Uma união extraordinária - Alyssa Cole

>>  quarta-feira, 5 de janeiro de 2022


COLE, Alyssa. Uma união extraordinária. Rio de Janeiro: Editora Harlequin, 2021. 288p.(Liga da Lealdade, v.1). Título original: An extraordinary union.

"O que havia se passado entre eles poderia ser descartado como uma fantasia passageira, mas, se ela admitisse que seus olhos haviam queimado com lágrimas quando Malcolm se afastou, o que aconteceria? O que ela esperava dele? E, mesmo se não a estivesse fazendo de boba, aquela difícil batalha valeria a pena? Parecia que parte dela estava em conflito com outra: liberdade contra escravidão, lealdade contra dever, seu desejo contra o trabalho." 
p. 159

Eu ouvi falar muito bem desse livro e fiquei curiosa para conhecer. Uma série de romance de época diferente, com protagonistas negras em pleno século XIX, durante a Guerra Civil Americana. Confiram o que achei do primeiro volume de Liga da Lealdade com Uma união extraordinária da Alyssa Cole.

Virginia, EUA, 1862

Elle Burns já foi uma escravizada, mas morando no norte dos EUA ela e seus pais conseguiram sua liberdade e construíram uma vida melhor. Agora, em plena Guerra Civil, ela luta para fazer a sua parte e livrar o país definitivamente da escravidão. Ao lado de Abraham Lincoln luta com o Norte pela liberdade, contra o Sul, os Estados conhecidos como Confederados. Elle tem um talento incomum, uma memória eidética que faz dela uma agente perfeita, ela consegue repetir diálogos inteiros de memória. Foi assim que ela conseguiu entrar na Liga da Lealdade, e fazia parte dos agentes secretos da organização. 

Para conseguir informações, Elle se sujeita a vida indigna de um escravizado, interpretando o papel de uma escravizada muda que serve na casa de um importante senador da Virgínia. Ela fará de tudo para ajudar a União a conseguir a liberdade de todos os negros americanos. 

Malcolm Mccall é detetive do Serviço Secreto de Pinkerton, trabalha disfarçado e faz o que for possível para transmitir informações e prejudicar os Confederados. Malcolm está na Virgínia, disfarçado de soldado, para levantar informações. Um agente duplo precisa estar disposto a fazer o necessário para obter informações. Mesmo que isso signifique cortejar Susie Caffrey, a odiosa filha do senador.

O que ele não esperava era conhecer Elle e se apaixonar por ela. Já Elle precisa colocar sua cabeça no lugar, se apaixonar já é complicado no meio de uma guerra, ainda mais por um homem branco. 

"Nós queremos ter direito a uma vida, à liberdade e à busca pela felicidade, assim como qualquer outro tolo nos Estados Unidos tem, não sendo negro ou indígena. Então você pode ficar com sua raiva. Tudo o que posso fazer é tentar fazer uma diferença." p. 102

~~~~~~~~~~~~~~~

A romancista Ayssa Cole inova ao trazer um romance de época inter-racial em um período histórico turbulento, em plena Guerra Civil Americana, a conhecida Guerra da Secessão. Eu curti a premissa, mas não me apaixonei pelo romance. É preciso também ler com a expectativa certa, é um romance de época, é muito raso e pouco elaborado para ser um romance histórico realmente. 

Eu adorei Elle! Uma mulher forte, inteligente, determinada e disposta a lutar para garantir a liberdade dos escravizados americanos. A forma como Elle é tratada, mesmo enquanto está representando um papel, é revoltante. E causa ainda mais revolta, com tudo sendo narrado por uma mulher livre, mas que finge ser uma escravizada, muda ainda por cima, para desempenhar seu papel. Sua missão vem em primeiro lugar, o que entra diretamente em conflito com sua atração crescente por Malcolm, um escocês de língua afiada e que parece ser pouco confiável. 

Já Malcolm demorou mais para me conquistar, achei o protagonista muito prepotente no início, ele se acha a última bolacha do pacote. Mas ele acabou se redimindo, com seu jeito fofo e cuidadoso com a Elle.

Para mim o livro começou lento, demorei mais de 100 páginas para realmente me prender à história. É muita informação para um livro tão fino! Uma guerra, inúmeros conflitos, muita confusão. Eu queria mais drama, mais ação, mais dos personagens secundários. Enfim, achei tudo muito corrido.

A segunda metade do livro melhora muito, quando o romance engata. E depois de tudo temos um final emocionante e cheio de ação. Eu adorei o final e os desdobramentos do epílogo. Fiquei curiosa para ler os outros livros da trilogia, o próximo vai contar a história de Ewan, irmão de Malcolm, que não chega a aparecer realmente neste primeiro volume. E o terceiro será de Daniel, melhor amigo de Elle, que nasceu livre, mas foi aprisionado e vendido como escravo. 

Apesar de esperar mais da leitura, eu gostei do livro. Para quem curte romances de época é ótimo ler algo diferente do comum, leiam!

Adicione ao seu Skoob!
Compre na Amazon: Uma união extraordinária  

Triogia Liga da Lealdade:
  1. Uma união extraordinária (An extraordinary union)
  2. Uma esperança dividida (A hope divided)
  3. An unconditional freedom (ainda não lançado no Brasil).
Avaliação (1 a 5): 3.5

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top Comentarista de dezembro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO