target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Cheio de Charme - Marian Keyes

>>  quarta-feira, 15 de dezembro de 2010


KEYES, Marian. Cheio de Charme. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 784p. Título original: This Charming Man.

“- O que você pretende fazer?
- Com o quê? O resto da minha vida?
- ...É, acho que é isso. Ou até você superar isso.
- Eu não sei. O que as pessoas fazem? Esperam passar.
Mais fácil dizer do que fazer.”

Eu gosto muito dos livros da Marian Keyes, foram os primeiros chick-lits que li na vida – o primeiro foi Casório – e já li todos os livros da autora, alguns eu amei outros eu só gostei. Este com certeza está na lista dos que eu amei! ^^

A maioria dos chick-lits que já li são de morrer de rir, outros tem um lado bem emocionante e romântico para chorar no final. Este é um chick-lit que tem muito suspense, drama, tensão e passagens engraçadinhas para descontrair. Diferente, emocionante e misterioso! Impossível desgrudar os olhos de Cheio de Charme de Marian Keyes.

Resenha sem spoiler!

Paddy de Courcy é um político bem sucedido e um dos líderes de seu partido na Irlanda, um dos solteirões mais cobiçados que possui um carisma que conquista todos a sua volta, um sorriso de capa de revista e um olhar irresistível. Portanto, não é de se estranhar que a mídia anuncie aos quatro ventos o seu noivado, que o burburinho chegue a todos os ouvidos e cause reações diversas, principalmente para quatro mulheres em especial.

Lola Daly é uma consultora de estilo de sucesso, cria o figurino da maioria das celebridades de Dublin, uma mulher moderna e cheia de estilo. Ela é também a namorada de Paddy e completamente apaixonada por ele, a notícia do noivado a pegou completamente de surpresa. E uma surpresa longe de ser agradável, já que inexplicavelmente ela não era a noiva.

Alicia Thornton, ela sim, era a escolhida. Ficou quase tão surpresa quanto Lola ao ver a notícia, mas pelo menos era um tipo legal de surpresa. Ela nunca fora linda, nem irresistível e tinha um sério problema de baixa auto-estima. Agora isso era irrelevante, metade das mulheres da Irlanda morriam de inveja dela. Ela iria se casar com Paddy!! Ela dentre todas as outras! E daí que a chamavam de cara de cavalo...

Grace Gildee conhecia Paddy de longa data e nunca conseguiu realmente esquecê-lo, por diversos motivos o fantasma de Paddy estava sempre rondando... até porque era difícil não vê-lo na TV ou nos jornais, principalmente para ela que era uma jornalista de sucesso. Ela ia atrás das notícias, forte e decidida não tinha medo dos confrontos, se arriscava.  Fora assim que tinha conquistado Damien, o amor da sua vida. E era melhor mesmo deixar Paddy no passado, mas tinha pena da futura esposa... mentira, odiava a cara de cavalo traiçoeira.

Marnie Hunter a irmã gêmea de Grace, frágil e muito sensível era hoje uma mulher aparentemente feliz, casada e mãe de dois filhos. Ela havia sido a namorada de Paddy na adolescência. Ele fora o grande amor da vida dela, um sentimento que ainda a perseguia, depois de tantos anos.  E ela estava bem, tudo estava bem, ela só precisava sobreviver até o final do dia. E que Paddy de Courcy não se atrevesse a ser feliz! Ele que não se atreva!

Sim, Paddy estava noivo e ia se casar com Alicia. Ela estava radiante e queria aproveitar o momento. Lola estava arrasada e entre atos enlouquecidos e relapsos no trabalho acaba por se isolar em uma cidadezinha do interior para se recuperar. Grace precisa convencer Lola a falar, sua história seria um furo jornalístico e um soco no estomago para um político famoso. Marnie não queria pensar no assunto, não queria pensar em nada.

O que Paddy de Courcy tinha para mexer tanto com estas mulheres? Por que o passado de todas elas era tão importante? De alguma forma ele faz com que todas estejam ligadas no presente e no futuro.

Não posso contar mais nada, prefiro que se surpreendam também e descubram todos os segredos por trás dos personagens. A última história de personagens múltiplos que li da autora foi Um bestseller pra chamar de meu e não gostei tanto. Achei as personagens chatas (menos a Jojo), os finais manjados e muito corridos o que me deixou meio receosa. Já este me conquistou desde o início e não desapontou no final.

Os personagens são muito bem construídos, a narrativa flui maravilhosamente bem e você fica louco de curiosidade para voltar ao personagem anterior e continuar a narrativa que vive sendo interrompida. Todas as personagens principais têm um núcleo de família e amigos muito bem descritos e não ficam largados na história.

Como por exemplo a família maluca de Grace e Marnie, Damien, os jornalistas lunáticos da redação onde Grace trabalha, os amigos de Lola são impagáveis - Bridie, Treese e Jem - e vários que vão aparecendo no meio da trama como os travestis, ops... digo, cross-dressing.

Além de tudo que falei acima, este livro aborda questões importantes e difíceis de ser levantadas neste tipo de narrativa. E são descritos minuciosamente, mostrando uma pesquisa muito bem feita pela autora e questionando atitudes e ações, principalmente das mulheres.

Sem dúvida eu amei o livro e foi um dos chick-lits que mais gostei, entra para a lista de preferidos da autora, para o TOP 10 do ano e super recomendo!! Aproveitem a chegada do Natal e a dica do super presente. Quem sabe o papai Noel não passa por aqui também. ^^

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO