target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Não sou este tipo de garota - Siobhan Vivian

>>  sexta-feira, 30 de setembro de 2011

VIVIAN, Siobhan. Não sou este tipo de garota. São Paulo: Editora Novo Conceito, 2011. 248p. Título original: Not that kind of girl.

“- Estou orgulhosa por tudo que você esta tentando fazer aqui, Natalie. Sempre soube que você era especial. Outras garotas da sua idade, bem... elas só pensam em garotos. Você minha querida, é totalmente independente. Tem inteligência, e, francamente, me dá esperança de que o feminismo não morrerá com a sua geração.”

Para quem gosta de tramas juvenis escolares, hoje vou falar de mais um teen chick-lit ideal para o público pré-adolescente. Não é fácil saber o que é certo e que é errado na adolescência, mas para Natalia Sterling isto não é um problema, ela sabe exatamente quem é e o que quer. Será? Descubra em Não sou este tipo de garota de Siobhan Vivian.

Este é o último ano de Natalie Sterling na Academia Ross e ela tem tudo planejado. Estudiosa e determinada almeja a presidência do conselho estudantil, uma ótima nota no SAT e a companhia de sua única melhor amiga Autumn. A garota tem as melhores notas e acha que sabe bem em que se focar na escola; nada de festas, nada de garotos e nada de problemas. 

Seu mundo bem organizado começa a ser modificado com a chegada de Spencer, uma caloura que sabe provocar os meninos e não tem medo de demonstrar. A menina chega para causar, chama a atenção dos veteranos e adora usar de sedução e malícia para conquistar os rapazes. Seria o tipo de garota que Natalie acharia deplorável, porém há alguns anos atrás ela tinha sido babá da menina e não poderia deixar que ela tomasse tantas decisões erradas.

Ela bem sabe que um garoto pode destruir a honra de qualquer menina na escola, já presenciou histórias assustadoras e mantém os populares jogadores de futebol bem longe dela; convencer Spencer a fazer o mesmo não será tarefa nada fácil. 

Porém ela logo vai perceber que o ensino médio não foi feito para ser planejado, Autumn tem outros anseios, o idiota do Mike Domski está sempre pronto para humilhá-la e Connor insiste em ficar por perto, mesmo ela tendo deixado claro que não quer nada com os meninos idiotas da escola.

Gostei muito da narrativa da Siobhan e da evolução da história, a protagonista tem um caráter forte e sabe exatamente o que quer e como conquistar seus objetivos. No decorrer do livro nos vamos descobrindo junto com ela que nem tudo é preto e branco, que seus desejos podem mudar e ela pode se transformar em alguém completamente diferente.

Natalie é muito inteligente e decidida, tem muita força de vontade e não mede esforços para conseguir o que deseja. Por outro lado a personagem acha que está sempre certa, só enxerga um lado da moeda e não está aberta a mudanças. 

As características fortes da personagem, juntadas a narrativa em primeira pessoa deixa o livro chato em vários momentos, o monólogo “como eu sou esperta e como os garotos são uma perda de tempo” é repetido até cansar a paciência do leitor.  Eu raramente fico satisfeita com este tipo de narrativa, sempre quero saber o que os outros personagens pensam e eles ficam prejudicados com esta escolha. A trama me lembrou de Lonely Hearts Club que também é narrado em primeira pessoa, entre os dois fico com Lonely - trama ágil e a protagonista é bem mais divertida.

Aqui não foi diferente, senti falta de saber mais sobre Autumn em um momento de crise da personagem e queria muito saber a visão de Connor e seus sentimentos. Isto para mim não deixou o livro ruim, mas como a trama já é muito manjada ficou faltando algo a mais.

O que mais gostei nos personagens é que eles não são perfeitos demais, todos tem suas qualidades e seus defeitos, deixa a história bem realista e sem aquela coisa de protagonista perfeita que me irrita. E você vai descobrindo isso à medida que vai lendo, a autora não permite que façamos julgamentos levianos com seus personagens, gostei muito disto.

Não sou este tipo de garota tem uma narrativa gostosa, uma boa evolução dos personagens e muitos pontos para reflexão. Como é difícil separar o certo do errado, como é tênue a linha que separa a razão do coração. Natalie irá aprender muito no seu último ano e o leitor aprende junto com ela. Para ajudar a edição está linda, trabalho de capa e interno muito bem feitos.  Leiam!

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO