target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A viajante do tempo - Diana Gabaldon

>>  segunda-feira, 14 de março de 2011

GABALDON, Diana. A viajante do tempo. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2004. 734p. (Outlander, V.1) Título original: Outlander.

Alguns livros são tão bons, tão inesquecíveis que eu fico um tempo olhando para a tela pensando em como começar a resenha, todo mundo fala bem deste livro, os fãs desta série são alucinados pelas continuações e eu comecei a leitura cheia de expectativa. Afinal um livro que tem romance, história, viagem no tempo e um toque de sobrenatural é a minha cara não é? Isso sem falar em um escocês tudo de bom que é a minha mais nova paixão literária. ^^ 

Mas estou me adiantando, vamos com calma para 1945 onde tudo começou ou para 1743 onde tudo realmente aconteceu. É isso mesmo, eu disse. Hoje no Viagem Literária o apaixonante, suspirante e imperdível primeiro volume da série Outlander de Diana Gabaldon: A viajante do tempo.

Em 1945 a enfermeira inglesa Claire e seu marido Frank Randall fazem uma romântica viagem para reacender o casamento depois de ficarem separados por toda a guerra, ele na Unidade de Inteligência e ela como enfermeira. E as Highlands escocesas foi o cenário escolhido pelo marido, um apaixonado historiador que queria estudar seus antepassados escoceses.

Lá enquanto Frank mergulhava na história do país, Claire explorava os campos e estudava as plantas. Em um destes passeios ela encontra um círculo de rochas considerado sagrado - Craigh Na Dun -, onde ela e o marido assistem fascinados a um ritual celta e Claire resolve visitar o local novamente.  E é ai que o inexplicável acontece e sua vida toma um rumo surpreendente.

Ao caminhar pelo centro mágico do circulo Claire é transportada para o ano de 1743 e se vê no meio de uma batalha entre ingleses e escoceses, o que a faz pensar que estavam gravando um filme de época no local; mas inexplicavelmente ela estava mesmo naquela época e logo cai na mão do Capitão inglês Randall e em seguida é salva/seqüestrada pelos escoceses do clã Mackenzie.

Para eles uma inglesa seminua no meio do mata era uma prostituta, quando ela consegue convencê-los que não, eles pensam que uma mulher largada na floresta com suas “roupas de baixo” era uma espiã inglesa.  Apavorada e sem entender o que está acontecendo Claire só pensa em fugir e voltar ao círculo. Mas uma emergência médica muda os seus planos.

A “emergência médica” é nada menos do que James Frasier, um escocês ruivo, másculo, com 1,90 de altura e lindos olhos azuis. Ele estava ferido no ombro e Claire utiliza os recursos escassos e sua experiência de enfermeira para cuidar do rapaz. Em seguida acaba sendo levada para o castelo Leoch onde logo fica conhecida como a curandeira do lugar. 

Para eles ela era uma estranha, seus conhecimentos ajudaram muitas pessoas mais causaram desconfiança. Se não bastasse suspeitarem que ela era uma espiã, agora começaram a comentar pelo vilarejo que ela poderia ser uma bruxa. Assustada ela quer fugir, mas é constantemente vigiada e o tal capitão inglês também procura por ela.

Procurada pelos ingleses e sob suspeita do povo, ela só tem uma saída, se tornar escocesa através do casamento.  Jamie e Claire se casam e juntos eles viverão muitas aventuras e enfrentarão muitas dificuldades. Dividida entre o amor pelo marido e a atração por Jamie, agora também seu marido, ela terá que decidir entre lembrar do passado ou abraçar o presente.

"- Quando a seguro com duas mãos e a sinto tremer assim, esperando que eu a possua... Meu Deus, quero lhe dar prazer até você gritar sob mim e abrir-se para mim. E quando tiro de você meu próprio prazer, sinto como se tivesse lhe dado minha alma junto com meu corpo."  (pg. 288) 

Diana Gabaldon constrói uma trama que prende o leitor da primeira até a última de suas muitas páginas. É impossível desgrudar do livro, não torcer por Claire ou suspirar por Jamie. A beleza da pesquisa histórica, ambientação e descrição da vida nas Highlands e a minuciosa construção dos personagens garantem a perfeição da trama.

Claire é uma personagem inteligente, lutadora e apaixonada pela vida. Durante a leitura podemos sentir seu amadurecimento e adaptação naquele mundo novo; por um lado tão desprovido de recursos e por outro tão mais cheio de vida.

Jamie é um daqueles mocinhos para se apaixonar perdidamente, sua inocência no meio de toda aquela altura, força e músculos da vontade de colocá-lo no colo. Sua garra, força e amor incondicional é de emocionar e arranca algumas lágrimas.

A história tem também um lado bem divertido, com as confusões de Claire em se acostumar com um mundo 200 anos antes do seu. Roupas diferentes, cultura, sociedade e sem os recursos da modernidade. Me diverti muitos em algumas cenas do dia a dia da personagem.

Posso ficar escrevendo aqui por mais algumas páginas e ainda não vou conseguir traduzir tudo que esta linda história de amor tem de diferente. Cai de amores pela autora, já comprei o segundo e terceiro volume da série e não vejo a hora de continuar a leitura.  O ruim é que este primeiro livro está esgotado em todas as livrarias online e você só consegue através de encomenda com a Editora ou com algumas livrarias.

Mas vale a pena o esforço, a encomenda e o preço. Vale muito mais A viajante do tempo por R$ 60,00 do que 3 de R$20,00. Valem muito mais cada uma das suas 734 páginas do que ler 4 de 200 rsrs.

Quem já leu sabe do que estou falando, totalmente recomendado. Imperdível e imprescindível na estante. Leia e depois me fale o que acharam, sonhem com o Jamie, nunca pensei que eu ia me interessar por um homem de kilt, vivendo e aprendendo rs. Leiam!!

“- Direto para cima, logo embaixo do esterno – instruiu. Rápido e limpo, embora seja necessário um pouco de esforço. Cortar a garganta é fácil, mas faz uma grande sujeira.
Inclinei-me para pegar a adaga.
- Seria bem-feito para você se eu o fizesse – observei.  – Filho-da-mãe convencido.
O sorriso visível por baixo da curva do seu braço ampliou-se ainda mais.
- Sassenach?
Parei, a adaga ainda nas mãos.
- O quê?
- Eu morreria feliz.” (pg. 277)

Série Outlander de Diana Gabaldon

  1. A viajante do tempo (Título original: Outlander)
  2. A Libélula no Âmbar (Título original: Dragonfly in Amber)
  3. O Resgate no Mar 1ª Parte e O Resgate no Mar 2ª Parte (Título original: Voyager)
  4. Os Tambores de Outono 1ª Parte e Os Tambores de Outono 2ª Parte (Título original: Drums of Autumn)
  5. A Cruz de Fogo 1ª Parte e A Cruz de Fogo 2ª Parte (Título original: The Fiery Cross)
  6. Um sopro de Neve e Cinzas 1ª Parte e Um sopro de Neve e Cinzas 2ª Parte (Título original: A Breath of Snow and Ashes)
  7. Ecos do Futuro  1ª Parte e cos do Futuro  2ª Parte (An Echo in the Bone)
  8. Written im my own heart's blood (Os demais ainda não lançados no Brasil)
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO