target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A 5ª onda - Rick Yancey

>>  sexta-feira, 4 de outubro de 2013

YANCEY, Rick. A 5ª onda. São Paulo: Editora Fundamento Educacional, 2013. 368p. (A 5ª onda, v.1) Título original: The 5th Wave.

Mas, se eu for mesmo a última da espécie, a última página da história da humanidade, não me chamo Cassie se permitir que a história termine desse jeito.
Talvez eu seja a última, mas sou a última que ainda está de pé. Eu sou a que vou mostrar o rosto para o caçador sem rosto na floresta junto a uma rodovia abandonada. Eu sou aquela que não vai fugir, não vai ficar, mas vai enfrentar.
Porque, se eu for a última, então eu sou a Humanidade.
E se essa for a última guerra da Humanidade, então eu sou o campo de batalha.” p. 88

Muitos aguardaram ansiosamente o lançamento deste livro no Brasil, com mais de 20.000 leitores e média acima de 4 no Goodreads o livro prometia. Uma ficção científica adolescente, com ares apocalípticos que me deixou bastante curiosa. E hoje vou contar para vocês minhas impressões sobre A 5ª onda do americano Rick Yancey.

A 1ª onda: Apagam-se as luzes.
Cassie estava na escola quando aconteceu, todos já sabiam da nave mãe próxima a Terra, mas ninguém sabia ainda o que eles queriam. Mensageiros, pronunciamentos de boas vindas aos visitantes já haviam sido enviados. Todos aguardavam. Até que chegou, com a primeira onda apagaram-se as luzes, eletrônicos pararam de funcionar, todos os carros pifaram, todos os telefones estavam fora do ar.
Eles foram reunidos do ginásio da escola e tentaram agir normalmente, esperando serem buscados pelos pais.
Eles ainda tinham pais
Alguns choraram, se abraçaram, ficaram desesperados.
Só restou a escuridão.

A 2ª onda: Começa a arrebentação.
Alguns tinham deixado suas casas e fugiram, outros estocaram muita comida e ficaram dentro de casa. Obedeceram ao toque de recolher.
Ainda não sabiam o que eles queriam, mas não esperavam mais que estivessem de visita.
Cassie e sua família ficavam em casa, seu pai colocou tábuas na janela e saia com seu carrinho de mão para salvar livros, recuperar memórias. Para depois, dizia ele.
Cassie teve até um encontro no jardim, seu primeiro encontro com um garoto. Foi terrível.
As ondas vieram, gigantes, cidades litorâneas foram apagadas do mapa.
Somente os que tiveram sorte sobreviveram.

A 3ª onda: Pestilência.
Você já parou para pensar em quantos pássaros existem no mundo? Cassie também não, até que eles trouxeram a peste.
Bilhões de pessoas infectadas, alguns poucos combateram a peste e sobreviveram, o resto faleceu. 97% da população morreu.
Somente os que não tiveram sorte sobreviveram.

A 4ª onda: Silenciador.
Esta é a pior de todas, eles estão entre nós.
Não se pode confiar em ninguém, eles parecem humanos, mas caçam e matam.
Para sobreviver Cassie precisa ficar sozinha, sempre sozinha, fugir e lutar.
Ela não é a mesma desde que tudo começou, ela acredita que estar sozinho é a única chance de continuar vivo. 
Ela tem uma promessa a cumprir, prometeu ao seu irmãozinho Sammy.
Até que ela conhece Evan Walker. Sedutor, misterioso, ele pode ajudar. Ele pode ser um deles.
Cassie deve escolher entre desistir e lutar.
Ela irá tentar. Até que ela chega... A 5ª onda!

~~~~~~~

Muito legal! Diferente de todos os muitos YA que eu já li, ele foge de vários estereótipos e clichês do gênero. Claro que nem tudo é diferente, mas o livro me surpreendeu em vários momentos. Por exemplo, quem reclamou que Os legados de Lorien é muito cheio de mimimi, pode ficar tranquilo. Diferente de Eu sou o número quatro – eu adoro a série, mas muita gente não curtiu tanto -, esta tem um foco maior na ação e nos desdobramentos do que no relacionamento entre os personagens.

A historia apocalíptica com alienígenas não é novidade, a novidade é a forma como ela é contada. Existe um mistério em torno do objetivo alienígena e de cada uma das ondas, Cassie tece suas teorias, mas só durante a leitura vamos visualizando o cenário completo.  

Cassie faz a diferença. Ela é forte, ela amadureceu com tudo o que aconteceu e fará de tudo pelo amor ao irmão. Através de um diário vamos conhecendo Cassie, que nos conta em primeira pessoa suas aventuras. Ela me lembra muito a Katniss, mas Cassie ainda é melhor porque ela não tem medo de sujar as mãos. Logo em seguida a narrativa irá se alternar entre alguns personagens que contam a sua historia. Depois estas historias irão se intercalar, gostei muito da forma como o autor escolheu para a narrativa.

O texto não poupa o leitor jovem, é mais adulto e mais forte, gosto muito deste aspecto. São cenas de morte, assassinatos, extermínio em massa. Jovens e crianças lutando para sobreviver. Mortes trágicas, cenas chocantes. Outro aspecto interessante é a forma como os humanos, os governantes, reagiram a estes eventos. Enquanto uns constroem abrigos, outros vão para a Disney World!

Eu achei o final muito abrupto, mas muito disso pode ser curiosidade pelo que vem a seguir. Adorei a historia, e não vejo a hora de ler a continuação, espero também que sejam lançados por aqui outros livros do autor, Yancey escreve muito bem. Leiam!

Trilogia A 5ª onda do Rick Yancey
  1. A quinta onda (The 5th wave)
  2. O mar infinito (The infinite sea)
  3. The last star (previsto para 2016 nos EUA).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO