target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Encontro às cegas - Carolina Aguirre

>>  sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

AGUIRRE, Carolina. Encontro às cegas: 227 dias para arrumar um namorado. São Paulo: Editora Saraiva, 2011. 316p. (Título original: Ciega a citas).

“Tantas vezes insistiu em entrar, tanto riu dos meus nervos, tanto esticou o pescoço de borracha para espiar e tanto disse que tinha que usar o banheiro que, finalmente, Matias se levantou e a cumprimentou com timidez de trás da mesinha de centro.
A cara da minha mãe foi algo que jamais vou esquecer, porque foi a mesma que Lex Luthor fez quando viu que o Superman estava vivo. Uma mistura de terror e assombro.” p.89

Para quem leu a resenha de Uma noite no Chateau Marmont viu que eu disse que a Laura Weisberger tem uma fórmula de chick-lit bem diferente, aqui pelo contrário, temos um enredo bem conhecido: protagonista acima do peso, mãe louca para casá-la, emprego que paga mal, nenhum namorado e a procura de um – neste caso com data marcada. Mas também tem uma coisa muito diferente, confira na resenha de Encontro às cegas da argentina Carolina Aguirre.

Lucia tem 30 anos, alguns quilinhos a mais e um emprego que mal da para manter o aluguel de seu pequeno apartamento; onde mora sozinha e leva uma vida meio sem graça. Na verdade desde que parou de “terminar e voltar” com seu ex Rodrigo está em uma seca daquelas. Ela pega o metrô, vai trabalhar, sai do trabalho, vai para casa. Até que uma notícia muda sua rotina completamente.

Sua irmã mais nova – magra e perfeita – Irina irá se casar! Ela não é invejosa ou nada assim, adora a irmã e estava muito feliz por ela até a sua mãe entrar no meio. A sua mãe é uma daquelas pessoas que adoram lembrá-la constantemente que ela já devia estar casada, que ela não vai conseguir ninguém se continuar comendo daquele jeito e critica seu peso, suas roupas e principalmente sua falta de namorado.  E como se não bastasse joga na sua cara a sua solidão e faz uma aposta com a irmã. Ela diz que no dia do casamento Lucia estará de vestido preto, bêbada e sozinha! E promete pagar cada centavo da festa se isto não acontecer.

Agora é guerra! Indignada com as palavras da mãe, depois de escutar escondida a aposta selada com um aperto de mão com Irina, ela se faz uma promessa. Irá arrumar um namorado de verdade (não vale garoto de programa, amigo fazendo um favor, ex namorado, colegas de trabalho) até o dia do casamento. Ela irá desafiar a profecia materna e fazer sua mãe pagar por cada um dos muitos canapés que ela pretende consumir.

Agora é guerra, nada de ficar em casa, nada de ver TV e dormir. Vale tudo para arrumar um namorado em 227 dias. Ela tem três opções seguras logo no início: Rodrigo o ex-namorado, Marcelo Ugly o colega de trabalho “feio” e Eduardo o contador pão duro. Tem também Matias, o lindo colega de trabalho que não parece dar muita bola para ela.

Lucia irá tentar encontros pela internet, encontros à escura, saídas com o ex namorado e muito mais. As vezes ela se acha exigente demais, em outras ela só quer encontrar o amor de sua vida e não vai se contentar com menos. Acompanhe com muitas risadas a jornada de Lucia em busca de um namorado.

Bom, minha opinião sobre o livro teve altos e baixos. No começo me incomodou a mesma fórmula de sempre dos chick-lits, depois me esqueci disto e dei muitas risadas com o livro. E foi aí que descobri algo completamente novo e bem inusitado e adorei a trama, e no fim, achei o final muito corrido. O final corrido foi o que perdeu pontos na minha avaliação.

O que achei bem diferente é que nesta fórmula de mulher gordinha + emprego ruim ou falta dele + achar um namorado/marido sempre tem o quê? Um ex namorado idiota (presente) e um chefe/amigo/conhecido rico e lindo de morrer, no final eles sempre ficam juntos e felizes para sempre. Aqui é diferente, ela conhece tantos caras e encontra com outros de seu passado que você não tem ideia de qual é o cara dela. Os personagens são bem reais, nada de príncipe encantado e eu adorei isto.

Eu achava que era um dos mocinhos que iria ficar com ela, ai acontece algo e ele some de cena. Aparece outro e fico pensando “agora vai”, ai de repente muda tudo - foi muito legal e me diverti muito com isto. Não tem também aquela coisa de melhor amiga e turma das meninas, achei até estranho.

A escrita da autora é leve e bem divertida, um livro bom para passar o tempo e se distrair. Personagens divertidos e com tiradas ótimas, a mãe da Lúcia é uma figura, seus colegas de trabalho são hilários. Se você gosta do estilo, leia!! Depois me contem se gostaram, aguardem que em breve tem promoção. =]

Avaliação ( 1  a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO