target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O ano dos desaparecimentos - Susan Hubbard

>>  quinta-feira, 16 de junho de 2011

HUBBARD, Susan. O ano dos desaparecimentos. São Paulo: Novo Século, 2010. 264p. (Ethical Vampire Novel, V.2). Título original: The year of disappearances.

“Dedico este livro aos mortais, e lhes deixo estas perguntas. Você está confortável com os valores que sua sociedade tanto preza? Quando foi a última vez que olhou no fundo de seus próprios olhos? Você conhece as limitações de sua visão?”

Em um enredo muito diferente do que estamos acostumados a ver nos livros de vampiros, esta série questiona valores humanos, os descuidos com a natureza e seus recursos animais e minerais e a mente do ser humano. Este é o segundo volume da série com O ano dos desaparecimentos de Susan Hubbard.

Ariella Montero tem 14 anos e durante boa parte de sua vida, esteve no escuro, vivendo uma vida falsa e cheia de segredos. Seu pai só queria protegê-la, mas era impossível deixá-la afastada do mundo para sempre. E agora ela começava a descobrir tudo sobre seus pais, sobre sua raça e seus poderes. O futuro ainda era uma incógnita e os problemas chegavam como um furacão.

Esta resenha pode conter spoilers se você não leu o livro anterior, confira a resenha do primeiro volume desta série AQUI.

Ariella viveu quase toda sua vida no escuro, presa dentro de casa sob um falso pretexto de doença e agora tinha toda sua vida pela frente. Sua nova cidade era Homosassa Springs na Flórida e ela finalmente podia viver perto de sua mãe.

Meia humana, meia vampira, Ariella possuía alguns poderes de sua raça, como hipnotizar, ler mentes e ficar invisível. Mas quando todo o mal parece convergir para ela, nem mesmo seus novos poderes poderão protegê-la.

Na Flórida ela tenta fazer amigos e levar uma vida normal, enquanto não decide o que fazer ela ajuda sua mãe e Dashay na fazenda. O problema é que as coisas começam a desaparecer sem deixar rastros. Primeiros foram as abellhas, depois uma de suas amigas. Jesse, um garoto que se interessou por Ari, acaba se tornando um dos únicos suspeitos do crime.

Ela acredita na inocência de Jesse e começa a perceber que muita coisa estranha anda acontecendo, um estranho motorista parece sempre persegui-la em uma Kombi, os moradores da cidade começam a desconfiar dela e logo a cidade não parece ser assim tão segura.

A vida, as pessoas e a maldade humana ainda eram novidades para Ari, que crescera quase em uma redoma de vidro e nunca teve problemas, seu pai que a protegia de tudo não estava ali desta vez. Ela teria que encarar sozinha o mundo lá fora e enfrentar o que estava por vir. Pessoas zumbificadas, água envenenada e demônios que podem possuir humanos e vampiros. Ari precisa descobrir o que está acontecendo e rápido.

A sociedade vampírica desta série é dividida em sanguinistas, colonistas e nebulistas. Cada um destes grupos acredita em uma forma de vida diferente: alguns são celibatários, sobrevivem através de sangue artificial e ambientalistas. Outros se alimentam de sangues e acham que os humanos deveriam ser colonizados. Outros ainda acham que a extinção humana é inevitável e acham que os vampiros merecem ter direitos na sociedade.

O legal aqui é que tudo é cientificamente explicado, o pai de Ariella é cientista e muitas fórmulas e teorias são inseridas na trama. Temos também um foco grande na preservação da natureza e da vida animal e a ciência e a história estão presentes em todo o livro.

No novo cenário temos muitos personagens novos, uma Ari que começa a saber um pouco do mundo em que vive e muito suspense. Eu amei o primeiro livro, a narração é linda e a personagem principal é muito inteligente e decidida. A série continua boa, mas gostei menos deste livro; acho que pelo foco exagerado nas práticas ambientalistas e nas consequências do descaso com a natureza.

Aqui nós nunca sabemos quem é o vilão, o mal está sempre pairando em volta dos personagens e da cidade, o perigo está por perto e a cada dia Ari descobre mais sobre este mundo misterioso. Neste volume ela precisa se virar sozinha, enfrentar suas dúvidas, ter a primeira experiência amorosa e também algumas primeiras decepções.

Eu queria que esta série fosse mais conhecida, é um sobrenatural bem diferente do comum. O final me deixou bem curiosa pela continuação, a autora faz uma critica contundente aos valores sociais e políticos da nossa sociedade. Leiam!

Série Ethical Vampire Novel
  1. A sociedade do S
  2. O ano dos desaparecimentos (The year of disappearances)
  3. The season of Risks (ainda não lançado no Brasil).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO