target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A rainha da fofoca - Meg Cabot

>>  quarta-feira, 20 de outubro de 2010


CABOT, Meg. A rainha da fofoca. 3 ed. Rio de Janeiro: Galera Record, 2010. 432p. Título original: Queen of Babble. 

"Se você obedece todas as regras, acaba perdendo a diversão". Bob Marley

Como toda leitora compulsiva eu leio de quase tudo, mas apesar de  gostar de vários estilos literários diferentes, nada me relaxa tanto quanto um bom chick-lit. Sabe quando você teve uma semana estressante no trabalho? Quando da vontade de sumir?... Pois é amiga, antes de sair distribuindo patada por aí, acordar de mau humor, brigar até com a sombra... o melhor é dar boas risadas e Meg é receita infalível para melhorar o humor.  

A cada livro que leio mais fã eu fico da escrita leve e cativante da autora, os livros sempre me mantém grudada até a última página, garantem momentos divertidíssimos e os personagens são encantadores. Como vocês A rainha da Fofoca de Meg Cabot.

Lizzie Nichols acaba de se formar em história da moda, emagreceu 15kg, chegou a ser confundida com a Jennifer Garner e está de viagem para a Europa onde vai passar um mês com seu namorado inglês em Londres. Será que finalmente encontramos uma protagonista de chick-lit com um pouco de sorte? Bom, tem alguns  pequenos detalhes que preciso contar para vocês. 

Lizzie só descobre em sua festa de formatura que para formar precisa escrever uma tal de monografia, Andy -seu namorado- dizia para a família que ela era gordinha e mal a reconheceu no aeroporto, sua estadia em Londres não parece ser nada do que ela imaginou e na verdade nem o namorado era nada do que prometia ser. 

Ah... vocês deviam ter imaginado que vida de protagonista de chick-lit não é nada fácil. Sozinha em um país desconhecido, com um namorado que ela imaginava ensinar criançinhas a ler e que na verdade ainda morava com os pais e era garçom, sem grana e com uma passagem que não pode ser trocada nem ressarcida. Desesperada ela não sabe o que fazer. 

Mas eis que se acende uma luz no fim do túnel, quando sua melhor amiga Shari a convida para ir ao Sul da França, onde ela está hospedada com o namorado em um incrível castelo do século XVII ajudando a organizar casamentos. Sem outra saída, Lizzie parte rumo ao desconhecido.

Como ainda estava faltando a cereja do “livro” surge Jean-Luc, bonito, inteligente, gostoso, educado e de quebra...  herdeiro do castelo em questão. Como Lizzie acaba de sair de um relacionamento, ela de maneira alguma pensa em se envolver com outro cara, afinal já está cansada de comprar gato por lebre. 

Será que a diversão já está completa? Claro que não, ainda falta eu apresentar Dominique -  linda, magra e megera – porque afinal, até mesmo as comédias românticas precisam ter uma vilã. Não que Lizzie não dê conta sozinha de arrumar a maior encrenca, um dos seus maiores dons é o de não manter a boca fechada e suas indiscrições irão deixar o Château Mirac em polvorosa. 

Mais uma vez Meg me conquistou, desta vez com um romance mais adulto o que foi novidade para mim, ainda não muitos livros dela e os outros eram juvenis. Como a sinopse da contra capa conta tudo que eu escrevi ai em cima, eu já comecei o livro ansiosa pelo que ia acontecer e não me decepcionei. Pelo contrário, morri de rir do começo ao fim do livro, tem cenas e diálogos hilários e embora o final seja previsível é emocionante acompanhar os desdobramentos.  O livro teve a continuação lançada recentemente e agora estou doida para ler, espero que seja tão engraçado quanto este.

Entrou para a lista dos meus preferidos no estilo, adorei a variedade dos personagens, as personalidades diferentes e todas as coisas que aconteciam ao mesmo tempo. Lizzie fala tudo aquilo que a gente tem vergonha até de pensar, se mete em cada roubada... e Luc é mais um daqueles rapazes que arrancam suspiros.

“O que ele está fazendo aqui? Como foi que me encontrou? Porque veio até aqui? Ele não me ama. Ele não me ama.
Então, por que se deu a tanto trabalho?
Meu Deus. Deve ter sido a chupada. Fala sério.
Eu não fazia idéia de que uma chupada era assim tão poderosa. Se soubesse, nunca teria dado uma nele, juro que não.”

Um dos melhores do estilo, lembram do que eu falei que faltou em O segredo de Emma Corrigan? Lendo este da para perceber a diferença, a história não deixa os outros personagens de fora e o fato de ter continuação muda tudo, embora eu tenha achado os dois bem engraçados. Nem preciso falar não é? Não deixem de ler e divirtam-se com mais um excelente livro da Meg.

Série A rainha da fofoca de Meg Cabot
  1. A rainha da fofoca (Queen of Babble)
  2. A rainha da fofoca em Nova York  (Queen of Babble in the Big City) 
  3. Queen of Babble Gets Hitched 
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO