target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Noite de tempestade - John Sandford

>>  quinta-feira, 10 de outubro de 2013

SANDFORD, John. Noite de tempestade. São Paulo: Editora Arqueiro, 2013. 264p. (Virgil Flowers, 2). Título original: Heat lightning.

“- Ah, cara. Virgil soltou um gemido. – Aquele filho da puta do Bunton. Ele pegou a minha arma?
- Não. Você está com a sua arma, com a sua carteira e com o seu distintivo, motivo pelo qual estamos aqui – informou Shrake. – Você está com um calombo na nuca, uma contusão e um hematoma, condizentes com uma pancada de cassetete.
- O que aconteceu com o meu carro?
- Não sei. Onde você deixou?
- Ah, cara...
Uma enfermeira entrou no quarto.
-Ele acordou?
- Acordou – retrucou Jenkins. Chame o médico.
- Eu tinha apagado? – indagou Virgil.
- Não exatamente apagado – disse Shrake. – As luzes estavam acesas, mas não havia ninguém em casa.” p. 63

A segunda aventura protagonizada pelo detetive Virgil Flowers, eu achei A sombra da lua bem mediano e este não é um dos meus policiais queridinhos, mas resolvi dar mais uma chance a série lendo o segundo volume.  Hoje vou falar o que achei sobre Noite de tempestade do John Sandford.

Os livros são  independentes, a resenha não contem spoilers do livro anterior.

Virgil Flowers, investigador do Departamento de Detenção Criminal de Minnesota, escritor nas horas vagas e três vezes divorciado; no momento está na cama com uma de suas ex-mulheres, um erro enorme, quando recebe uma ligação de Davenport, seu chefe. Um corpo foi encontrado e pelo jeito, seguira o mesmo modus operandi de um assassinato anterior. Virgil é convocado para tomar as rédeas do caso e impedir que o número de corpos aumente.

Ele interrompe a noitada e vai para o local do crime, com seu estilo pouco usual e irreconhecível para um policial. O cabelo é mais comprido do que o usual, e ele não larga as botas de caubói e as camisas de bandas de rock antigas.

Outro corpo abandonado em um memorial dos veteranos. Dois tiros na cabeça, um limão enfiado na boca. Virgil logo descobre que os vietnamitas faziam isso com os prisioneiros de guerra para eles não falarem enquanto eram executados. Virgil começa a investigar e pensa que o caso pode ser obra de um assassino de aluguel, com uma lista de vítimas a ser assassinada. Acredita que as vítimas tem uma conexão e procura os contatos das vítimas, tentando achar a ligação, tentando descobrir quem seria o próximo.

Durante a investigação ele percebe que o caso pode se tratar de uma trama internacional ligada ao passado, e ele precisará usar toda a sua cara de pau e falta de noção para descobrir pistas de maneiras bem pouco usuais para um policial. A investigação o aproxima do professor Mead Sinclair e sua bela filha, Mai. A moça parece estar muito mais interessada em Virgil do que no que ele tem a dizer. E ele, bem, é do tipo de cara que consegue dar duro na investigação, sair para pescar e levar uma bela moça para dançar.

~~~~~~~~

Por um lado eu gostei porque o livro é melhor do que o primeiro, a trama é mais interessante, Virgil está mais simpático e engraçado e a historia termina bem amarrada, gostei do final. Por outro, reitero o que eu disse na resenha de A sombra da lua, são leituras agradáveis, mas não tem um fator que o destaque no meio de tantos outros policiais, e neste quesito, ainda é uma leitura mediana.

Sandford tem uma escrita ágil, as cenas são rápidas e a narrativa em terceira pessoa acompanha Virgil em cada passo de seu dia. Com um jeito meio pastelão Virgil garante alguns momentos engraçados e outros bem sem noção. Enquanto a maioria dos investigadores são sigilosos e cuidadosos com seu serviço, Virgil não se importa em contar cada passo do caso para um contato, ele se abre e espera obter alguma informação dali. Ele é muito curioso e um fofoqueiro nato, conta muita coisa e descobre outras que não vao ajudar em nada no caso. Obviamente isso pode lhe trazer problemas se confiar na pessoa errada. A historia também é totalmente focada no protagonista, os outros investigadores e personagens secundários não tem destaque.

Romance é praticamente inexistente no livro, assim como no primeiro ele tem um casinho durante o livro, mas nada que ganhe importância demais na historia. A vantagem é que isso deixa os livros totalmente independentes, e olha que é muito raro eu falar que pode-se ler alguma série fora da ordem. :P

A historia aqui me envolveu mais, eu desconfiei de algumas coisas e fiquei curiosa para saber como iria terminar. É uma leitura rápida e divertida, Virgil está bem mais simpático e eu curti a leitura. Mas é algo bem filme de ação, não é nenhuma leitura imperdível de ficção policial.  Se já conhece o autor não deixe de compartilhar sua opinião. ^^

Série Virgil Flowers do John Sandford
  1. A sombra da lua (Dark of the moon)
  2. Noite de tempestade (Heat Lightning)
  3. Rough country (os demais ainda não lançados no Brasil).
  4. Bad blood
  5. Shock wave
  6. Mad river
  7. Storm front.

Avaliação (1 a 5):

Comentou? Não esqueça de preencher o formulário do Top Comentarista de Outubro!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO