target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Todas as suas (im)perfeições - Colleen Hoover

>>  segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

HOOVER, Colleen. Todas as suas (im)perfeições. Rio de Janeiro: Editora Galera Record, 2019. 304p. Título original: All your perfects.

“- Você se lembra do que dizia seu biscoito da sorte?
Dou de ombros.
- Já faz um tempo. Alguma coisa sobre imperfeições, acompanhada de um erro ortográfico.
Graham solta uma risada.
- Dizia: se você iluminar apenas suas imperfeições, todas as suas qualidades ficarão na sombra. ” p. 147

Eu já li todos os livros da Colleen Hoover lançados no Brasil, e sempre fico curiosa aguardando o próximo lançamento. Alguns eu amei e me emocionaram muito, outros não curti tanto. Hoje conto para vocês o que achei do seu novo livro por aqui, Todas as suas (im)perfeições.

Quinn e Graham se conheceram da pior forma possível, mas pode se dizer que o acaso, ou o destino, os juntaram por duas vezes. A primeira vez foi horrível, quando ela descobriu que estava sendo traída pelo seu noivo, duas semanas antes do casamento. E ele, pela namorara que estava prestes a pedir em casamento. A segunda vez em um restaurante, quando os dois estavam tendo encontros ruins.

Depois disso eles começaram a namorar e não se desgrudaram mais. Ele brincava que ela era sua alma gêmea, o grande amor de sua vida. Ela tinha certeza que não poderia estar mais feliz. Eles se casaram. O amor perfeito dos dois, se tornou um relacionamento imperfeito com o passar dos anos.

Quinn não conseguia engravidar, e sua tristeza e desespero, acabou por afastar Graham. Em meio a silêncios e desconfianças, o casamento estava por um fio. Restava saber se eles enfim iriam desistir, ou se algo ainda podia ser salvo em meio a um turbilhão de sofrimento.

~~~~~~

Esse não me ganhou. Apesar da premissa interessante e da escrita da Colleen que continua prendendo do início ao fim, faltou algo para eu amar e me emocionar. O enredo é bom, o mote principal é interessante e triste, mas deixou a desejar.

Tive dois problemas principais com o livro. Esse “antes” e “depois” que a Colleen usa em vários dos seus livros não me ganha mais, acho um porre! O “antes” é todo bonitinho, os dois se conhecendo e se apaixonando e tal. E aí já mostra o “depois”, eles com cinco anos de casados e tudo dando errado entre eles.  Para mim o “depois” é meio “spoiler”, tira toda a graça do “antes” rs. Aí vem meu segundo problema, a protagonista! Eu tomei ranço da Quinn desde o primeiro capítulo do “depois” e não engoli a protagonista até o final.

Então falando sobre os protagonistas. Quinn é chata demais! Egoísta, imatura, insensível. Ela só olha para o próprio umbigo e só enxerga sua dor. Os dois fizeram de tudo para tentar engravidar, sem sucesso. Ela sabe que o problema está com ela e com isso se isola do marido. Eles mal se falam, ela não aguenta um carinho dele e finge que está tudo bem. Ela não conversa nada com ele, e o que mais irrita, é que o homem é um santo! Inclusive logo no início ele a trai e tudo o que eu consegui pensar era: bem feito! Não sei como ele não deu um pé na bunda dela, sinceramente. Agora o santo, também conhecido como Graham. Ele é o melhor mocinho da Colleen! E foi totalmente desperdiçado com essa chata rs. Ele é lindo, romântico, doce, companheiro, um fofo!! Ele se desdobra para fazer o possível pela esposa e aguenta tudo, até que chega ao seu limite. Eu morri de pena dele e meu ódio por ela só aumentou rs.

De novidade, esse é o livro mais adulto da autora. Não são adolescentes, nem jovens na faculdade. São dois adultos, casados, tentando descobrir onde foi parar o seu “felizes para sempre”. Achei interessante a abordagem, embora não tenha curtido a forma como foi desenvolvido. Interessante também o tema explorado, a infertilidade. Para uma mulher que sempre sonhou em ser mãe, nem imagino o quanto isso possa destruir um sonho, e por consequência, o relacionamento.

O final é fofo!! Compensou muita das chatices de antes e me impediu de odiar o livro rs. Engraçado que foi um dos poucos livros da autora que não me emocionou. Não chorei hora nenhuma, mas achei o final bonitinho.

Quem leu me conte o que achou! Leiam.

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top comentarista de novembro/dezembro!


Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO