target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Hoje é dia de rock, bebê!

>>  segunda-feira, 3 de outubro de 2011


Eu gosto de acordar cedo. As 8 já fiz o café de manhã. Já aguei a azedinha e a hortelã. E já dei comida pro cachorro. E passo protetor solar e tomo meu iogurte com fibras. E trabalho de sol a sol. E pago minhas contas muito antes delas vencerem. E bebo mais de dois litros de água por dia. E imprimo sempre dos dois lados do papel. E não abuso de fritura nem de refrigerante. E volto pra casa de bicicleta. O mínimo que eu posso fazer pra equilibrar a minha existência é surtar de vez em quando. Sem o surto, eu estaria tomando tarja preta, seria uma bárbara, uma desequilibrada, quem sabe até uma serial killer. O problema é que, cada vez menos é possível surtar.

Todo mundo já deve ter visto, na abertura do Rock in Rio, a Christiane Torloni respondendo,muito simpática, a algumas perguntas da repórter do canal Multishow (http://www.youtube.com/watch?v=TrNwOsirG2I). Pronto, deu o que falar. “Que mico!”, disseram os reaças, sempre com um olhar maldoso. Outras disseram com cara de nojo “Não sou este tipo de garota”, como no livro da Siobhan Vivian.

Mas, peralá! Era o Rock in Rio, se ela estava ou não bêbada, chapada, doidona, extasiada, relaxada, ou sei lá o que, qual o problema? Por que isso é pagar mico? Ela estava ali no seu tempo livre, com amigos, se divertindo. “Hoje é dia de rock, bebê!”. Só ela entendeu? Não sei qual é a circunstância, não sei como aconteceu, não sei a ordem das coisas, mas sei que isso é liberdade, é alegria, é não ligar para o que os outros vão dizer. E se quiserem mais, isso é surtar. E daí? Dá um tempo patrulha!

A sociedade tem um olhar muito cruel. É calhorda ao apontar a todo tempo qualquer deslize das pessoas. O discurso contemporâneo do perfeito, do equilíbrio, desequilibra qualquer um.Surtou? Toma um Lexotan. Tá ansioso? Toma Frontal. Tá cansada? Toma estimulante. Não dorme? Toma Rivotril. Você acelera a pessoa, depois quer que ela durma. Vamos lá bebê, encarar nossas angústias e todas as dores do crescer. E se quiser dar uma surtadinha de vez em quando, fique à vontade!

De uma coisa eu tenho certeza: eu, como a Cristiane Torloni, sou rock and roll molti anni fa.

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO