target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Desventuras em série: A sala dos répteis

>>  sexta-feira, 2 de abril de 2010


SNICKET, Lemony. A sala dos répteis. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. 184p. (Desventuras em série, V.2).

A sala dos répteis de Lemony Snicket é o segundo volume da série Desventuras em série, se você ainda não conhece clique AQUI. Os livros da série que são indicados (pela bibliotecária que vos fala) para crianças a partir de 10 anos, são divertidos e muito instrutivos. Enquanto acompanhamos as desventuras de três órfãos muito infelizes o autor consegue habilmente misturar comentários muito divertidos, citações e dicas de vocabulário e gramática. Mas vamos à história...

“Infelizmente é meu dever por no papel estes trágicos episódios. Mas nada impede que você coloque o livro de volta na estante e procure algo mais leve”

Os irmãos Baudelaire, como vocês já sabem, estão no topo da lista das pessoas mais infelizes do mundo. E quando a gente acha que as coisas não podem piorar, uma nova tragédia marca a vida dos pobres órfãos.

Violet, Klaus e Sunny são levados para viver com um parente do interior. O escolhido agora é o Dr. Montgomery um herpetologista – especialista no estudo das cobras - famoso, que era irmão da mulher do primo do falecido pai das crianças. Embora assustados no início as crianças logo estão adorando o Tio Monty e a nova casa.

Mas, como eu já avisei à vocês, está não é uma história feliz. Tudo estava indo muito bem até que o execrável vilão, arquiinimigo dos órfãos, o famoso, fedido e insuportável Conde Olaf resolve aparecer disfarçado, e com um plano sórdido, para mais uma vez, tentar por a mão na herança dos Baudelaire.

As crianças terão que unir a inteligência de Klaus, a habilidade inventiva de Violet e as dentadas de Sunny para escapar das recentes tramóias do Conde Olaf. Se elas vão conseguir realizar tal feito e se sobreviverão a mais uma tragédia, você confere lendo esta divertida e emocionante narrativa.

Conheçam mais um pouquinho de Lemony, confira:

Quando vocês eram muito pequenos, talvez alguém tenha lido para vocês a insípida história – a palavra “insípida” aqui quer dizer “indigna de se ler para alguém” – do Menino que deu Alarme contra o Lobo. Um menino muito bobo, vocês devem estar lembrados, gritou “Lobo!” quando não havia nenhum lobo, e então os crédulos habitantes da aldeia que correram para salvá-lo ficaram sabendo que era tudo brincadeira. Até que um dia ele gritou “Lobo!” quando não era de brincadeira, e os habitantes não vieram salvá-lo, e o menino foi comido, e a história, graças a Deus, terminava aí.
A moral da história, é claro, deveria ser: “Não more jamais num lugar onde lobos passeiam à vontade”, mas quem leu para vocês a história provavelmente terá dito que a moral era que não se deve mentir. Ora, essa é uma moral absurda, pois tanto vocês como eu sabemos que às vezes mentir não somente é bom como é necessário.

Coleção Desventuras em série:

  1. Mau começo
  2. A sala dos répteis
  3. O lago das sanguessugas
  4. Serraria Baixo-Astral
  5. Inferno no colégio interno
  6. O elevador Ersatz
  7. A cidade sinistra dos corvos
  8. O hospital hostil
  9. O espetáculo carnívoro
  10. O escorregador de gelo
  11. A gruta gorgônea
  12. O penúltimo perigo
  13. O fim
Livros extras:
  • Lemony Snicket: Autobiografia não autorizada
  • As cartas de Beatrice (Os demais com tradução livre, ainda não lançados no Brasil)
  • O livro Vazio
  • Os incompreensíveis quebra-cabeças: irritantes jogos que irão irritar muitas pessoas
  • As notáveis notações

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO