target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Pandemônio - Lauren Oliver

>>  sexta-feira, 10 de maio de 2013


OLIVER, Lauren. Pandemônio. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2013. 304p. (Delírio, v.2). Título original: Pandemonium.

“Pegue algo de nós, e nós pegaremos de volta. Roube de nós, e roubaremos tudo de você. Se nos pressionar, vamos bater.
É assim que o mundo funciona agora.” p.123

Finalmente chega ao Brasil a continuação de Delírio, mais uma série distópica e eu adoro o tema. Os cientistas de Delírio apostam na cura do amor para a construção de uma sociedade melhor e mais evoluída. Depois que todos os maiores de 18 anos passam por uma pequena intervenção, eles não sofrem mais deste terrível mal. Aos 17 anos a nossa protagonista acreditava nesta cura e ansiava por ela, até que conhece um rapaz e suas convicções sobre “os males do amor” mudam completamente. Hoje vou falar do segundo volume da trilogia com Pandemônio da Lauren Oliver.

A partir daqui contém spoilers se você não leu Delírio.

Lena Haloway arriscou tudo por seu amor por Alex; eles programaram uma grande fuga para a selva, onde poderiam ficar juntos antes que ela sofresse a tão famosa intervenção. Mas muita coisa deu errado naquela noite. Alex acabou baleado e provavelmente morto, enquanto ela pulava a cerca, e corria, corria, até que suas pernas falharam e ela desmaiou, sozinha, no meio da floresta.

Lena foi resgatada por outros rebeldes, mas agora precisa lutar para sobreviver, esquecer seu amor por Alex e tentar seguir em frente. Ele está morto, ela precisa resistir. Ela não tem mais família, nem Hanna, nem Alex. A antiga Lena morreu, ela precisa seguir em frente.

Ela conhece Graúna, a líder do acampamento para onde é levada. Lena sobrevive e fica mais forte, mas precisa se esforçar para fazer parte daquele grupo. Ela nos conta sua vida na floresta, as dificuldades, a fome, o medo de serem descobertos e capturados pelo governo.

Na cidade crescem as revoltas, os Inválidos estão mais fortes, e querem lutar contra os Zumbis – aqueles que já foram curados. No ANTES ela conhece Prego, Sarah e Azul, eles precisam sobreviver ao inverno e lutar contra a fome.

No AGORA Lena tem uma missão, ela está de volta à cidade, tem uma nova identidade e um objetivo. Em circunstâncias incomuns ela acaba se aproximando de Julian, o filho de Thomas Fineman, um importante militante da ASD – América sem Deliria -, a organização que defende a cura. Em Nova York ela precisa viver este personagem, e esquecer a pessoa que foi um dia.

A sociedade se incendeia em revolta, Lena mais uma vez precisa lutar por sua vida, e acaba no meio de uma grande confusão....

~~~~~

Queria poder contar mais sobre o enredo, mas como o livro alterna todos os capítulos como ANTES e AGORA, você fica sem saber até que ponto pode revelar na resenha. Eu não gostei muito desta forma como a historia foi contada, acredito que se tivesse  uma evolução normal de enredo, ficaria muito mais emocionante. A Lena come o pão que o diabo amassou pra sobreviver no ANTES, mas como você está lendo também o AGORA, você sabe que ela saiu bem de lá, isso para mim tira grande parte da expectativa com o futuro da protagonista.

Por outro lado, este livro tem uma grande vantagem em relação ao primeiro, aqui tem menos romance e mais ação, descobrimos mais sobre o mundo distópico criado pela autora e a historia fica bem mais ágil. Para quem reclamou que Delírio focou muito só no romance de Lena, aqui as coisas ficam bem diferentes.

A autora primeiro coloca Julian na trama, um personagem fofo e um produto do meio em que foi criado. Filho de um dos chefes da ASD, Julian arriscará tudo pela cura, até sua própria vida. Mas o rapaz se revela aos poucos, e é impossível não gostar do personagem, Julian tem uma fragilidade encantadora.

Lena está confusa e cansada o tempo todo, no início senti falta de ela sofrer mais por Alex, achei que ela segue em frente e pronto. Mas acho que é o que acontece quando uma guerra está para começar, a saída do personagem da historia foi bem abrupta.

Ai no final Lauren deixa todo mundo de queixo caído novamente, o que acontece é tãoooo surpreendente que estou desesperada para ter o último livro em mãos. A surpresa foi muito boa, e não sei como a autora vai resolver esta confusão no último volume, minha curiosidade está a toda.

Pandemônio é uma ótima continuação, começa mais devagar, mas depois mostra para o que veio. Eu adorei e indico aos fãs de distopias juvenis. Leiam!

Trilogia Delirio de Lauren Oliver
  1. Delírio (Delirium)
  2. Pandemônio (Pandemonium)
  3. Réquiem (Requiem).

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO