target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Numbers: o caos - Rachel Ward

>>  quarta-feira, 26 de dezembro de 2012


WARD, Rachel. Numbers 2: O caos. São Paulo: Editora iD, 2011. 432p. (Numbers, v.2) Título original: Numbers – The caos.

“Meu corpo todo está fervendo de raiva agora, meus braços e pernas estão tensos, querendo explodir. De repente, eu acerto um chute na lateral do armário da cozinha.
- Não faça isso, mocinho!
Eu preciso destruir alguma coisa. Então, dou mais um chute no armário e escuto alguma coisa caindo lá dentro.
- Adam! Pare já com isso!” p.36

Eu confesso que fiquei receosa para decidir se lia ou não lia esse livro, eu morro de medo do que esta autora vai fazer, e bom, eu estava certa. Quem leu a resenha de Numbers percebeu que o livro é bem diferente do comum, não é uma leitura para todo tipo de leitor, e ainda não sei se é para mim – já que eu não resisto a curiosidade e continuo lendo, mas morro de raiva das coisas que acontecem.  O livro de hoje é Numbers 2: O caos da Rachel Ward.

Em Numbers conhecemos Jem que tinha um dom singular e passou por uma barra pesada em vários lares adotivos até ir morar com Karen. Seu dom era o de enxergar a data da morte das pessoas ao olhar em seus olhos, um dom que a mantinha afastada de todo mundo. Até que conhece Spider, um menino da sua escola que se torna seu amigo. Ela sabia que ele só tinha três meses de vida, e quando um acidente coloca os dons de Jem em evidência os dois entram em uma fuga alucinante.

A partir daqui contém muitos spoilers do livro anterior, leia por sua conta e risco. =]

Adam também vê os números, como sua mãe antes dele, ele vê a morte nos olhos da pessoa. Ele sofre por conviver sozinho com este dom terrível, ele vê como a pessoa vai morrer, sente boa parte do que vai acontecer com ela. E agora ele só tem a avó, depois que a mãe morreu... e foi ele quem, sem querer, contou para a mãe a data de sua morte.

Filho de Jem e Spider, órfão, ele vive com a biza, avó de Spider. Ele se sente sozinho e perdido, na Londres de 2026 o mundo está caótico. Vários países não existem mais, foram cobertos por água, as pessoas vão sendo tiradas de suas casas e realocadas, a maioria possui chips de localização. Sem querer Adam faz a última coisa que sua mãe queria, volta para Londres.

Em Londres, ele vê que todos tem a mesma data de morte: 1 de janeiro de 2027. Algo grande e muito ruim vai acontecer. Ele precisa fugir. Ele precisa fazer algo a respeito. Será que ele conseguiria impedir alguém de morrer? Mudar o destino?

Enquanto isso ele conhece Sarah, uma menina que parece ter pavor dele desde a primeira vez que o viu. Ele sente uma atração enorme por ela, ela parece odiá-lo. Sarah é uma adolescente rica que vai parar na mesma escola de Adam, mas ela só quer fugir. Tem pavor de sua casa, só quer ficar bem longe do pai e sobreviver. E ela sabe que ficando perto de Adam isso não vai acontecer, ele aparece todas as noites em seus pesadelos, em meio a fogo e destruição.

~~~~~~

Esse é um dos livros mais difíceis de classificar que eu já li, o mundo no futuro tem um quê de distopia, mas isso é porque o livro acontece muitos anos depois do primeiro. O mundo está caótico, países desapareceram e foram tomados pela água. Outros se acabaram em guerras nucleares. O que resta é controlado pelo governo, a população pobre sobre.

Adam é um personagem perturbado, um adolescente órfão, com um dom sombrio e que não confia em ninguém. A avó é tudo o que ele tem, e ele passa metade do livro gritando e ofendendo Val, e ela suporta com muito amor seu fardo. Eles passam por muitas dificuldades, a polícia está sempre na cola de Adam e ele se mete em muita confusão.

Só para vocês terem uma ideia do quanto esta autora é maluca, no primeiro livro ela mata um dos protagonistas e o outro não dura nem até o início do segundo. Agora temos novos protagonistas e uma nova trama, tão pouco feliz quanto a anterior. O nome O caos, não é atoa. Muita morte, muita tragédia, drogas, separações... tragédias até falar que chega.

O legal é que é diferente, o dom de Adam é muito interessante e você se vê torcendo por ele – apesar do menino fazer tudo errado. O palavreado também é bem pesado, muitos palavrões, muita discussão. Alertando que o livro tem problemas de edição, faltam travessões e achei alguns erros de digitação que me incomodaram.

Quem leu me diga o que achou, é um livro para um tipo de leitor disposto a conhecer novos estilos e que tem coragem para uma trama tão negativa. Eu pretendo ler o final da trilogia para ver onde termina, e admiro a autora pela sua coragem, afinal quando se foge do comum o risco de se receber muitas críticas é maior. E ai, vai encarar?

Trilogia Numbers de Rachel Ward
  1. Numbers:Tempo de fuga (Título original: Numbers – time to run)
  2. Numbers 2: O caos (The chaos)
  3. Infinity (ainda não lançado no Brasil).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO