target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Tequila Vermelha - Rick Riordan

>>  segunda-feira, 25 de abril de 2011

RIORDAN, Rick. Tequila vermelha. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011. 428p. Título original: Big red tequila.

“Eu voltara para casa havia apenas dois dias e já conseguira bagunçar meu frágil relacionamento com Lilian, irritara minha mãe, traumatizara meu gato e fizera pelo menos três novos inimigos.
- Acho que estou na média - disse a mim mesmo.” Pg.46.

Rick Riordan conquistou fãs de todo o mundo com sua série juvenil mais famosa - Percy Jackson e os Olimpianos - e depois dela ele já lançou por aqui As crônicas de Kane, organizou e escreveu o primeiro livro da série The39 Clues e no próximo mês chega ao Brasil sua nova série, Heróis do Olimpo. Mas muito antes das séries juvenis ele escreveu 7 romances policiais adultos - protagonizados pelo detetive Tres Navarre - lançado originalmente nos EUA em 1997, o primeiro livro da série chega ao Brasil. Conheça Tres Navarre ávido bebedor de tequila, mestre em Tai Chi e detetive particular sem licença em Tequila Vermelha de Rick Riordan.

Jackson Tres Navarre está de volta a San Antonio – Texas, a cidade onde nasceu e viveu boa parte de sua vida, até o assassinato de seu pai há dez anos. Depois da morte não solucionada de seu pai - também xerife da cidade -, Tres deixa para trás sua mãe e a namorada Lilian e vai embora da cidade.

Mas agora ele e seu gato Robert Johnson estão de volta à calorenta San Antonio, ele voltou por Lilian, mas voltou também para tentar resolver o crime que mudou sua vida, ele queria justiça para seu pai. O xerife Jackson Navarre foi assassinado na porta de sua casa com um tiro certeiro e na época ninguém conseguiu solucionar o crime.  Um bandido local, a máfia e a oposição foram investigados, mas nada se descobriu sobre o crime. 

E dez anos depois, Tres motivado pelas cartas da ex namorada ou quem sabe pelo tédio em que vivia, resolve voltar à cidade. Mas Navarre é sinônimo de confusão e ele logo está cercado de inimigos e cheio de hematomas. Com suas tiradas sarcásticas, seu jeito meio brutamontes e seus golpes de Tai Chi ele põe a mão em um vespeiro há muito tempo adormecido e arruma todo tipo de problemas que se possa imaginar.

Golpes políticos, envolvimento com a máfia, suborno a empreiteiras e tudo o mais que se possa imaginar. Logo Tres já bateu em quem não devia, está machucado, bêbado, atropelado, quase foi baleado e sua ex-namorada Lilian está desaparecida. Com a “ajuda” de um repórter canastrão, do dono das casas de penhores locais, de sua outra ex-namorada Maia Lee, de sua mãe meio maluca e de seu irmão gênio da informática Garret, Tres Navarre está mais enrolado do que nunca.

Agora ele precisa desmascarar figuras poderosas da cidade, salvar Lilian e tentar não ser morto no processo. Com muitas enchiladas, a base de tequila e enfrentando o calor escaldante do Texas acompanhe Tres Navarre em sua primeira aventura.

Rick Riordan é sinônimo de bom humor e tiradas sarcásticas, eu sou fã do autor e estava muito curiosa para ler seu primeiro livro voltado para o publico adulto publicado aqui no Brasil. E ele não decepciona no humor sarcástico e na história envolvente. Os ambiente são tão bem descritos que eu sentia o calor do Texas e os cheiros da comida mexicana, quase entrei em coma alcoólico só de acompanhar as bebedeiras do protagonista.

Tres é um personagem canastrão, politicamente incorreto e muito divertido. Ele não perde a oportunidade de abrir a boca quando não deve, de cair na porrada com os caras errados e não se assusta com uma arma apontada para sua cabeça. Ele se mete em tanta confusão e a investigação em si é uma bagunça só. Professor de inglês e detetive particular sem licença, seu método combina tequila, porrada e  uma língua muito afiada. Adorei mais ainda o único companheiro do protagonista, seu gato Robert Johnson, o gato é tão teimoso quanto Tres e rouba a cena em diversos momentos da trama.

Eu não gostei muito de nenhuma das mocinhas do livro, nem de Maia nem de Lilian. Não que eu tenha desgostado, mas também não criei nenhum vínculo com elas. Adorei o protagonista, amei o gato Robert Johnson e só achei a trama muito lenta e descritiva. Para quem já está familiarizado com o ritmo da narrativa de Riordan sabe que o autor é bastante descritivo, mas achei que atrapalhou o ritmo emocionante de uma trama policial, a leitura para mim foi mais lenta e não fiquei alucinada pelo final do livro.

Mas tenho certeza que este livro vai conquistar muitos leitores, principalmente para quem gosta das histórias mais descritivas e com um desenvolvimento mais lento. Eu estou curiosa para ler os demais livros protagonizados pelo detetive, mas fiquem tranqüilos que as histórias são bem independentes. Tres Navarre garante boas risadas e muitos olhos arregalados para as loucuras que ele apronta.  Leiam!


Série Tres Navarre de Rick Riordan
  1. Tequila Vermelha (Título original: Big red tequila);
  2. The widow’s two-step (Os demais ainda não lançados no Brasil);
  3. The last king of Texas;
  4. The devil went down to Austin;
  5. A bantam hardcover;
  6. Mission road;
  7. Rebel Island.
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO