nosso perfil no Instagram, tenha acesso a conteúdo exclusivo e participe de sorteios!



Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO