target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Entrevista - Markus Thayer

>>  terça-feira, 26 de abril de 2011

Formado em computação e com MBA em controladoria, ele estuda física teórica e mecânia além de dedicar a carreira de escritor. Markus Thayer acredita na força do pensamento positivo e aconselha “Procure focar a sua mente em coisas boas, na beleza do mundo, no bem estar na alegria.”

Ele gosta de escrever desde muito novo e o projeto de Hathor surgiu ao assistir um documentário sobre genética, Markus afirma ainda que a ideia do livro é surpreender o leitor, o que sem dúvida ele consegue.

Nesta entrevista exclusiva ao Viagem Literária Markus Thayer fala um pouco mais sobre sua obra e sua carreira de escritor.
Boa leitura!

Li que você é formado em computação, tem MBA em Controladoria, estuda física teórica e mecânica quântica e afirma que o tempo é elástico. Como é sua vida profissional e como consegue dar conta de tudo isso e a ainda conciliar com a carreira de escritor?
Markus - Na minha opinião o tempo se passa em mais de um nível. Por exemplo você pode estar dirigindo para o seu trabalho e planejando seu dia ao mesmo tempo. Assim, eu sempre procuro conciliar as coisas para ser mais produtivo.

O hábito de escrever é de família? Pergunto porque sei que você é pai da Kamila Denlescki também escritora e autora de Estrela Píer. E pelo jeito a paixão por ficção científica também é de família, estou certa?rs
Markus - Eu gosto de ler e de escrever desde os 16 anos de idade. A Kamila sempre gostou. Assim, acho que você está certa, é de família.

Como teve inicio o projeto de Hathor? De onde veio a idéia do livro, conte um pouco como tudo começou.
Markus - A idéia surgiu após eu ter assistido um documentário sobre genética em 1995.

Sobre Hathor, eu gostaria que você falasse um pouco sobre a mudança de assunto durante o livro, foi até um comentário que fiz na resenha. Para quem leu apenas a sinopse parece ser um livro de suspense e mistério narrado na Inglaterra de 1856. Durante o livro a trama muda e vai para a ficção científica, você acha que esta mudança pode surpreender negativamente o leitor? Ou que o livro “perde” os amantes de ficção científica que não saberiam disso antes de ler o livro?
Markus - A idéia do livro é surpreender o leitor. Se a segunda parte do livro estivesse na sinopse não haveria mistério.  

Um assunto que me deixou curiosa quando terminei a leitura; ainda sobre o enredo do livro, a trama começa em 1856 e mostra depois uma grande evolução tecnológica. Por que você escolheu começar a trama nesta época e não, por exemplo, no século XX onde muitas daquelas inovações não pareceriam tão surpreendentes? Digo isso porque esperava que os personagens ficassem mais chocados no início, fale um pouco sobre este assunto.
Markus - Por esta época, muitos cientistas ingleses saíram pelo mundo em busca de novos conhecimentos. Assim, a data foi escolhida para homenagear este momento da história da humanidade. Quanto a ficar aos personagens ficarem chocados, eu optei por não dar muita ênfase ao estado subjetivo dos personagens para poder falar mais sobre tecnologia e filosofia de vida.

O livro deixa no final uma abertura para a continuação, este projeto já está em andamento? Você pode adiantar algo da nova trama?
Markus - Sim, Hathor terá continuação e já se encontra em desenvolvimento. Infelizmente não posso adiantar nada agora.

Sei que a capa de Hathor foi desenvolvida pela Kamila Denlescki e o trabalho ficou sensacional. Na verdade a gente só percebe o quanto ficou perfeita quando chega na segunda parte do livro. Como foi este processo de criação?
Markus - Foi durante um brainstorm que a Kamila apareceu com a ideia.

Você acredita na existência de vida inteligente em outros planetas? Eu pergunto isto porque gostaria muito de ter uma guarda roupa que conversasse comigo (risos).
Markus - Acredito que sim, até por uma questão de pura estatística. Existem milhões de sistemas solares só na nossa galáxia!

Pelo que tenho visto em outros sites, o retorno dos leitores sobre Hathor está sendo bem positivo. O que você achou das opiniões, era o que você esperava?
Markus - Na verdade, a recepção de Hathor por parte dos leitores tem sido melhor do que eu esperava. As pessoas tem sido maravilhosas nos comentários, nas resenhas, no twitter, etc. Eu agradeço de coração todo esse carinho e essa receptividade.

Um breve bate-papo:

Quando escrevo  - logo depois de mentalizar.
O que me inspira – a vida
No meu tempo livre – Caminhar ao ar livre e passear no Shopping.
Estou lendo – The Battle of the Labyrinth – Rick Riordan
Sou fã de – Albert Einstein
Não gosto de – Ficar parado
Eu tenho medo de – Ter medo
Meu maior sonho é – Ver Hathor em Hollywood
Não viveria sem – Minha esposa e Minha Filha
Estou a procura de – Autoconhecimento.
Um livro nacional que eu li e gostei – O sucesso não ocorre por acaso – Lair Ribeiro
Meu personagem preferido é – PŸthia
Hathor  é para mim  - Uma ave em pleno vôo.
Uma frase “A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.” Albert Einstein

Markus quero agradecer novamente pela entrevista e pela oportunidade de conhecer você e a obra Hathor. Quer deixar alguma mensagem aos leitores do blog? Aproveite para falar onde o livro está disponível para aquisição.
Markus - O grande recado que eu gostaria de deixar é que você deve acreditar nos seus sonhos e jamais desistir deles.
Quando colocamos a nossa atenção em um determinado assunto, esse assunto naturalmente se expande e fica mais presente em nossa vida e nossa realidade.
Nossos pensamentos, sem que percebamos, vão aos poucos criando a nossa realidade. Assim, procure controlar os seus pensamentos. Procure focar a sua mente em coisas boas, na beleza do mundo, no bem estar na alegria. Com isso, certamente, a sua vida ficará mais alegre, mais plena, mais rica, mais cheia de amor e paz.
O livro Hathor pode ser encontrado na Livraria Saraiva, na Cultura, no Submarino, entre outros.
Também pode ser conseguido (autografado) no próprio site do livro: http://livrohathor.blogspot.com/

Meu muito obrigado a todos pelo carinho.
Markus Thayer

Markus Thayer é o autor nacional de abril no Viagem Literária. E para quem ainda não está participando, não perca a promoção aqui no blog e concorra a 1 exemplar de Hathor! Participe, a promoção fica no ar até sábado dia 30.04.2011.

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO