target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A libélula no âmbar - Diana Gabaldon

>>  quarta-feira, 25 de setembro de 2013

GABALDON, Diana. A libélula no âmbar. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2006. 890p. (Outlander, v.2) Título original: Dragonfly in amber.

“Corri os dedos pelos cabelos, frustrada. Não havia nada a ser feito até de manhã. Caso amanhã chegasse e Jamie não, então eu poderia começar a percorrer as casas de supostos conhecidos e supostos amigos, um dos quais poderia ter notícias ou ajuda a oferecer. Mas naquela hora da noite, eu estava de mãos atadas; impossibilitada de me mover como uma libélula no âmbar.” p. 323

A série Outlander é a melhor série adulta de romance histórico, ou de romance, ou é a melhor série e pronto :P. Tudo o mais que eu diga na resenha, pode não demonstrar muito bem o quanto amo a historia, o quanto os livros são incríveis. Fiquei extasiada com o primeiro volume quando li, A viajante do tempo, e só demorei tanto para continuar por falta de tempo, mas os livros são indescritíveis. Uma aula de história, muitos conflitos, desafios, um romance que atravessa o tempo e nos arrasta para os braços de um escocês... aiai. Enfim, uma viagem no tempo, um herói romântico e uma heroína moderna em A libélula no âmbar, segundo volume da série Outlander da Diana Gabaldon.

Claire Randall é uma enfermeira inglesa do século XX, que viaja para as Highlands Escocesas para passar as férias com o marido, Frank Randall, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Ao visitar um círculo de rochas considerado sagrado, Claire é transportada no tempo, para o século XVIII. E é lá, tentando curar o ombro de um rapaz ferido, que sua vida muda para sempre. O rapaz ferido é um escocês ruivo, lindo, com 1,90 metros e lindos olhos azuis, Jamie Fraser. Perdida e sem saber como fora parar no passado, Claire se une a Jamie em casamento, e juntos eles vão viver uma das mais belas historias de amor.

A partir daqui contém spoilers para quem não leu A viajante do tempo.

Claire Randall escondeu por muito tempo a verdade e seu passado, ela ficou ao lado do marido, Frank Randall, enquanto ele viveu, mas agora vinte anos se passaram e sua filha merece saber a verdade sobre suas origens. É assim, que em 1968, ela volta à Escócia com Brianna, na esperança de lhe contar o que aconteceu, e também de saber qual o destino de um determinado grupo de escoceses.

Para contar sua historia, Claire volta ao tempo, para a França de 1744. Jamie Fraser, membro de um clã das highlands escocesas, é enviado para ajudar o príncipe Carlos Stuart a formar alianças que o apoiassem a retomar o trono da Inglaterra. Porém Claire sabia algo sobre a batalha, tinha certeza que a revolução estava fadada ao fracasso, e que os escoceses seriam massacrados no processo. A tentativa de devolver o trono aos católicos iria terminar com o evento sangrento conhecido como a Batalha de Culloden, que deixaria os clãs em ruínas.

Grávida e sofrendo de enjoos constantes, Claire fará de tudo para salvar o homem que ama. Convivendo com as intrigas da corte parisiense, tentando se encaixar com seu jeito diferente de agir, sendo tachada de bruxa por alguns, ela segue rumo ao seu destino. Ela e Jamie passam por um longo e árduo caminho, ele tentando conviver com a independência de Claire, ela tentando explicar algo totalmente desconhecido para Jamie, como a existência dos germes. Ela conhecia doenças que ainda nem tinham nome naquela época, e seus "poderes de cura", lhe renderiam muitos problemas e confusões.
“-Mas valeu a pena não acha? – perguntei, erguendo os dois braços como uma bailarina e girando de um lado para o outro. – Primeira vez que me senti completamente limpa em meses.- Valeu a pena? – ele exclamou, soando um tanto atordoado. – O que tem a ver com limpeza arrancar todos os pelos de baixo dos braços?” p.211
Além disso, o capitão Randall  que Jamie julgava morto está de volta. Ele precisa enfrentar o seu pior pesadelo; e Claire, não consegue parar de pensar em Frank, seu marido que está no futuro, descendente daquele capitão, que precisa viver para que um dia Frank nasça. Ela poderá escolher entre os dois homens que já amou?
“ Por Deus, Claire! Você tentaria me impedir de realizar minha vingança contra o homem que me fez de prostituta para ele? Que me forçou a ficar de joelhos e me obrigou a chupar seu pênis, sujo do meu próprio sangue? Meu Deus, Claire!” p. 366
A única chance de evitar um massacre, é Jamie conseguir frustrar os planos de Carlos e sua ideia de lutar pelo trono inglês. Mas será possível mudar os acontecimentos do futuro? Ela não sabe, mas não iria deixar de tentar salvar a vida dos que ama, faria qualquer coisa para não perder Jamie. Ela morreria por ele, mataria por ele.

~~~~~~

É até difícil de descrever a sensação que eu tive após terminar mais um livro da Diva Diana Gabaldon, a autora envolve o leitor em uma trama histórica muito bem contextualizada, ela explora a cultura e a vida no passado de forma primorosa, nós sentimos que estamos de volta ao século XVIII, junto com Claire. São quase 900 páginas, e não me senti enfadada em nenhum momento, queria devorar logo todas as páginas, ao mesmo tempo, queria economizar para que demorasse mais.

Jamie e Claire são incríveis. Ela é a heroína que queremos em todos os romances: forte, decidida, inteligente, capaz de tudo para defender o homem que ama. Mas também forte o suficiente para enfrentá-lo. Ele seria um príncipe de conto de fadas, se não fosse seu jeito de homem do campo, másculo, enorme, musculoso e trabalhador. Os dois tem uma química de causar inveja, o livro é repleto de cenas tórridas, fortes e doces.

Por outro lado, Jamie mudou. O rapaz divertido e apaixonado do primeiro livro, da lugar a um cara que teve sua alma destruída e que passou pelo inferno nas mãos de seu torturador. Ele só saiu vivo porque Claire o salvou, seu corpo e sua alma. Mas ele é atormentado por pesadelos, amargurado e disposto a qualquer coisa por vingança.

São muitos suspiros, muitos "ai meu Deus"! Eu queria matar o Capitão Randall, queria ver ele sendo torturado e morrendo bem devagar. Torci demais pela Claire, fiquei com o coração na mão porque o livro já começa com ela no futuro, falando que foi embora e que 20 anos se passaram! Fiquei com ciúme pensando em quem o Jamie pegou em 20 anos, juro hahaha. É muito amor!

Sei que muita gente reclama do tamanho da série, se assusta com o tamanhos dos livros, reclama dos preços e tal. Mas, gente, mas vale ler um livro da Diana Gabaldon do que N outros livros quaisquer, é um investimento que vale a pena. Enfim, já estou com saudade do Jamie e da Claire, e espero poder ler mais rápido o próximo livro.  Ahhh Leiam!! Quem leu me conte o que achou. ^^

Série Outlander de Diana Gabaldon
  1. A viajante do tempo (Título original: Outlander)
  2. A Libélula no Âmbar (Título original: Dragonfly in Amber)
  3. O Resgate no Mar 1ª Parte e O Resgate no Mar 2ª Parte (Título original: Voyager)
  4. Os Tambores de Outono 1ª Parte e Os Tambores de Outono 2ª Parte (Título original: Drums of Autumn)
  5. A Cruz de Fogo 1ª Parte e A Cruz de Fogo 2ª Parte (Título original: The Fiery Cross)
  6. Um sopro de Neve e Cinzas 1ª Parte e Um sopro de Neve e Cinzas 2ª Parte (Título original: A Breath of Snow and Ashes)
  7. Ecos do Futuro  1ª Parte e Ecos do Futuro   parte (An Echo in the Bone)
  8. Written im my own heart's blood (Ainda não lançado no Brasil)

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO