target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Sábado à Noite - Babi Dewet

>>  segunda-feira, 6 de dezembro de 2010


DEWET, Babi. Sábado à Noite. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2010. 292p.

“O mundo seria um lugar solitário sem a única pessoa que te faz sorrir. Me abrace forte antes de anoitecer e então não me sentirei mais sozinho. Porque sei que tenho você e isso me faz forte para encarar os dias curtos e as noites longas...”

Hoje apresento a vocês a autora nacional do mês de dezembro no Viagem Literária e convido a todos a voltar à adolescência, aos dramas do colégio e acompanhar as aventuras de cinco amigos, os sonhos de cinco garotas e o delicioso romance juvenil em Sábado à Noite de Babi Dewet.

A história de Sábado à noite foi baseada em uma fanfic da banda inglesa McFly, mas eu pessoalmente nunca li fanfics e também confesso que não conhecia a banda, então minha resenha será baseada unicamente nas minhas opiniões sobre o livro visto como um romance juvenil ou teen chick-lit. 

Amanda e Bruno eram melhores amigos desde a infância, amigos inseparáveis de brincadeiras e aventuras, de sorvetes e vídeo games. Mas eles cresceram e na adolescência passaram a pertencer a grupos diferentes e embora continuassem amigos, na escola não se falavam. Ele era da turma dos Marotos, vistos como fracassados e perdedores, enquanto ela era da turma das populares, a elite do colégio.

Você já está pensando que no fundo eles se amavam e blá blá blá certo? Errado. É um pouquinho mais complicado do que isso. Daniel amava Amanda, que também amava Daniel, mas Daniel havia sido também a paixão de sua amiga Guida. Bruno já tinha namorado Carol - amiga de Amanda-, Carol não perdoava Bruno e não admitia gostar de um garoto da turma dos fracassados. Fred gostava de Guida, Caio gostava de Anna e por aí vai...

Mas nada disso importa porque estas duas turmas não se misturavam. Elas eram as populares, podiam namorar qualquer garoto do colégio e não pegava nada bem andar ou falar com os Marotos. Eles continuavam babando enquanto as meninas mais lindas desfilavam pelo colégio, mas o destino resolve aproximá-los.

Primeiro o diretor cria os bailes de Sábado à Noite no colégio, um ponto de encontro para todos os alunos e com ela aparece a nova banda Scotty, formada por quatro garotos mascarados que cantavam sobre o amor, sobre sonhos, tristezas e romances. As músicas derretiam o coração das meninas, principalmente de Amanda, que percebia grandes coincidências com as letras das músicas e sua vida.

Depois a professora de arte cria um exercício muito diferente, um trabalho em duplas que acaba por aproximar estas duas turmas. Daniel faz dupla com Amanda, tem a garota dos seus sonhos muito perto pela primeira vez em tanto tempo e terá sua chance para declarar todo seu amor. Amanda já tinha deixado de lado sua paixonite juvenil por Daniel e agora terá que escolher entre o garoto e sua amizade com Guida.

“Ficaram ali parados por quase uma hora apenas com pequenos carinhos. Não conseguiam desgrudar os olhares, os corpos, e, inclusive, os pensamentos. Naquele momento, não enxergavam mais nada além de um e o outro. Nada mais parecia fazer sentido, como se o mundo fosse apenas aquilo.
Ele. Ela.”

Todos eles juntos e misturados, as populares e os marotos, culpa do terrível trabalho de arte. Amanda e Daniel, Bruno e Carol, Caio e Anna, Fred, Guida, Rafael, Maya. Elas são lindas, eles são divertidos... elas são metidas, eles fracassados. Prepare-se para sofrer e se apaixonar acompanhando os romances e desventuras adolescentes da turma de Sábado à Noite.

Ah eu não vou contar mais nada do enredo, vocês vão ter que ler e se divertir, se irritar, sofrer e se surpreender com o final bem diferente do que eu esperava.  A leitura para mim foi bastante contraditória... eu amei a história, o romance é fofo... mas eu ainda quero matar a protagonista! Sério! Será que a gente era tão tapada assim na adolescência? Eu juro que não era, juro rsrs.

Eu não sei se a escrita ficou muito diferente por ter sido baseada em uma fanfic (como disse lá em cima nunca tinha lido uma), mas demorei um pouco para me acostumar com a quantidade de diálogos. Por outro lado tenho que dizer que ninguém descreve uma cena de amor adolescente de forma tão linda quanto a Babi, eu suspirava com as cenas doces, gentis, com os beijos apaixonados e as promessas de amor eterno. Além disso, o livro está muito bem escrito, bem revisado e a edição ficou linda.

Agora voltando aos personagens e ao casal principal lindo, Daniel é um amor de garoto, bonito, inteligente, gentil e carinhoso. Meio abobado – a menina faz o que quer com ele – e muito chorão, mas eu perdoei rs. Já Amanda é a menina mais tapada que eu já vi na minha vida, ela claro é linda, popular e legal com suas amigas; já com o Daniel, é só pedrada aff. Ela gosta dele, mas não quer estragar a amizade com Guida, portanto não pode ser vista junto com o garoto e o resultado é muito drama. Os outros personagens são demais, me diverti horrores e ri muito com os marotos. Tinha hora que me lembrava das minhas bagunças da época de escola.

Eu adorei a história, o enredo, os personagens (menos a Amanda kkk), mas tenho que dizer – usando a linguagem dos personagens – que achei tudo muito surreal. São dez adolescentes, cinco promessas de casal. Ninguém tem irmão, ninguém tem pais enchendo o saco, a maioria dos pais está viajando ou nem são citados. Como resultado eles não tem horário, limites e sim casas vazias,  muitos carros a disposição... e eles tem o que? 16 ou 17 anos... estão no segundo ano do colégio. Foi uma forma de simplificar o enredo eu imagino, mas tinha hora eu pensava “isso é literatura fantástica”rs.

Falando em literatura fantástica eu amei as referências a Harry Potter e outras tiradas legais que a autora inseriu no livro. E se preparem que o final é de roer as unhas e agora já estou sofrendo pela continuação, sim o livro terá continuação. J

Recomendado para todos os fãs de literatura juvenil, para os adolescentes e para aqueles leitores que não deixaram morrer o jovem (abestado rs) que um dia existiu dentro de todos nós ^^

Babi Dewet é a autora nacional do mês de dezembro no blog. Então aguardem que em breve teremos promoção e entrevista com a autora. Saiba mais sobre o livro nas redes abaixo:

Site oficial do livro: http://www.babidewet.com/san
Blog da autora: http://babidewet.com

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO